COMUNIDADE: HOSPITAL SANTA CRUZ COMPLETA 78 ANOS E LANÇA LIVRO COMEMORATIVO EM JAPONÊS

O Hospital Santa Cruz comemora neste mês os 78 anos de sua fundação e lança o livro “História do Hospital Santa Cruz – Sociedade Brasileira e Japonesa de Beneficência Santa Cruz”, que narra, no idioma japonês, toda a trajetória da Instituição nipo-brasileira mais antiga em funcionamento e que representa o elo do Brasil com o Japão na área da saúde. A cerimônia de lançamento da publicação ocorrerá nesta terça-feira, 25 de abril, às 19 horas, no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil.

 

 

A publicação trata-se, portanto, de importante data da história dos hospitais, da medicina e da saúde no país, além de estar diretamente ligada a história da imigração japonesa no Brasil e ser um símbolo de integração entre essas duas nações.

“Nossa dedicação deve-se ao apreço que temos pelo Hospital Santa Cruz e pela notável representatividade histórica da obra, digna de ser conhecida pelo povo japonês. O Livro Comemorativo será entregue especialmente ao Imperador e Imperatriz do Japão que demonstraram grande interesse em conhecer a história do hospital. Também entregaremos um exemplar ao Príncipe Akishino e Princesa Kiko que visitaram a Instituição em 2015. Ainda, no ano passado, antecipamos para Suas Altezas a tradução do terceiro capítulo da publicação referente a como foi o combate à tuberculose nas décadas de 1920 e 1930 no Brasil. Essa foi uma solicitação da Princesa, que é presidente da Associação Anti-Tuberculose do Japão”, conta Dr. Masato Ninomiya, presidente do Conselho Deliberativo do HSC e tradutor juramentado responsável pela coordenação da equipe de tradução em japonês do livro.

O livro retrata a história dos primeiros imigrantes japoneses no Brasil, as dificuldades que enfrentaram por desconhecerem as doenças tipicamente tropicais e haver a barreira do idioma agravada pela situação financeira da maioria, mas que apesar desses obstáculos a Instituição nasceu como fruto dos esforços desses mesmos imigrantes junto com o apoio do governo japonês.

Ainda, a publicação relata sobre como foi essencial a intervenção do então Cônsul do Japão em São Paulo, Iwataro Uchiyama, em 1931, para criar a Associação Pró-Construção do Hospital para atender a comunidade japonesa e o apoio do Imperador Hiroito com uma relevante doação para a viabilização do projeto de construção do hospital.

Outro fato importante da história que não poderia faltar é que com a eclosão da 2º Guerra Mundial em 1941, o Brasil rompeu as relações diplomáticas com o Japão e, uma vez que o Hospital Santa Cruz fazia parte do patrimônio de um país rival, sofreu intervenção do governo federal, com todos os bens congelados. A situação de exceção perdurou até 1945, mas foi somente em 1990, com a assinatura de um decreto pelo então Presidente da República, José Sarney, que o Hospital Santa Cruz foi reaproximado da comunidade nipo-brasileira, estruturando a formatação da atual gestão da Instituição. Foi o médico Seigo Tsuzuki, filho de japoneses, personalidade fundamental na articulação e assinatura deste decreto, que concretizou as reivindicações do Movimento Cívico pela Reintegração do Hospital Santa Cruz à comunidade nipo-brasileira. Graças à insistência de Tsuzuki, o então ministro da Justiça, Saulo Ramos, identificou uma brecha jurídica que permitiu legitimar a devolução do HSC aos imigrantes japoneses e seus descentes. Ainda, Tsuzuki foi superintendente da Instituição e fortificou a credibilidade do Hospital por meio de sua gestão administrativa de excelência. O médico angariou projeção internacional ao HSC, além de atrair profissionais reconhecidos no exterior para trabalhar na Instituição e, assim, se consolidou como um Centro de Referência de Medicina, Saúde e Bem-Estar.

“O livro traz momentos únicos e foi baseado em uma minuciosa pesquisa histórica. Sentimos muito orgulho em transmitir e perpetuar essa nossa valiosa história agora também em japonês, pois além de compartilhar esse conhecimento no Brasil estamos fortalecendo cada vez mais nossos acordos de cooperação com instituições japonesas intensificando esse intercâmbio entre os dois países”, finaliza o presidente do Hospital Santa Cruz, Renato Ishikawa.

O livro foi patrocinado pela Construtora Hoss, Fujifilm, Fundação Kunito Miyasaka, NEC Corporation, Sakura, Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A. e Café Fazenda Aliança.

 

 

Data: 25 de abril de 2017 (terça-feira)

Hora: 19 horas

Local: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil

Endereço: Rua São Joaquim, 381 – 90 andar | Liberdade | São Paulo/SP

 

 

Related Post

SÃO BERNARDO DO CAMPO: 35ª FESTIVAL DO JAPÃO DE SÃ...   35ª FESTA DA IMIGRAÇÃO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP Onde: Cenforpe (Av Dom Jaime de Barros Câmara 201, Planalto, Acesso pelo Km 20,5 da Vi...
COMUNIDADE: São Paulo e Paraná definem Comissões p... As comunidades nikkeis de São Paulo e Paraná, Estados que concentram o maior número de descendentes de japoneses no país, já definiram suas respectiva...
BON ODORI: Festival da Primavera será neste sábado... O Nikkey de Marília realiza neste sábado (dia 8), o Festival da Primavera “Bon Odori” que está completando 20 anos. O evento, que tem entrada franca, ...
SOFTBOL: Brasília Nipo é campeã do 18º Torneio Tai...   A equipe Brasília Nipo sagrou-se campeã do 18º Torneio Taiyo de Softbol. A competição foi realizada de 13 a 16, no Taiyo Thermas Hotel, em C...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *