COOPERAÇÃO: Governo do Estado do Paraná firma parceria com banco japonês para atração de empresas nipônicas

O governador do Paraná, Beto Richa, assinou no último dia 3, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, um protocolo com o banco japonês Mizuho, que prevê cooperação para apoiar empresas japonesas e de outros países asiáticos que queiram se instalar ou expandir seus negócios no Paraná. A parceria é com a Agência Paraná Desenvolvimento.

Um dos maiores bancos da Ásia e o terceiro maior do Japão, o Mizuho orienta as companhias japonesas que prospectam oportunidades de investimentos em outros países. O banco será um canal facilitador de investidores interessados no Paraná.

 

Beto Richa recebeu comitiva japonesa no Palácio Iguaçú (Foto: divulgação)

Beto Richa recebeu comitiva japonesa no Palácio Iguaçú (Foto: divulgação)

 

Beto Richa destacou a participação dos japoneses no desenvolvimento do estado. “Reconheço o quanto a comunidade tem sido importante para o desenvolvimento econômico, social e cultural do Paraná. Por isso, muitas empresas japonesas estão no estado hoje em dia”, afirmou ele. O presidente do Mizuho do Brasil, Yasuo Fukai afirmou que o Paraná é um mercado muito atrativo para os japoneses pela mão de obra, posição estratégica e infraestrutura. “É o estado mais seguro para investimento, na nossa visão”, disse.

O presidente da Agência Paraná Desenvolvimento, Adalberto Netto, disse que a parceria com o banco permitirá ao Estado acessar um mercado com mais de 60 mil grandes empresas. “A ideia é que o Mizuho atue como um mensageiro do Paraná aos empresários japoneses. Atualmente, o mercado asiático é prioridade do Paraná”, disse.

Incentivos – O governador disse que o Paraná já recebeu mais de R$ 35 bilhões em investimentos privados, internos e externos, nos últimos quatro anos. Entre os investidores estão empresas norte-americanas, européias e, também, japonesas, como é o caso da Sumitomo Pneus, que se instalou em Fazenda Rio Grande.

“O Paraná é um estado estratégico, que oferece incentivos, como o programa Paraná Competitivo, para a atração de novas empresas. Além disso, temos mão de obra qualificada, proximidade com o mercado consumidor e infraestrutura de qualidade”, afirmou Richa.

 

Crédito – O presidente do Mizuho do Brasil explicou que o banco tem 55 mil funcionários, em 40 países. No Brasil, a instituição atua desde 1966, com sede em São Paulo. Além de atrair novas empresas, o banco irá oferecer crédito às empresas japonesas já localizadas no Paraná para novos investimentos.

Atualmente, dez empresas já são clientes do Mizuho no estado. “A expectativa é ampliar ainda mais essa carteira”, afirmou Yasuo Fukai. Ele citou alguns setores que o banco tem previsão de apoiar, como automobilístico, farmácia e fornecedores de auto peças.

O protocolo assinado não conta com obrigações legais ou incentivos fiscais entre as partes, mas a cooperação para a atração de negócios. No documento está prevista a oferta de incentivos fiscais para as empresas japonesas interessadas em investir no Paraná.

 

 

Related Post

COMUNIDADE: JCI Brasil-Japão celebra sucesso do Re... Mais de 300 pessoas compareceram ao RevitaLiba, projeto idealizado pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo e organizado pela JCI Brasil-Japão no úl...
KARAOKÊ: 24º Kitagawa Shimboku Kayo Sai reúne mais... O INB (Instituto NAK do Brasil) realizou no último dia 10, nas dpendências da Associação dos Shizuoka Kenjin do Brasil, na zona Sul de São Paulo), o 2...
REGISTRO/ESPECIAL: Conheça a história do Tooro Nag... Há cerca de 60 anos, um viajante japonês passou pela região de Registro e hospedou-se numa pensão de Seta Barras. Certa manhã, desceu ao rio para lava...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: 100 anos da Família Yasunaga...   Complementando a saga da Família, citamos as conquistas recentes de alguns familiares do clã: Título de Cidadão Brasiliense para Kuniyoshi, ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *