COMUNIDADE/POLÍTICA: “Ele [Kiyoji Nakayama] é contratado e faz um bom trabalho”, reage Pedro Komura

Com tranqüilidade e serenidade. É desta forma que o vereador de Mogi das Cruzes (SP), Pedro Komura (PSDB), reage as acusações de ter um funcionário fantasma na Câmara Municipal. A denúncia foi feita pelo presidente do Diretório Municipal do PPS, o advogado Delmiro Aparecido Goveia, e publicada pelo jornal “Mogi News no último dia 5. Segundo a reportagem, o colaborador em questão, que estaria recebendo salário como assessor sem nunca ter trabalhado no Legislativo seria o presidente da Associação Cultural de Mogi das Cruzes (Bunkyo), Kiyoji Nakayama.

De acordo com representação protocolada na Câmara pelo advogado, Nakayama teria sido contratado de forma simulada, ou seja, o suposto assessor é apenas um funcionário fantasma, pois ninguém o conhece no Legislativo, até porque ele continua exercendo diariamente a presidência da associação, não tendo tempo para exercer outra função”.

O ministro dos Esportes Aldo Rebelo com Pedro Komura (foto: Arquivo Pessoal)

Procurado pela reportagem do Jornal Nippak, Pedro Komura disse que Goveia é um “velho conhecido”. “Todo ano ele me processa por algum motivo. Já chegamos, inclusive, às vias de fato”, explicou o vereador, que confirmou a contratação de Nakayama.

“Ele foi contratado em dezembro do ano passado para suprir uma carência”, conta Komura, afirmando também que “é a coisa mais comum um assessor não ficar no Gabinete”. “Se o contratasse só para ficar no Gabinete estaria ferrado. Assessor tem que ir para a rua”, observa o vereador, lembrando que a comunidade nipo-brasileira representa entre 7 e 8% da população de Mogi das Cruzes.

“Há algum tempo a comunidade nikkei me cobrou, por ter ascendência japonesa, uma obrigação de dar um apoio maior à comunidade. Isso porque muitos dekasseguis que foram para o Japão deixaram seus familiares, em especial oditians e obatians, que não falam e não entendem o português. Este pessoal estava desamparado e havia uma cobrança nesse sentido, para que eu desse um pouco mais de atenção a eles. E com razão, por isso concordei”, justificou Komura, acrescentando que “muitos problemas são relacionados a documentos envolvendo questões sociais, o que acaba gerando dificuldades”.

“Graças ao trabalho do Kiyoji Nakayama, os pedidos na zona rural cresceram muito, o que prova que a comunidade tinha razão de chamar minha atenção para este fato”, assegura o vereador, que cumpre atualmente seu sexto mandato.

 

Satisfação – Para Komura, o autor da denúncia também “não deve conhecer o funcionamento do  Bunkyo”. “As reuniões são mensais e geralmente nos fins de semana, à noite, o que não atrapalha em nada”, assegura Komura, acrescentando que “sabe os motivos de denúncias como essas”. “Tem muita gente interessada, principalmente às vésperas do Akimatsuri (leia mais nesta página) e com a proximidade das eleições municipais. Somente em Mogi das Cruzes temos cerca de 20 candidatos nikkeis. Mas estou tranqüilo para responder a qualquer questionamento e dar uma satisfação para a comunidade”, destaca Komura, que calcula que dos 3362 votos obtidos na última eleição cerca de 40% foram de eleitores nikkeis.

(Aldo Shiguti)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

COMUNIDADE: Procura-se um ‘parceiro de origem japo... Situado no município de Itapecerica da Serra, a 33 quilômetros da capital paulista, dentro do Parque Turístico Nacional, no denominado Vale dos Templo...
VISITA DO PRIMEIRO-MINISTRO: Abe destaca ‘força fe...   Em sua curta estadia no Brasil depois de passar por cinco países da América Latina e do Caribe – Chile, México, Colômbia  e Trinidad e Tobago ...
104 ANOS: Ato Solene na Assembleia homenageará Nip... Quatro dias depois de servir de palco para a cerimônia organizada pelo deputado estadual Jooji Hato (PMDB), a Assembleia Legislativa do Estado de São ...
POLITICA: Jamil Ono é homenageado por Comando dos ...   Comandante Geral da PM de SP Benedito Roberto Meira, Jornalista Carla Vilhena     O prefeito Jamil Ono (PT) foi conde...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *