COMUNIDADE: Kenshuseis prestam homenagem ao ministro Massami Uyeda

 

Por Kiyoshi Harada

 

No dia 1º de dezembro durante o tradicional jantar do final de ano, no Restaurante Sapporo, e que contou com a presença do cônsul geral do Japão em São Paulo, Noriteru Fukushima, a Associação dos Ex-Bolsistas do “Gaimucho Kenshusei” prestou uma significativa homenagem ao Ministro Massami Uyeda por motivo de sua aposentadoria do Superior Tribunal de Justiça, ocorrida no dia 23 de novembro passado.

Após as palavras de boas vindas do presidente da entidade, Oscar Tetsuo Urushibata que explicou o duplo sentido do jantar, foi feita a saudação do homenageado pelo jurista Kiyoshi Harada. Em seu discurso ele lembrou que é amigo do ministro Uyeda há quase meio século, desde os bancos escolares na velha Academia do Largo do São Francisco no início da década de 60.

 

Associação dos Ex-Bolsistas Gaimucho Kenshusei prestou homenagem ao ministro Uyeda (foto: Luci Judice Yizima)

 

Harada relembrou dos velhos tempos em que ambos participavam ativamente das diversas associações nikkeis de São Paulo, notadamente nas Associações Unidas de São Paulo que congregava todas as associações, culturais e esportivas da Capital, com exceção do Clube Piratininga. Fez um breve retrospecto da vida profissional do homenageado passando pela Advocacia, pelo Ministério Público e finalmente pela Magistratura, onde exerceu os cargos de juiz titular da Vara da Fazenda Pública da Capital, Juiz do Primeiro Tribunal de Alçada Civil, Juiz do Tribunal de Alçada Criminal e Desembargador do Tribunal de Justiça até 2006, quando foi nomeado Ministro do Superior Tribunal de Justiça.

Discorreu sobre  os inúmeros cargos, atribuições e representações desempenhados ao longo de sua permanência de seis anos e meio no STJ, onde proferiu mais de 78.000 decisões. Enumerou as suas titulações acadêmicas bem como as dezenas de condecorações recebidas das mais diversas instituições do País. Augurou votos de plena felicidade acentuando que a aposentadoria não passa do encerramento de uma etapa da vida e é o reinício de uma outra longa caminhada com mais experiência e mais sabedoria.

Visivelmente emocionado com a homenagem recebida, Uyeda, em rápidas pinceladas, relembrou a sua passagem desde estudante até chegar ao Superior Tribunal de Justiça para se ater, com mais vagar, à visita que fez ao Japão em 2007 como convidado oficial do governo japonês. Na ocasião, os dakasseguis brasileiros não eram bem vistos pela sociedade japonesa, porque era voz corrente que os dekasseguis cometiam delitos no Japão e “fugiam” para o Brasil, a fim de ficarem impunes.

Segundo o relato do ministro, foi uma missão bastante difícil convencer as autoridades japonesas e principalmente a mídia local quanto aos equívocos em relação à tão falada impunidade, apontando os meios legais para a responsabilização penal dos infratores no Brasil.

 

O ministro com a esposa Emico, e com o cônsul geral Fukushima (foto: Luci Judice Yizima)

 

Isso hoje vem sendo feito sem maiores problemas e a má fama do dekassegui brasileiro parece ter sido dissipada. Foi preciso a intervenção enérgica e corajosa de uma autoridade judiciária brasileira para desfazer o equívocos. Digo intervenção corajosa porque o Ministro disse às autoridades japonesas o que as autoridades diplomáticas não poderiam falar em função das limitações impostas pela diplomacia. Este é um registro histórico que não era do conhecimento de muita gente.

A cerimônia foi encerrada com as palavras do cônsul geral Noriteru Fukushima que parabenizou o homenageado e desejou a todos um Natal Feliz e Ano Novo próspero.

 

*Kiyoshi Harada é jurista e membro do Gaimucho Kenshusei

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

COMUNIDADE: Em Assembléia da Uces, Yamamura deve p... A Uces (União Cultural e Esportiva Sudoeste) realizará neste sábado (18), a partir das 10 horas (2ª chamada), na sede da Ucens (União Cultural e Espor...
PARÁ: Governador do Pará recebe vice-ministro japo... O diferimento do ICMS para o setor mineral de alumínio e as comemorações pelos 120 anos do Tratado de Amizade, Navegação e Comércio entre Brasil e Jap...
JAPÃO: Japão promove ‘trabalho escravo’ para estra... Uma matéria publicada pela agência de notícias AFP revela o lado obscuro da fome do Japão por mão-de-obra barata. Os programas de “treinamento” oferec...
SOCIAL: A Câmara de Comércio e Indústria e Japones... BOAS-VINDAS – A Câmara de Comércio e Indústria e Japonesa do Brasil deu boas-vindas ao novo cônsul-geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae duran...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *