COMUNIDADE: Grupo da situação indica Harumi Goya para sucessão de Kita

Depois de muita expectativa, enfim, o grupo da situação chegou a um acordo e indicou a atual primeira vice-presidente, Harumi Goya, como candidata à sucessão de Kihatiro Kita à presidência do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Asistência Social.

O nome de Harumi foi pré-definido ainda na quinta-feira (19) durante reunião que contou com a presença do presidente Kita; do segundo vice-presidente, Jorge Yamashita; do 6º vice-presidente, Sadao Kayano; dos assessores da Presidência Tomio Katsuragawa e Marcelo Hideshima, além do secretário geral Roberto Nishio e Kazuo Watanabe, membros do Conselho Deliberativo. Harumi teria sido informada da decisão no sábado e sua indicação referendada no domingo (22), durante encontro com o presidente do Conselho Deliberativo, Kiyoshi Harada no Restaurante VIP – uma das atrações do 9º Bunka Matsuri. A eleição que definirá a nova diretoria do Bunkyo acontece no dia 25 de abril.

 

Harumi Goya, que deve ser candidata a sucessão de Kita (foto: Aldo Shiguti)

Harumi Goya, que deve ser candidata a sucessão de Kita (foto: Aldo Shiguti)

 

Procurado pela reportagem do Jornal Nippak, Harumi Goya disse que deve dar uma resposta amanhã (terça). Ao que tudo indica, porém, ela deve ser mesmo a primeira presidente mulher a assumir a presidência do Bunkyo em 60 anos de história.

Para o presidente Kita, que havia convocaddo uma reunião na terça (17), “após a impossibilidade” de Jorge Yamashita aceitar a incumbência, “o nome de Harumi Goya se desenhava naturalmente como a melhor opção”. “Ela possui todos os requisitos necessários para o cargo, além de estar bem preparada e ser uma liderança”, explica Kita, afirmando que um dos desafios foi fazer com que Jorge Yamashita aceitasse compor a chapa da diretoria. “A participação dele [Jorge Yamashita] é fundamental quem quer que seja o candidato. Sua presença na equipe será importante para que o Bunkyo continue avançando”, disse Kita.

Um dos que vibraram com a possibilidade de uma mulher comandar a principal entidade representativa da comunidade nipo-brasileira foi o atual presidente honorário do Bunkyo, professor Kokei Uehara, que dirigiu o Bunkyo entre 2003 e 2008.

Décimo presidente da entidade, a gestão do professor – como é carinhosamente chamado – ficou marcada não só pelo fato de ser o primeiro presidente de ascendência okinawana – assim como Harumi Goya – mas, principalmente, por ser um dos responsáveis pela participação “em massa” de jovens e mulheres em sua equipe – Harumi foi a segunda tesoureira em sua gestão.

“Caso se confirme, vamos todos trabalhar para o bem da comunidade nipo-brasileira”, disse o professor em entrevista ao Jornal Nippak. Segundo ele, “o que sonhei há dez anos está acontecendo”. “Lembro de uma palestra de um vice-reitor de uma universidade japonesa que disse que, se as mulheres participassem mais das empresas, o mundo seria melhor”, conta Kokei Uehara, afirmando que foi-se o tempo em que as mulheres só ficavam em casa. “Hoje, as mulheres têm tantas condições de assumirem responsabilidades como os homens”, explica o professor.

(Aldo Shiguti)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SUMÔ: Masatoshi Akagi agradece homenagem do govern... Em agradecimento à homenagem recebida pelo governo japonês, que o agraciou com a comenda “Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Roseta”, o presiden...
MÚSICA: No Brasil, Ichimujin mostra porque quer o ... Na segunda passagem pelo Brasil, após se apresentar no Festival do Japão de Salvador (BA), o grupo Ichimujin realizou dois shows em São Paulo, dias 30...
EMPRESAS: Morre Eiji Toyoda, executivo da Toyota q... Primo do fundador da Toyota teve papel fundamental na história da marca   Eiji Toyoda foi presidente da Toyota entre 1967 e 1982 e continu...
PETRÓPOLIS/RJ: Semana da Cultura Japonesa em Petró...     O prefeito Rubens Bomtempo e a primeira-dama Luciane Bomtempo participaram da abertura da Semana da Cultura Japonesa em Petróp...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *