COMUNIDADE: Ryukyu Koku Matsuri Daiko Brasil comemora 15 anos com dois grandes show no Anhembi

 

Quando se fala em taiko, uma das primeiras imagens que nos vem à cabeça é a performance dos tocadores do Ryukyu Koku Matsuri Daiko. Não só pelo traje e pela coreografia, mas, sobretudo, pelo espírito alegre e cativante que contagia o público. É uma identificação quase que imediata. Seja no Okinawa Festival, realizado pela Associação Okinawa Vila Carrão, seja em inúmeros outros festivais que se apresentam, é difícil respirar quando eles entram em cena.

 

Ryukyu Matsuri Daiko (foto: divulgação)

 

Fundado em 1998 por Naohide Urasaki (in memorian), a filial brasileira é conhecida nacionalmente por suas apresentações em eventos como o Criança Esperança (Rede Globo) e a abertura da Copa das Confederações de 2013. No ano passado, os integrantes do Ryukyu também se apresentaram ao lado da banda okinawana Begin.

 

Ryukyu Koku Matsuri Daiko está completando 15 anos de historia no Brasil (foto: divulgação)

Parte dessa história será contada neste domingo (19), no Auditório Celso Furtado, no Anhembi, em São Paulo, onde o Ryukyu Koku Matsuri Daiko Brasil realizará um, ou melhor, dois grandes shows para marcar seus 15 anos de filiação.

Intitulado “Chimuchurasa” – que no dialeto okinawano significa “A Beleza do Sentimento” – o evento marcará também os 15 anos da filial da Argentina. Haverá ainda participações especiais dos grupos Requios Gueinou Doukoukai, Takaryu Hananokai (Yoriko Shimabukuro Ryubu Renjou), Tamagusukuryu Senjukai (Saito Satoru Ryubu Dojo), Himawari Taiko, Kaito Shamidaiko, Shinsei Acal, Associação Ryukyu Minyou Hozonkai (Filial Brasil) e Associação Ruyukyu Minyou Kyokai (Filial Brasil).

Além de argentinos, as apresentações contarão com presenças de membros do Peru, da Bolívia, do México, dos Estados Unidos e do Japão, totalizando pouco mais de 100 tocadores estrangeiros. Do Brasil, serão outros cerca de 400 membros de todas as filiais: Brasília (DF), Campo Grande (MS), Campinas (SP), Curitiba (PR), Londrina (PR) e as cinco filiais da Grande São Paulo.

 

Chimuchurasa, que no dialeto de Okinawa significa “A Beleza do Sentimento”, é o tema escolhido para o show (foto: Aldo Shiguti)

 

Sentimentos – O tema do show foi inspirado na frase do sensei Naohide Urasaki, que dizia que “é no palco onde mais se pode expressar o Ichariba Choode” (expressão okinawana que significa “somos todos irmãos”). Por isso, o enredo será regido pelos sentimentos presentes no grupo, que constroem e traçam o ciclo da vida, representado no palco pelo crescimento de uma árvore comumente encontrada em Okinawa, o Gajimaru.

O repertório será dividido em blocos, cada um representando um sentimento presente no Ryukyu Koku Matsuri Daiko: Alegria, Amizade, Fraternidade, Saudade, Prosperidade e Gratidão, começando por “Geion”. No total, serão 29 músicas, a maioria inéditas do público brasileiro.

 

“É no palco onde mais se pode expressar o Ichariba Chōdē”,  frase do saudoso sensei Naohide Urasaki (in memorian). (foto: divulgação)

 

Eissá – Segundo o Líder Regional do Brasil, Roberto Takayuki Kato, o objetivo dos shows é mostrar a trajetória do grupo nesses 15 anos. “É pouco tempo, mas queremos mostrar todo o esforço, trabalho e também nossas conquistas, que podem ser traduzidas em laços de amizades com pessoas e outras filiais”, destaca Kato, explicando que “o taiko de Okinawa não pratica apenas apenas a batida do tambor”. “O estilo eissá tem por tradição mesclar odori e o karatê, entre outros elementos da cultura okinawana”, conta Kato.

Everton Arashiro, da Comissão de Comunicação dos 15 Anos, antecipa que as novidades não param por aí. Segundo ele, quem for ao Anhembi também terá oportunidade de conferir coreografias novíssimas inspiradas na festa do 30º aniversário da matriz, comemorado em fevereiro do ano passado e que contou com a participação de 20 membros do Ryukyu Koku Matsuri Daiko Brasil. “Eles trouxeram uma bagagem artística muito grande”, antecipa Arashiro.

 

(Aldo Shiguti)

 

 

SERVIÇO

 

Chimuchurasa – A Beleza do Sentimento

Quando: Dia 19 de janeiro

1º Show: Início às 13 horas – Abertura dos portões às 12 horas

2º Show: Início às 18 horas – Abertura dos portões às 17 horas

Contribuição: R$ 25,00 (preço único)

Onde: Anhembi – Auditório Celso Furtado: Av. Olavo Fontoura, 1209 – Santana (zona Norte de São Paulo)

 

Postos de venda:

Nipon Center (Av. Imirim, 1077 – Imirim)

Nihon Hin (Rua Juno, 125 – Vila Carrão)

Associação Okinawa Kenjin do Brasil (Rua Doutor Tomás de Lima, 72 – Liberdade)

Para mais informações sobre os ingressos, os interessados poderão entrar em contato com a secretaria do grupo, Sandra Chibana, no (11) 7702-5889.

O público também poderá acompanhar as novidades do show através da página do show no Facebook (facebook.com/matsuridaiko15), que trás diversos conteúdos atualizados sobre o Chimuchurasá e o grupo.

 

 

=======================================================================

 

Matriz do grupo em Okinawa é reconhecida pelo governo

 

Matriz do grupo em Okinawa é reconhecida pelo governo (foto: divulgação) 

 

Ryukyu Koku Matsuri Daiko literalmente significa “Tambores Festivos do Reino de Ryukyu” e foi fundado em Okinawa, província ao sul do Japão, em 1982. O grupo formou-se pela união de jovens okinawanos em torno do ideal de preservar e difundir a cultura e as tradições locais por meio de manifestações artísticas usando o eisā como referência em suas coreografias. O trabalho desenvolvido pelo grupo não se limita apenas às músicas tradicionais, incluindo, em suas apresentações, ritmos contemporâneos e variados.

Atualmente, a matriz do grupo em Okinawa é reconhecida pelo governo devido ao trabalho de cunho social que desenvolve com seus jovens. Por meio de manifestações artísticas em que são mescladas danças e músicas tradicionais da ilha, as coreografias e ritmos contemporâneos fazem uma espécie de fusão do tradicional com o moderno e, dessa forma, aproxima e revela às novas gerações a riqueza e a beleza da sua própria cultura, conservando e revigorando o chamado “espírito uchinānchu”.

 

 

======================================================================

 

Filial brasileira também preserva e difunde cultura okinawana

 

A filial brasileira foi  fundada pelo professor Naohide Urasaki em 1998 (foto: Aldo Shiguti)

 

A filial brasileira, fundada pelo professor Naohide Urasaki em 1998, também exerce o papel de sua matriz, levando aos membros e àqueles que assistem às apresentações um pouco do espírito okinawano: a alegria, o respeito aos mais velhos, a consciência de que tudo que temos hoje é graças àqueles que nos antecederam, a beleza da cultura representada não apenas pelas roupas coloridas, músicas ou coreografias, mas pelo sentimento que tudo isso nos traz.

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AJAB MATSURI Festival com atividades culturais e culinária japonesa, bazar, apresentações de dança japonesa e praça de alimentação com: yakisoba, makizushi, tempur...
UNDOKAI: União das Associações Nipo-brasileiras de... A União das Associações Nipo-brasileiras de São Bernardo do Campo, com o apoio da Prefeitura e da Câmara Municipal locais, realizou neste domingo, 23/...
BENEFICENTE: 36ª edição da Festa do Verde espera ...   A Festa do Verde, que este chega a sua 36ª edição neste fim de semana (27 e 28), na sede da Sociedade Beneficente Casa da Esperança “Kibô-no...
KOBUDO: Treino comemora 370 anos de falecimento d... Em comemoração aos 370 anos de falecimento de Musashi Sensei, os filiados da Confederação Brasileira de Kobudo realizam neste sábado (23) um treino es...

One Comment

  1. Parabéns a todos os participantes do Ryukyu Koku Matsuri Daiko pela excelente apresentação. Não tenho palavras para dizer como foi emocionante.Chorei muito pois lembrei muito de meus avós e tb pela homenagem Urasaki Sensei, lembrando de nossa raízes.Muito obrigada pela oportunidade de comemorar os 15 anos. Omedetô

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *