COMUNIDADE: Trabalho de Conclusão de Curso resgata a história da imigração japonesa no Vale do Paraíba

Todo mundo sabe que o famoso TCC ou Trabalho de Conclusão de Curso é o “bicho de sete cabeças” para muitos estudantes. Para a estudante de Jornalismo da Universidade do Vale do Paraíba, Ana Beatriz Tamura foi diferente. Ela uniu o útil ao agradável, onde aborda e resgata a história da Imigração Japonesa em São José dos Campos através dos avós maternos, em uma grande reportagem “A Imigração Japonesa em São José: Quando tudo Começou”, com 16 minutos de duração.

 

Ana Beatriz (3ª a partir da esq) com Roberto Koga (assessor), a mãe e a vereadora Amélia Naomi (Foto: arquivo pessoal)

Ana Beatriz (3ª a partir da esq) com Roberto Koga (assessor), a mãe e a vereadora Amélia Naomi (Foto: arquivo pessoal)

 

Ao Jornal Nippak, Ana Beatriz destacou a importância do TCC sobre a história da Imigração Japonesa em São José dos Campos. “O que me levou a realizar um projeto com esse tema foi por causa da falta de um material, principalmente um produto de cunho jornalístico, que aprofundasse sobre o assunto”, diz. Segundo ela, antes de tomar a decisão de produzir um pré-projeto acerca da Imigração Japonesa em São José dos Campos, que depois se tornou o seu projeto final.

Local ficou decorado no dia da apresentação do TCC (Foto: arquivo pessoal)

Local ficou decorado no dia da apresentação do TCC (Foto: arquivo pessoal)

“Fiz uma busca pela internet para saber se havia fontes, como sites, blogs ou veículos de comunicação da região do Vale do Ribeira, que tivessem apurado a história. O que descobri é que realmente esse marco histórico, que beneficiou a cidade tanto cultural quanto economicamente, é praticamente desconhecido, já que não foi feito nenhuma investigação sobre o assunto” dispara Ana Beatriz.

“Foi por conta disso que resolvi fazer uma grande reportagem em vídeo com esse tema. A minha motivação maior que deu forças para seguir o meu projeto adiante foram meus avós maternos, Fugie Tamura e Kaoru Tamura, que eram imigrantes japoneses. Inclusive, deixei isso claro na dedicatória da parte escrita do meu trabalho (monografia)”, comenta Tamura.

Diante de um tema pouco explorado, o seu maior desafio foi a busca de informações para incrementar o projeto. Tanto que quase não utilizou a internet, o famoso Google, para fazer a pesquisa. Foram entrevistadas no vídeo a Emi Ihara, neta do primeiro imigrante japonês que veio para São José, Esaku Ihara, Toshihiro Yosida, ex-presidente da Associação Nipo-brasileira BBC, Iwao Kikko e Riosaku Sanefuji, ambos são sócios do Clube Recreativo Orion (outro kaikan existente na cidade), Seigo Fujiki, sócio da Associação Nipo-brasileira BBC, Rikio Hayashi, filho de imigrantes japoneses, Masanobu Une, que foi técnico de beisebol da Fiação e Tecelagem Kanebo do Brasil (atualmente, falida em São José).

 

Google – O que a ajudou foram os livros um deles é o livro, “1922 – 1988 Colônia japonesa de São José dos Campos – 80 anos de Imigração Japonesa no Brasil”, tendo como um dos colaboradores Tetsuo Kanno, Mario Niwa, presidente da Associação Bunkyo de São José dos Campos, e o Michiharu Sogabe, que é presidente da Associação do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. De acordo com a estudante, a procura por informações foi árdua, mas nunca pensou em desistir.

Ela conta que, uma vez foi a uma palestra sobre Jornalismo Ambiental, lembra até hoje quando o jornalista do Jornal Estado de Minas, Luiz Ribeiro, disse para os estudantes de jornalismo. “Para saber se você, jornalista, está fazendo uma boa matéria, pesquise o assunto da pauta no Google. Se não achar nada, significa que está fazendo uma boa notícia”. Essa frase a motivou muito durante o processo de pesquisa do projeto, o qual teve uma nota máxima. Ela pretende tornar o projeto como uma fonte de pesquisa, divulgar a reportagem em escolas, bibliotecas e Instituições.

 

LUCI JUDICE YIZIMA

LUCI JUDICE YIZIMA

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
LUCI JUDICE YIZIMA

Últimos posts por LUCI JUDICE YIZIMA (exibir todos)

     

    Related Post

    SÃO ROQUE: Com Ciranda Cultural e banheiros químic... Com realização do Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social e co-promoção do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assist...
    3º FESTIVAL DA CULTURA KAWAII: MimiParty 2016 acon... Quem quiser conhecer um pouco mais sobre o mundo fofo, meigo e por que não, complexo, das lolitas pode dar um pulo na Associação Hokkaido de Cultura e...
    JOJOSCOPE: Washoku – indicado pela Unesco co... O ano de 2013 foi um marco para a Culinária Japonesa. Ela foi reconhecida como Patrimônio Cultural Intangível, pela Unesco, em decisão tomada no Azerb...
    COMUNIDADE: Selo comemorativo e a ampliação do pro...   A Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo abriu suas portas no domingo passado (20) para a realização da Cerimônia do Centenário de Fu...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *