COMUNIDADE: Emilia Inoue Sato é a primeira mulher a assumir a direção da Escola Paulista de Medicina

Em cerimônia de posse realizada no último dia 28 no Anfiteatro Leitão da Cunha, a prof. Dra Emilia Inoue Sato assumiu o posto de diretora da Escola Paulista de Medicina. O prof Dr Sergio L. D. Cravo tomou posse como vice-diretor. Emilia Inoue Sato é a primeira mulher a assumir o cargo na história da EPM.

 

evento_unifesp02_29_05

Emilia Sato (centro) é a primeira mulher na direção da EPM (Foto: OSMAR BUSTOS/CREMESP)

 

Diversos representantes compuseram a mesa oficial da cerimônia e prestaram homenagens à nova diretoria da EPM. Representando a Universidade Federal de São Paulo, estiveram presentes a reitora da Unifesp, Soraya Soubhi Smaili, a vice-reitora, Valéria Petri e diretora do campus São Paulo, Rosana Fiorini Puccini. Em seu discurso, Soraya Smaili se sentiu agradecida e honrada em entregar o título da diretoria para Emília Sato.

Ainda compondo a mesa, estavam presentes a Prof. Dra. Emília Inoue Sato, diretora da Escola Paulista de Medicina e seu vice-diretor Prof. Dr. Sergio L. D. Cravo, Luiz Eduardo Coelho Andrade, ex-vice-diretor da Escola Paulista de Medicina, representando o ex-diretor Professor Antônio Carlos Lopes, Nestor Schor, professor titular e membro da congregação da Escola Paulista de Medicina, Bráulio Luna Filho, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP) e o secretário adjunto municipal de saúde, Paulo de Tarso Puccini.

Emilia é médica pela Escola Paulista de Medicina desde 1977, doutorado em Reumatologia pela Unifesp e é professora titular do Departamento de Medicina. Em sua trajetória, Emilia presidiu a Sociedade Brasileira de Reumatologia (1999 – 2000) – sendo também a primeira mulher a ocupar o cargo – e passou pelo cargo de chefe do Departamento de Medicina entre os anos de 2005 e 2008.

Durante a campanha, foram apresentados projetos de melhoria para a Escola Paulista de Medicina e de seus cursos de Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão.

 

Desafios – Em entrevista ao Jornal Nippak, Emilia Sato disse que ser a primeira mulher a assumir o cargo de diretora da EPM em 81 anos de história de fundação da instituição é “uma grande responsabilidade e um grande desafio”. “Na verdade, o fato de poder contribuir para a melhoria do ensino público é uma oportunidade de estar retribuindo à sociedade pois sou formada pela EPM e durante toda a minha vida estudei em escolas públicas”, disse Emília Sato, acrescentando que “estamos felizes com a demonstração de confiança da comunidade [médica]”.

Segundo ela, num momento de crise como o que as universidades federais estão atravessando, “é preciso liderar as mudanças na forma de conduzir os programas com competência e eficácia”. “Um diretor ou uma diretora sozinha não faz mudança”, disse ela, que em seu discurso de posse firmou compromisso de trabalhar da melhor forma possível para inserir a participação de docentes, servidores técnico-administrativos em educação e discentes nas decisões relevantes para a EPM, em grupos de trabalho, visando maior comprometimento dos diferentes segmentos.

(Aldo Shiguti)

 

Related Post

65º ANIVERSÁRIO DA ACE PIRATININGA A Associação Cultural e Esportiva Piratininga tem a honra de convidar você e sua família, para o Buffet de Crepe comemorativo dos 65ª anos de sua fund...
HÉLIO NISHIMOTO: 2015 foi um ano de grandes dificu... Hélio Nishimoto: “Continuarei trabalhando com a mesma dedicação” (Foto: divulgação) O ano de 2015, ficará marcado como ano de grandes dificuldades...
KARAOKÊ: Às véspera do Brasileirão, Regional Centr... Foram 388 cantores inscritos no XXI Concurso de Karaokê da Regional Centro, um recorde para taikais realizados em um único espaço, no caso, no auditór...
AERONÁUTICA: Ricardo Gakiya Kanashiro é promovido ... Ricardo Gakiya Kanashiro. Foto: divulgação O Coronel Médico Ricardo Gakiya Kanashiro, diretor do Hospital da Força Aérea Brasileira (HFAB) foi pro...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *