COMUNIDADE: ‘Diferenciado’, 14º Okinawa Festival surpreende visitantes mesmo com mudança no layout

Realizado pela Associação Okinawa de Vila Carrão nos dias 6 e 7, no Centro Educacional Esportivo Vicente Ítalo Feola, na Vila Manchester (zona Leste de São Paulo), o 14º Okinawa Festival mostrou por que é um evento “diferenciado” e um dos mais “simpáticos” da comunidade nipo-brasileira. Mesmo com a mudança no layout, o evento manteve o charme e continua despertando admiração, seja pela organização ‘nota 10’ seja pelo elogiado espírito de acolher bem todos seus visitantes.

 

14º Okinawa Festival. Foto: Yonoamine Photo & Art.

14º Okinawa Festival. Foto: Yonoamine Photo & Art.

 

Este ano, porém, os dirigentes e voluntários se depararam com um desafio que chegou a preocupar até os mais experientes, já acostumados a enfrentar os mais variados obstáculos. Afinal, a instalação de grama sintética no campo onde antes ficava o palco principal mudaria todo o layout do evento. “Ficamos realmente preocupados se conseguiríamos acomodar tanta gente”, disse o presidente da AOVC, Terio Uehara, um dia após a realização do festival.

O jeito, então, conta, foi “arregaçar as mangas” e trabalhar. Para isso contou com a ajuda de uma equipe sempre bem disposta e que este ano foi coordenada por Sergio Higa, o presidente da Comissão Organizadora. À medida que iam surgindo novas possibilidades, o entusiasmo também mudava. No final, tudo acabou dando certo conforme pode ser constatado durante os dois dias.

 

Encerramento, com a Banda Tontonmi: até o cônsul entrou no espírito de confraternização do evento. Foto: Yonamine Photo & Art

Encerramento, com a Banda Tontonmi: até o cônsul entrou no espírito de confraternização do evento. Foto: Yonamine Photo & Art

 

No fim, o público aprovou . “E nós também”, resume Tério, cuja preocupação era fazer com que o evento, criado para divulgar a cultura japonesa, em especial a okinawana, agradecer a acolhida aos pioneiros e promover o entrosamento entre a comunidade nipo-brasileira e moradores da região, não perdesse a identidade. Este, talvez, seja um dos “segredos” do Okinawa Festival.

“Fazemos tudo de forma muito simples para que todos se sintam bem. Isso acaba passando para as pessoas a sensação de estar entre amigos”, explica Tério, lembrando que o festival virou também uma espécie de ponto de encontro. “Tem pessoas que passam anos sem se verem mas vão para o festival porque sabem que lá encontrarão todo mundo”, diz ele, destacando que “essa atmosfera acaba contagiando não só o ambiente como também as pessoas”.

 

Público no alambrado para acompanhar as apresentações. Foto: Aldo Shiguti

Público no alambrado para acompanhar as apresentações. Foto: Aldo Shiguti

 

Exemplo – Um exemplo foi a cena que a reportagem do Jornal Nippak presenciou no sábado, por volta das 18 horas, pouco após o encerramento da abertura oficial, quando um rapaz se aproximou do vereador Ushitaro Kamia para entregar-lhe a carteira com todos os documentos e cartões que havia encontrado num dos banheiros. “Nem tive como agradecer direito”, contou depois o vereador, um dos principais apoiadores e colaboradores do Okinawa Festival.

Para esta 14ª edição, foi de Kamia a emenda parlamentar que viabilizou parte da infraestrutura do evento. “Acompanhamos o Okinawa Festival desde a sua primeira edição porque consideramos importante esse trabalho realizado pela comunidade okinawava de preservar nossa cultura e nossa tradição”, explicou Kamia, afirmando que “é gratificante ver que a comunidade okinawana se organiza e faz acontecer eventos como este, com a participação de todas as entidades”.

 

Higa, Terio, Kamia, Nishimoto e Ihoshi (a partir da esquerda). Foto: Aldo Shiguti

Higa, Terio, Kamia, Nishimoto e Ihoshi (a partir da esquerda). Foto: Aldo Shiguti

 

União – Presente na cerimônia de abertura, o deputado Walter Ihoshi (PSD-SP), também destacou sua parceria com a comunidade okinawana. “Trata-se de um evento já consolidado e que tem como organizadores as lideranças da comunidade okinawana de Vila Carrão. Uma liderança muito unida e integrada e que realiza esta festa para promover a cultura okinawana e dar oportunidades para todos seus associados se relacionarem com os moradores da região. É, também, uma forma de passar não só a cultura como também os valores herdados de nossos ancestrais”. “Os organizadores estão de parabéns por esta festa que, com certeza, vai trazer uma grande contribuição para o futuro”, disse Ihoshi.

 

Espaço Urizun, com exposições e atividades culturais. Foto: Aldo Shiguti

Espaço Urizun, com exposições e atividades culturais. Foto: Aldo Shiguti

 

Outro importante parceiro do Okinawa Festival, o deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB) conta que “acredito no trabalho que a comunidade okinawana desenvolve não só na Vila Carrão como também em todo o Estado de São Paulo”. “O apoio que nós, políticos, damos, ajuda a preservar ainda mais esta cultura, mas quem merece todos os créditos são os organizadores”, disse Nishimoto, que há cerca de dois e meio viajou para Okinawa para conhecer mais de perto a cultura do povo uchinanchu. Descendente de Kumamoto, ele conta que “às vezes me confundem com okinawano”. “

“Acho que é pelo traço físico, mas devo ter um pouquinho de sangue okinawano também”, brinca o parlamentar, acrescentando que é um “grande admirador do povo e da cultura okinawana”. “São exemplos de dedicação e de abnegação já que muitos deixam seus próprios afazeres de lado para ajudarem a preservar e divulgar a cultura japonesa, entre os não descendentes e, principalmente, para as novas gerações, pois são elas que darão continuidade a essa tradição”, justifica Nishimoto, antecipando que “temos que comemorar nesses 60 anos de fundação da AOVC”

 

Apresentação de karatê no campo que recebeu grama sintética. Foto: Aldo Shiguti

Apresentação de karatê no campo que recebeu grama sintética. Foto: Aldo Shiguti

 

Abertura – Também estiveram presentes na cerimônia de abertura o subprefeito da Aricanduva/Formosa/Vila Carrão, Paulo Sérgio Maciel; o diretor do CEE, Eduardo Uyeta; os deputados federais Keiko Ota (PSB-SP) e Jorge Tadeu Mudalen (DEM); o deputado estadual Jooji Hato (PMDB); os vereadores George Hato (PMDB), Ota (PSB) e Sandra Tadeu (DEM), além de dirigentes de entidades e associações nikkeis.

Quem apareceu por lá no domingo foi o cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, e a presidente do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, Harumi Goya. Quem também aproveitou o movimento de domingo foram os candidatos à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy (PMDB) e seu vice, Andrea Matarazzo (PSD), e o tucano João Dória, que esteve acompanhado do vereador Aurélio Nomura.

 

Cerimônia de abertura com autoridades e convidados

Cerimônia de abertura com autoridades e convidados

 

Doações – Tério Uehara destacou que este ano foram arrecadados 18 toneladas de alimentos, que serão doados para 12 entidades assistenciais. São elas: Ikoi-No-Sono; Lar da Infância de Nice; Lar Mãos Estendidas; Lar da Criança Ninho de Paz; São Sebastião Pro+Vida; Kodomo-No-Sono; Kibô-No-Iê; Centro de Ação Social Enkyo (Unidade Amami); Casa da Infância Clara Nunes; Bênção de Paz; Associação Beneficente Lar dos Idosos de Miracatu e Futurong.

Durante os dois dias, o presidente da AOVC lembrou que passaram pelo local cerca de 3.200 pessoas entre artistas e atletas. Apresentações como as de karatê, que comemorou a inclusão nos Jogos Olímpicos de 2020, no Japão, e as de taikô, que mobilizaram mais de 600 participantes, foram realizadas no campo de futebol.

O público também conferiu atrações como apresentações de capoeira com alunos do centro esportivo, incluindo portadores de necessidades especiais, dança do ventre, balé, e danças e músicas típicas de Okinawa, além de shows com os cantores Joe Hirata, Karen Ito e Ricardo Nakase e a Banda Tonttonmi.

A culinária, outro ponto forte do evento, reuniu uma variedade de pratos para todos os gostos e paladares que iam desde os tradicionais yakisoba, tempurá, guioza e temaki, até pratos de Okinawa, como o  “hidjá no shirú”, a sopa de cabrito, e da cozinha alemã, como joelho de porco.

 

Evento arrecadou 18 toneladas de alimentos nos dois dias. Foto: Aldo Shiguti

Evento arrecadou 18 toneladas de alimentos nos dois dias. Foto: Aldo Shiguti

 

Boa surpresa – Para o presidente da Comissão Organizadora, Sergio Higa, o resultado da festa “surpreendeu”. “Ficou acima de nossas expectativas por conta de toda essa mudança do layout”, disse Higa, acrescentando que “outra boa surpresa” foi o fato de o evento ter ocorrido sem nenhum incidente “mesmo com a alta concentração de pessoas”. “Acho que o fato de termos aberto mais praças de alimentação deixou o público mais à vontade”, explicou ele, afirmando que “qualquer problema tínhamos condições de acionar socorro de imediato”.

 

Ryukyu Koku Matsuri Daiko. Foto: Aldo Shiguti

Ryukyu Koku Matsuri Daiko. Foto: Aldo Shiguti

 

Até  2017 – Segundo Tério Uehara, em virtude da alteração no layout, os vários Departamentos da AOVC devem se reunir nos próximos dias para tentar corrigir eventuaiis falhas detectadas. “No domingo à noite mesmo mudamos o grupo de wathsapp de 14º Okinawa Festival para 15º. É um planejamento muito grande porque a cada festival temos um desafio diferente, seja na mudança de layout seja na parte de documentação”, explicou Sergio Higa.

Enquanto 2017 não chega, resta dizer: “ipê nihê debiru” (muito obrigado, no dialeto okinawano) aos organizadores, voluntários, artistas, patrocinadores e apoiadores que proporcionaram esta grande festa.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

    Related Post

    DOMINGO: 3ª Festa Junina no ‘Arraiá no Ikoi-no-Son... Neste domingo (10), o Ikoi-no-Sono (Assistência Social Dom José Gaspar) realizará a 3ª edição da tradicional Festa Junina na sede da entidade, localiz...
    FUTEBOL: No Avaí, Toshi espera oportunidade de ser... O jogador japonês Toshiya Tojo: à espera de uma oportunidade (Foto: Kimio Ido) Depois de um “hat - trick” (três gols) no treino dos reservas do Av...
    SUMÔ/ESPECIAL: Sudoeste confirma favoritismo no Pa... A Federação Paulista de Sumô realizou no último dia 12, no Ginásio de Sumô do Conjunto Esportivo e Cultural Brasil-Japão, no Bom Retiro, em São Paulo,...
    ESPETÁCULO DANÇAS DE RYUKYU O espetáculo de dança de Ryukyu, traz a cultura tradicional de Okinawa (Japão), em uma apresentação única. Entre as convidadas estão as fundadoras da ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *