COMUNIDADE: Presidente da Nippon Foundation, Takeju Ogata recebe o título de ‘Cidadão Paulistano’

A Câmara Municipal de São Paulo realizou na noite desta segunda-feira, 9, na Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil, no bairro da Liberdade, em São Paulo, solenidade de entrega do título de Cidadão Paulistano a Takeju Ogata, presidente da Nippon Foundation. Compuseram a mesa, além do homenageado, o proponente da homenagem, vereador Masataka Ota (PSB), a cônsul geral interina do Japão em São Paulo, Hitomi Sekiguchi; o presidente do Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), Akeo Yogui, o presidente do Conselho Deliberativo do Enkyo, Yoshiharu Kikuchi; o presidente do Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Yasuo Yamada e a vice-presidente do Bunkyo, Madoka Hayashi.

 

Presidente da Nippon Zaidan, Takeju Ogata recebe o título de ‘Cidadão Paulistano’. Foto: Aldo Shiguti

 

Nascido na Província de Miyagui, Takeju Ogata assumiu a Presidência da Nippon Foundation em 2005. Fundada em 1962, a Japan Foundation atualmente é a maior fundação do Japão com o total de ativos no valor aproximado de 300 bilhões de ienes (cerca de US$ 2,6 bilhões) proveniente da arrecadação de atividades esportivas, exemplo disso são as corridas de lanchas (2,6% da receita é destinada à Fundação).

 

Mais novo Cidadão Paulistano, Takeju Ogata recebe o diploma das mãos do proponente, vereador Ota. Foto: Aldo Shiguti

 

A Nippon Foundation tem se notabilizado globalmente desde 1975 pela sua permanente ação na luta pelo controle e erradicação da hanseníase, a busca de soluções para os problemas de poluição, além de projetos e ações de apoio nas áreas de saúde e de assitência social. Além disso, todo ano a Nippon Foundation abre inscrições para bolsa de estudos do projeto “Nikkei Scholarship” (Projeto Realização do Sonho), cujo objetivo é conceder bolsas de estudos para jovens com sonhos e planos concretos para contribuir para o desenvolvimento dos seus países e da comunidade local.

Ao longo dos anos, o Enkyo tem recebido doações de equipamentos médicos e disponibilização de importantes recursos financeiros, como citou o presidente Akeo Yogui. Entre elas, doação de recursos para a manutenção do equilíbrio financeiro da Casa de Repouso – Santos Kosei Home, bem como custeio para reformas do imóvel, compra de mobiliário e para aquisição de terreno para futura ampliação; doação de recursos para a Casa de Repouso de Suzano (Ipelândia Home); doação de equipamentos médicos para o Centro Médico Liberdade e ajuda para a mantenedora Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo.

 

 

Akeo Yogui, presidente do Kenren. Foto: Aldo Shiguti

 

União – Em seu discurso, Takeju Ogata lembrou que iniciou seu trabalho na Nippon Zaidan em 1980 e teve oportunidade de ser o primeiro diretor do departamento de operações internacionais, departamento encarregado de operações de ajuda e cooperação estrangeira. “Entre os meus primeiros trabalhos posso citar a construção do museu da Associação de Nikkeis americanos, a construção da sala de cerimônia do chá da Associação de Nikkeis da Argentina e do Ginásio de Artes Marciais da Associação Nikkey das Ilhas Salomão. O valor de ajuda foi de US$ 500 mil para cada um dos projetos, mas em todos esses casos, não fluiu satisfatoriamente. E considero que a causa disto em todos esses países foram questões internas das associações nikkeis ocasionadas por falta de união”, disse Ogata, afirmando que, “em compensação, as entidades nikkeis aqui de São Paulo, a começar pela Beneficiência Nipo-Brasileira de São Paulo – Enkyo – e demais entidades, estas compartilham e trocam informações mutuamente e são unidas”.

 

Yasuo Yamada entrega buquê de flores. Foto: Aldo Shiguti

 

“O que me impressiona aqui é a dedicação e o espírito de união dos pioneiros que tem sido legada até os dias de hoje. Hospitais e asilos para idosos foram estabelecidos e suas gestões robustas e estáveis são sem sombras de dúvidas prova disto”, destacou.

Ao finalizar, Ogata pediu para que “não se esqueçam que suas origens estão no Japão”. “Nós que vivemos no Japão, temos como terra natal terra, a natal de seus antepassados e que possamos juntos construir nossas nações da qual possamos nos orgulhar perante o mundo e respeitados pela sociedade global. Que possamos estender nossas mãos aos compatriotas em dificuldades, onde quer que estejam nesse mundo”, concluiu.

 

Yoshiharu Kikuchi discursa durante solenidade realizada na Associação Miyagui. Foto: Aldo Shiguti

 

Para o proponente da homenagem, “o senhor Ogata pode ser definido como cidadão do mundo por sua extensa folha de serviços prestados ao bem-comum”. “Trata-se de um momem, Doutor Honoris Causa pela Unipeace e prova viva de que a verdadeira sabedoria se revela sobretudo na simplicidade e no bem querer aos seres humanos”, justificou Ota.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

     

    Related Post

    104 ANOS: Ato Solene na Assembleia homenageará Nip... Quatro dias depois de servir de palco para a cerimônia organizada pelo deputado estadual Jooji Hato (PMDB), a Assembleia Legislativa do Estado de São ...
    COMUNIDADE: Aos 60 anos, Associação Okinawa Vila C... A Associação Okinawa Vila Carrão comemorou seu 60º aniversário de fundação em grande estilo. A cerimônia, realizada no último dia 20, em sua sede, na ...
    MANGÁ: “Macbeth” chega às livrarias em forma de qu... Um dos maiores clássicos sobre ambição e busca desmedida pelo poder, “Macbeth”, de William Shakespeare, chega às livrarias este mês na forma de quadri...
    CIDADES/CURITIBA: Tereza Hatue de Rezende recebe t... “Esse título é o mais importante das homenagens. É concedido a personalidades de destaque que contribuem de forma engrandecedora, não somente para o â...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *