COPA DAS CONFEDERAÇÕES: O jogo Brasil x Japão movimentou a pacata capital Federal

Grande movimentação no terminal rodoviário de Brasília (foto: Luci Judice Yizima)

 

A abertura dos jogos da Copa das Confederações mudou o cenário da capital Federal, que estava decorada com grandes painéis de jogadores. Mais de 67 mil de pessoas entre brasileiros e estrangeiros lotaram o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha para assistir o jogo Brasil e Japão. Quem não conseguiu ingresso em Brasília pode assistir ao jogo nos cinco telões espalhados na Esplanada dos Ministérios. Antes do jogo teve a apresentação de Taikô (tambores japoneses) do Grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko das filiais de Brasília, Campo Grande e São Paulo, show do cantor Gustavo Lima, gratuito para a torcida.  Mais de 80 mil torcedores lotaram a arena da Esplanada dos Ministérios.

 

 

Grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

Apresentação contagia o público em Brasília (foto: Luci Judice Yizima)

O presidente da Federação das Associações Nipo-brasileiras do Centro Oeste, Kuniyoshi Yasunaga comenta da participação do grupo de taikô na festa de abertura na Esplanada dos Ministérios. “Ficamos muito honrados com o convite da Secretaria de Cultura de Brasília para abrir e fazer parte desta grande festa na Esplanada dos Ministérios”, diz. “Foram 70 jovens tocadores que fazem parte dos Grupos Ryukyu Koku Matsuri Daiko da filial de Brasília, Campo Grande e São Paulo. O pessoal de Londrina estava agendado para participar, mas infelizmente eles perderam o avião”, lamenta o presidente Yasunaga.

 

 

 

Grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

 

Seleção Japonesa e Seleção Brasileira

Seleção Japonesa (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

Os jogadores do Japão ficaram hospedados no Hotel Juscelino Kubitsckek Plaza Hotel, no centro hoteleiro de Brasília há 7 km do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Já a seleção brasileira ficou bem distante do estádio, e concentrou no Brasília Palace Hotel, que teve um esquema de segurança muito forte. A imprensa brasileira e a imprensa internacional ficaram muito além dos muros do hotel.

 

 

 

 

Estádio Mané Garrincha em Brasília (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

 

Washington – Coração Valente (foto: Luci Judice Yizima)

Torcedor – Um torcedor ilustre também veio visitar a seleção japonesa no JK Hotel, nada mais, nada menos Washington Stecanela Cerqueira, ex-jogador que fez história no futebol nacional e também atuou no cenário do futebol japonês, com uma sólida carreira, onde, em três temporadas, defendeu Tokyo Verdy e Urawa Red Diamonds, marcando 64 gols em 85 jogos e conquistando cinco títulos. Foi um grande atacante e artilheiro, teve sua trajetória marcada pela superação de problema de saúde que colocaram sua carreira e sua vida em risco. A sua volta por cima rendeu-lhe o apelido de Coração Valente.

 

Torcida Japonesa (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

Torcedor Tiago Bontempo na  esperança de algum autógrafo. (foto: Luci Judice Yizima)

 

Torcedores japoneses e Brasileiros fizeram à festa nas ruas de Brasília. Alguns torcedores japoneses ficaram de plantão na porta do Juscelino Kubitsckek Plaza Hotel para ver os jogadores do Japão, e não se arrependeram, foi o caso do Tiago Bontempo, paulista, veio sozinho para Brasília assistir a seleção japonesa. “Acompanho todos os jogos da seleção japonesa”, diz. “Eu vim sozinho para a abertura, estou na porta do JK Hotel na esperança de pegar um autógrafo de algum jogador da seleção japonesa, pois eles são mais flexíveis e humildes que os brasileiros”, comenta Tiago.

 

Torcedores Força Japão (foto: Luci Judice Yizima)

 

Confronto Brasil x Japão, a estréia da Copa das Confederações (foto: Luci Judice Yizima)

 

Assim como o Tiago, um grupo de turistas japoneses estava bem empolgado na porta do hotel, com placas escritas em japonês com frases ‘Força Japão’ e uma bandeira grande do Japão. Outro torcedor que não arredou o pé da porta do JK Hotel foi o professor de química, Wender que é fanático pelo time japonês, trouxe um Álbum de figurinhas da Panini de todas as seleções que irão participar da Copa das Confederações. “Minha esposa é nikkei, mas em casa quem parece japa sou eu. Gosto e admiro muito a cultura e gastronomia japonesa”, confessa. “Acompanho o futebol do Japão desde moleque. Acredito que a seleção japonesa tem muita garra, vontade e gana para superar as seleções de destaque como o Brasil, Uruguai, Itália, México”, finaliza Wender muito otimista com a seleção do Japão, apesar da derrota japonesa no jogo com o Brasil.

 

 

 

(Luci Júdice Yizima)

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SEKAI WAKAMONO UCHINANCHU TAIKAI: Encontro Mundial...   A comunidade okinawana, em especial os jovens residentes no Brasil, já estão em contagem regressiva para o 1º Sekai Wakamono Uchinanchu Taik...
9º Festival dos Imigrantes de Jacareí Uma das maiores celebrações populares do Vale dos Paraíba chega a sua nona edição. O Festival dos Imigrantes de Jacareí acontece dias: 05 de agosto...
EMPRESAS: Danone e Yakult firmam novo acordo de co...   Por Exame.com   Companhias já tinham acordo que venceu no ano passado; nova parceria não comtempla compra de mais ações da Yakult p...
MÚSICA: ORQUESTRA KODOMÔ DO INSTITUTO FUKUDA E CIA... A Orquestra Kodomô é um dos grupos de formação do Instituto Fukuda. O grupo formado por crianças e jovens recebe esse nome pois "kodomô" é palavra jap...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *