COMUNIDADE: Livro deve marcar uma nova etapa do Bunkyo, diz Harada

O Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) lança, no próximo dia 17 (quinta-feira), a partir das 19 horas, no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil (no nono andar do Edifício Bunkyo), no bairro da Liberdade, em São Paulo, o livro “Intercâmbio Cultural Brasil-Japão”. Trata-se de uma obra coletiva coordenada pelo jurista e presidente do Conselho Deliberativo da entidade, Kiyoshi Harada com o objetivo é “dar cumprimento integral a um dos objetivos institucionais do Bunkyo, que é o de promover o intercâmbio social e cultural entre os dois países, visando o fortalecimento dos laços de amizade entre eles”.

 

Capa interna traz ilustração de Dan Mabe e haicai de Teruo Hama. Foto: Reprodução

Capa interna traz ilustração de Dan Mabe e haicai de Teruo Hama. Foto: Reprodução

 

 

Intercâmbio Cultural Brasil-Japão reúne, em 756 páginas, artigos de 57 renomados autores – nikkeis e não nikkeis –, de diferentes áreas de atuação, como o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf; Abram Szajman, presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e do Centro do Comércio do Estado de São Paulo; Ives Gandra da Silva Martins, renomado jurista brasileiro com reconhecimento internacional; Massami Uyeda, ministro aposentado do Superior Tribunal de Justiça (STJ); Sydney Sanches, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF); Takahiro Nakamae, atual cônsul geral do Japão em São Paulo; Shin Koike, chef e sócio dos restaurantes Aizomê e Sakagura A1 (nomeado pelo governo japonês Embaixador da Difusão de Culinária Japonesa); Walter Ihoshi, deputado federal (PSD-SP); Aurélio Nomura, atual líder da bancada do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo, Willian Takahiro Higuchi (sumotori) e a própria presidnete do Bunkyo, Harumi Goya, além dos colaboradores do Jornal Nippak, o mestre de Karatê Akira Saito e a correspondente no Japão Erika Tamura, da ONG Sabja (Serviço de Assistência aos Brasileiros no Japão), entre outros.

 

Lançamento de livro marca ‘nova etapa’ para o Bunkyo. Foto: Aldo Shiguti

Lançamento de livro marca
‘nova etapa’ para o Bunkyo. Foto: Aldo Shiguti

 

São 32 capítulos – sendo que o último apresenta temas monográficos – em que os autores confrontam as duas culturas, identificando inúmeros pontos em comum entre elas. Para Harada, aliás, requisito básico para o bom relacionamento entre duas nações. “Para se fazer fazer bons negócios é preciso, primeiro, que haja amizade entre os dois países, mas sem conhecer a cultura um do outro fica complicado”, explica Harada, lembrando que a ideia de lançar o livro surgiu “com a história” das comemorações dos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão, “que deu um impulso às primeiras relações comerciais entre os dois países”.

 

Para o coordenador da obra, “é preciso conhecer a cultura do outro”. Foto: divulgação

Para o coordenador da obra, “é preciso conhecer a cultura do outro”. Foto: divulgação

 

 

Dekasseguis – “É uma espécie de complemento do que foi abordado no Tratado. Sabendo a cultura do outro é possível existir um conhecimento mútuo, especialmente quando se tratam de dois países tão opostos”, conta o jurista, que cita como exemplo, o movimento dekassegui. “No início, o que era normal para os brasileiros para os japoneses não era e isso acabou gerando uma série de mal entendidos e até casos de discriminação em supermercado. A situação só começou a mudar efetivamente quando os japoneses perceberam que não bastava somente acolher a mão de obra brasileira, era preciso também aceitar essa cultura, com seus defeitos e virtudes”, explica Harada, destacando que, depois do confronto, a próxima etapa é a “assimilação”.
“O brasileiro acaba absorvendo o que acha de positivo na cultura japonesa e vice-versa”, diz. Isso acabou acontecendo, inicialmente, na culinária, e posteriormente em outros segmentos, como nas artes marciais e até na mais recente febre do momento, o Pokémon Go. No caso inverso, Harada cita o futebol, que teve no nissei Sergio Echigo seu primeiro expoente.

 

Michel Temer – Por isso, afirma Kiyoshi Harada, Intercâmbio Cultural Brasil-Japão não é uma obra voltada somente para a comunidade nikkei. “É um livro também para a sociedade brasileira e diria de extrema importância para os governos dois países. Não à toa, o livro traz uma mensagem do presidente Michel Temer”, conta Harada, acrescentando que, inicialmente foram convidados 67 autores. “Dez, porém, acabaram entregando fora do prazo estipulado e tive que cortá-los”, justifica o jurista, antecipando que a ideia é aproveitar o material num eventual segundo volume, “Mas a prioridade agora seria traduzi-lo para o japonês”, conta Harada, explicando que o Bunkyo recebeu o projeto com “muita alegria”. “É um marco. Uma nova era no relacionamento da entidade com a sociedade brasileira”.

A obra que teve o patrocínio da Fundação Kunito Miyasaka foi editada no formato de 21cm x 31cm contendo 756 páginas inteiramente coloridas, contendo inúmeras fotos ilustrativas. A capa é da artista plástica Sachie Sonoki e a capa interna do artista plástico Dan Mabe traduzida em versos pelo príncipe dos poetas brasileiros, Paulo Bonfim , e pelo haicaista japonês, Teruo Hama.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

    Capa de Intercâmbio Cultural Brasil-Japão

    Capa de Intercâmbio Cultural Brasil-Japão

    SERVIÇO

    Lançamento de “Intercâmbio Cultural Brasil-Japão”

    Quando: Dia 17 de novembro, a partir das 19 horas

    Onde: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil (Rua São Joaquim, 381, 9º andar,)

    Taxa de adesão: R$ 80,00 (incluindo um exemplar do livro embalado em uma sacola específica). Posteriormente poderá ser adquirido na Secretaria do Bunkyo ao custo de R$120,00.

    Será servido um coquetel aos presentes

    Informações pelo telefone: 11/3208-1755

     

     

     


     

    Autores da obra coletiva:

    01 – Abram Szajman

    02 – Akira Saito

    03 – Alice Reiko Haga

    04 – Aline Valio Tavares

    05 – Armando Kihara

    06 – Aurélio Nomura

    07 – Carlos Kendi Fukuhara

    08 – Carlos Takahashi

    09 – Edson Simões

    10 – Eduardo Goo Nakashima

    11 – Elza Tsuzuki

    12 – Érika Tamura

    13 – Fabiane Louise Taytie

    14 – Flávio Jun Kamyia

    15 – Guilherme Guimarães Coam

    16 – Harumi Arashiro Goya

    17 – Ives Gandra da Silva Martins

    18 – João Carlos Meirelles

    19 – Kiyoshi Harada

    20 – Kyoko Nakagawa

    21 – Lídia Reiko Yamashita

    22 – Lili Kawamura

    23 – ashimoto, Hashimoto, Líria Yuri Sato

    24 – Luiz Gonzaga Bertelli

    25 – Luiz Kobayashi

    26 – Madoka Hayashi

    27 – Marcelo Kiyoshi Harada

    28 – Marcos Kazuo Yamaguchi

    29 – Marcus Vinícius Kiyoshi Onodera

    30 – Mari Kanegae

    31 – Maria Garcia

    32 – Marly Mieko Yamauchi

    33 – Masato Ninomiya

    34 – Massami Uyeda

    35 – Mirza Pellicciotta

    36 – Neide Hissae Nagae

    37 – Nelson Fukai

    38 – Orlando Sato

    39 – Paulo Cesar Garcez Marins

    40 – Paulo Skaf

    41 – Rafael Sato

    42 – Raimundo Uezono

    43 – Renato Shimmi

    44 – Ricardo Nishimura

    45 – Roberto Yoshihiro Nishio

    46 – Rosana Chiavassa

    47 – Shin Koike

    48 – Shirlei Lica Ichisato Hashimoto

    49 – Shozo Motoyama

    50 – Sydney Sanches

    51 – Takahiro Nakamae

    52 – Takao Miyagui

    53 – Toshio Ichikawa

    54 – Tuyoci Ohara

    55 – Walter Ihoshi

    56 – William Takahiro Higuchi

    57 – Yasuyuki Nagai

     

    Related Post

    REGISTRO/ESPECIAL: Em sua 60ª edição, Tooro Nagash... No ano em que completa 60 anos de existência, o Tooro Nagashi de Registro, o mais tradicional do país, volta suas atenções para suas raízes. Pelo meno...
    INTERCÂMBIO: Bolsas de estudo para o Japão terá pa... Todos os anos o governo japonês oferece bolsas de estudo para estudantes e pesquisadores interessados em realizar pesquisas de pós-graduação no Japão....
    INDAIATUBA: Brincadeiras reúnem famílias e animam ...   Evento, realizado na sede de campo da entidade, é uma espécie de gincana poliesportiva que mistura esporte e brincadeiras   A Associa...
    MARÍLIA: INSCRIÇÕES PARA DESFILE DE COSPLAY NA 15ª... A 15ª edição do Japan Fest de Marília (SP), que será realizada no período de 20 a 23 de abril (quinta a domingo), na sede campestre do Nikkey Clube de...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *