COMUNIDADE: Kihatiro Kita ganha placa na Galeria de Ex-Presidentes e lamenta pelo Kokushikan

Ao sugerir ao então presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Atushi Yamauchi, que ficou à frente da entidade de 1991 a 1999, que inaugurasse uma galeria com fotos de todos que o haviam antecedido, Kihatiro Kita sequer imaginaria que um dia seria sua foto que terminaria na parede da Sala da Presidência. Resultado de sua passagem pela entidade entre os anos de 2009 e 2015, sua placa foi inaugurada no dia 17 de dezembro, pouco antes da realização da Cerimônia Comemorativa dos 60 Anos do Bunkyo. A solenidade contou com a presença do cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae e da cônsul geral adjunto, Hitomi Sekiguchi, de diretores do Bunkyo, entre eles a presidente Harumi Goya e o presidente do Conselho Deliberativo, Kiyoshi Harada, além do ex-presidente Atushi Yamauchi e a esposa de Kita, Analia.

 

Takahiro Nakamae, Kihatiro Kita, Analia, Harumi Goya e Atushi Yamauchi durante inauguração da placa (Foto: Jiro Mochizuki)

Takahiro Nakamae, Kihatiro Kita, Analia, Harumi Goya e Atushi Yamauchi durante inauguração da placa (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Em seu discurso, a atual presidente citou algumas conquistas de Kita no comando da entidade e disse que sua principal missão foi conduzir o Bunkyo após  as movimentadas comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. “Muito dedicado, o presidente Kita aplicou toda sua experiência profissional para empreender uma série de melhorias na entidade”, disse Goya, lembrando que, entre as melhorias, Kita desenvolveu um minucioso trabalho para colocar em ordem a documentação legal da entidade.

 

Kayano, Harada, cônsul Takahiro Nakamae, Kita, Analia, Yamauchi, Goya, Ohara, Yamashita e Kunii (Foto: Jiro Mochizuki)

Kayano, Harada, cônsul Takahiro Nakamae, Kita, Analia, Yamauchi, Goya, Ohara, Yamashita e Kunii (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Menina dos olhos – “Graças a isso, reconquistou o reconhecimento da entidade assistencial perante os órgãos públicos, no âmbito municipal e federal, garantiu a isenção de pagamento de IPTU e atuou visando solucionar o intrincado processo referente ao INSS”, destacou a presidente, explicando que, “também em sua gestão, foi realizada uma parte das obras de reforma das instalações visando atender a atual legislação do Contru e do Corpo de Bombeiros”. “Destacamos também as extensas obras de modernização das instalações realizadas graças à generosa doação do empresário japonês Minoru Otsuka”, disse Goya, que lembrou a preocupação de Kita com a sustenbilidade do Centro Esportivo Kokushikan Daigaku, em São Roque (SP), e considerada a “menina dos olhos” de sua gestão.

 

Kihatiro Kita, Analia Kita e Raul Takaki (Foto: Jiro Mochizuki)

Kihatiro Kita, Analia Kita e Raul Takaki (Foto: Jiro Mochizuki)

 

“Além de conceber um amplo projeto para a ocupação completa do local, empreendeu uma série de melhorias na infraestrutura e estabeleceu contratos de comodato com a Associação de Mallet Golf Kokushikan e Associação Cotia Seinen”, destacou.

Décimo primeiro presidente a assumir o Bunkyo, Kihatiro Kita se disse “lisonjeado” e “emocionado”. “Jamais imaginei que chegaria a minha vez. Nesse momento, não poderia esquecer nem deixar de agradecer toda a equipe que me deu suporte e condições para que eu pudesse trabalhar. Se pudesse, colocaria o nome de cada um deles nessa placa”, disse Kita.

 

Kita também foi homenageado na cerimônia dos 60 anos (Foto: Aldo Shiguti)

Kita também foi homenageado na cerimônia dos 60 anos (Foto: Aldo Shiguti)

 

 

Ansiedade – À reportagem do Jornal Nippak, o ex-presidente admitiu que ainda não conseguiu se desligar completamente do cargo. “É difícil, às vezes fico ansioso”, revelou ele, acrescentando, no entanto, que sua sucessora está desempenhando uma ótima administração. “Ela tem uma característica que admiro muito nas pessoas que é a iniciativa, ou seja, ela não fica esperando”, explicou o ex-presidente. “Diria, seguramente, que a presidência está em excelente mãos”.

 

Kihatiro Kita com a esposa, os filhos, nora, e os netos (Foto: Aldo Shiguti)

Kihatiro Kita com a esposa, os filhos, nora, e os netos (Foto: Aldo Shiguti)

 

Fazendo um balanço de sua gestão, Kita disse que “ficaram muitas coisas pendentes”. Dentro do possível, fiz o que poderia ser feito”, afirmou, justificando que “não poderia administrar as obras de modernização das instalações do edifício-sede e, concomitantemente, levar adiante o projeto do Kokushikan”. “Tive que priorizar as reformas”, explicou, afirmando que “um dia ainda espero que alguém dê continuidade ao projeto porque a ideia é boa”. “Mas, na somatória, me sinto realizado”, garantiu.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

    Related Post

    NEGÓCIOS: ‘Nippon Talk 2015’ reúne grandes nomes d... Um evento inovador movimentará as dependências do Nippon Country Club, maior clube relacionado a descendentes de japoneses da América Latina. Trata-se...
    ESPECIAL/PRÊMIO PAULISTA DE ESPORTES: Confira todo...   Prêmio Especial - Kenji Ishii. (Foto: Aldo Shiguti)   Prêmio Especial - Mario Nakati (Karatê). Foto: Aldo Shiguti   ...
    RIO NIKKEI: Aniversário do Imperador do Japão é co... Em 3 de dezembro de 2016 foi comemorado o Aniversário de Sua Majestade o Imperador Akihito do Japão - que completará 83 anos no próximo dia 23 de deze...
    MÚSICA: Concerto celebra os 105 anos da imigração ...   Apresentação, palestra e workshop abertos ao público revelarão a arte do shakuhachi, uma flauta milenar japonesa   Os 105 anos do...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *