COMUNIDADE: Tottori 50+20: valores éticos e morais da cultura japonesa

A Associação Cultural Tottori-Kenjin do Brasil realizou no dia 8 de novembro, no Centro de Intercâmbio Brasil Tottori, solenidade para comemorar o 50º aniversário da instituição do sistema de bolsas de estudo e de estágios técnicos na Província de Tottori e os 20 anos de inauguração do Centro de Intercâmbio Brasil Tottori.

 

Mikihisa Motohashi com o vice-governador da província de Tottori, Akio Hayashi (Foto: Nikkey Shimbun)

Mikihisa Motohashi com o vice-governador da província de Tottori, Akio Hayashi (Foto: Nikkey Shimbun)

 

Estiveram presentes o cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae; o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP); o vereador Aurélio Nomura (PSDB) e a presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Harumi Goya, entre outros. A cerimônia contou ainda com a presença de uma comitiva do Japão, integrada pelo vice-governador da província de Tottori, Akio Hayashi; e pelo presidente da Assembleia Legislativa, Seiiti Saiki, além de deputados estaduais.

 

O deputado federal Walter Ihoshi (Foto: Jiro Mochizuki)

O deputado federal Walter Ihoshi (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Como foi destacado pelo deputado Walter Iihoshi (PSD-SP), “o Brasil é assolado pela crise política que tem as raízes nos valores ético e morais, enquanto isso, a Associação Cultural Tottori-Kenjin do Brasil, apresenta os vários aspectos dos valores comportamentais da cultura japonesa”.

 

O vereador Aurélio Nomura (Foto: Jiro Mochizuki)

O vereador Aurélio Nomura (Foto: Jiro Mochizuki)

 

O presidente da associação, Mikihisa Motohashi, com o dito japonês “o sentimento dos pais com os filhos é muito maior que o dos filhos em relação com os pais”, traduziu a importância que o governo da Província (pai) dá aos oriundos e seus descendentes de Tottori (filhos), com bolsas de estudos, que nestes 50 anos totalizaram 99 bolsistas. Gratidão, foi a materialização com a construção do Centro de Intercâmbio Brasil Tottori em 1995.

 

O presidente do Tottori, Mikihisa Motohashi (Foto: Jiro Mochizuki)

O presidente do Tottori, Mikihisa Motohashi (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Em 1952, quando ocorreu o grande incêndio em Tottori, foram enviados doações do Brasil, para a sua recuperação. No começo da década de 90, a Associação adquiriu uma casa na Saúde e solicitou recursos à Província, para a reforma, então foi enviado um funcionário Masahiko Nishihara, hoje presidente do Conselho das Associações de Amizade e Intercambio Brasil-Tottori, que propôs a construção de um prédio inteiramente novo. Foi o “ongaeshi” – gratidão, mais de 40 anos após o acontecido.

 

O cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae. (Foto: Jiro Mochizuki)

O cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae. (Foto: Jiro Mochizuki)

 

A primeira bolsista, Katsuko Yamazoe Tanaka,  jovem sonhadora e batalhadora que queria assistir as Olimpíadas de Tóquio, conseguiu  sensibilizar o governador de Tottori, que em 3 meses viabilizou bolsa de estudo para recebê-la em 1964. Para o governador deve ter prevalecido o sentimento de pai  e também “on”-gratidão das doações enviados no pós-guerra pelos imigrantes japoneses do Brasil.

 

Representantes de entidades nikkeis recebem donativos (Foto: Jiro Mochizuki)

Representantes de entidades nikkeis recebem donativos (Foto: Jiro Mochizuki)

 

O vice-presidente Guenji Yamazoe desenvolve o Bosque da Amizade São Paulo-Tottori, no Parque Estadual Alberto Loefgren .

 

Guenji Yamazoe discursa durante a cerimônia (Foto: Jiro Mochizuki)

Guenji Yamazoe discursa durante a cerimônia (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Nota-se que estão se formando bons bolsistas pelos jovens que participaram como André Koji Nishisaka, Fábio Yudi Nishisaka e Hideaki Fujinaga, que não esquecem o sentimento de gratidão.

 

Coral abrilhantou a festa (Foto: Jiro Mochizuki)

Coral abrilhantou a festa (Foto: Jiro Mochizuki)

 

 

(Luis Hanada, especial para o Jornal Nippak)

 

Related Post

JAPÃO: Vinte anos depois, vítimas de ataque com gá... Uma pesquisa indica que, 20 anos após o ataque com gás sarin, em Tóquio, quase 30% das vítimas podem estar sofrendo de transtorno de estresse pós-trau...
SOCIAL: Abertura da exposição “O Olhar Japonês no ... O OLHAR JAPONÊS - Na noite do dia 20 de janeiro foi realizada a cerimônia de abertura da exposição “O Olhar Japonês no Brasil” no Pavilhão Japonês, no...
INTERCÂMBIO: Japoneses apresentam feira para inter... O professor de sociologia, Edson Urano, da Universidade de Tsukuba, da cidade de Tsukuba, localizada na província de Ibaraki está no Brasil com o Grup...
HIROSHIMA E NAGASAKI: Lançamento de livro terá pal... Acontece neste sábado (28), das 15 às 18hs, na Livraria da Vila, o lançamento do livro “Hiroshima e Nagasaki: testemunho, inscrição e memória das catá...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *