CULTURA: Encontro aborda música pop, cool Japan, animê e mangá no Sesc

Refletir e discutir sobre a difusão cultural japonesa entre os jovens brasileiros é o objetivo do ciclo de encontros Cultura Pop Japonesa que o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc realiza de a partir desta sexta-feira (15) até dia 22 deste mês.

Temas como música pop japonesa, mangá e animê, cool Japan e soft power fazem parte da programação.

 

Mangá e anime serão abordados na segunda-feira pela professora Sonia M. Bibe Luyten (Foto: arquivo)

Mangá e anime serão abordados na segunda-feira pela professora Sonia M. Bibe Luyten (Foto: arquivo)

 

Nesta sexta, 15, o tema do encontro será música pop japonesa. Neste encontro, Krystal Cortez aborda algumas das principais características da música pop japonesa contemporânea – J-pop – tendo em vista as questões intrínsecas a este produto – gênero, estética e linguagem – como também explora os aspectos relativos à sua circulação e consumo mundial, sob o prisma da globalização. Pretende-se, dessa forma, não só falar sobre as estratégias relativas à produção e distribuição da música made in Japan no mercado global, como também o processo de recepção e mediação cultural desse gênero musical, sobretudo, no Brasil.

Capa do mangá Kenshin

Capa do mangá Kenshin

Na segunda, 18, o mangá e o animê são os expoentes da Cultura Pop Japonesa. Para chegar à forma atual houve uma troca de influências entre os artistas europeus e japoneses através de um meio pouco conhecido: papel de embrulho. No final de 1700 as pinturas holandesas de paisagens tornaram-se bastante comuns e as gravuras foram utilizadas como ilustrações baratas. Por outro lado, as gravuras Ukiyo-ê também desvalorizadas na época foram usadas como papel de embrulho para a carga marítima para o Ocidente.

Artistas como Monet, Manet, Van Gogh inspiraram-se na arte japonesas e Hokusai, que cunhou o nome mangá a um tipo de seu trabalho, também sofreu influência dos europeus.  Nesta trajetória será visto até os dias de hoje como as culturas se apropriam de elementos umas das outras, em um processo permanente de hibridização como é o caso da Cultura Pop Japonesa.

Para debater o assunto foi convidada a professora Sonia M. Bibe Luyten, doutora em Ciências da Comunicação pela ECA/USP, presidente da comissão de teses do Troféu HQMIX.

 

Foto: divulgação/festival do japão)

Foto: divulgação/festival do japão)

 

Cool Japan – No dia 22, o cientista político Alexandre Uehara vai comentar sobre Cool Japan e soft power. A diplomacia pública é associada à projeção e fomento de uma imagem positiva de um país na opinião pública de outros países. Para isso, as ações envolvem dimensões de relacionamento internacional que excedem os instrumentos utilizados na diplomacia tradicional como os econômicos e militares.

Para o Japão, como a própria constituição impõe restrições a uma atuação militar para defesa de seus interesses, o soft power surge, portanto, como opção para projeção de influência internacional. Entender o que é diplomacia pública, permitirá perceber o porquê da importância dada pelo governo do Japão à difusão de elementos culturais do país desde os tradicionais aos modernos, que por serem bastante ricos e diversificados têm servido para apoiar sua política externa.

Doutor em Ciência Política pela USP., Alexandre Uehara foi pesquisador visitante no Japão nas Universidade Keio e na Universidade Sophia. É Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas Rio Branco; Membro do Corpo Docente do Programa de Pós-Graduação em Língua, Literatura e Cultura Japonesa da Universidade de São Paulo.

 


 

 

Cultura Pop Japonesa

Dias 15, 18 e 22 de janeiro

Segunda e Sextas, das 19h30 a 21h30.

Recomendação etária: 16 anos.

Número de vagas: 30.

R$ 50,00 (inteira); R$ 25,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública);  R$ 15,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes).

Atividade com tradução em libras. Solicitação deve ser feita no ato da inscrição, com no mínimo dois dias de antecedência da atividade.

Informações e inscrições a partir do dia 22 de dezembro  pelo site (sescsp.org.br/cpf) ou nas unidades do Sesc no Estado de São Paulo.

 

Centro de Pesquisa e Formação – CPF Sesc: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 22h. Sábados, das 9h30 18h30.

Tel: 3254-5600

 

 

Related Post

CORAL: Aliança realiza 46ª edição do Festival de C...   A Aliança Cultural Brasil-Japão promove neste domingo (30), das 9 às 13 horas, no Grande Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultur...
KARAOKÊ: 15º Karaokê Taikai de Piracicaba reúne 30... No dia 3 de junho , foi realizado o 15º Karaokê Taikai de Piracicaba, no auditório do Centro Canagro “José Coral”, com a participação de cerca de 300 ...
INDAIATUBA-SP: Gastronomia, exposições e apresenta...   Evento será realizado neste sábado, 17, no Pavilhão da Viber; a entrada é gratuita   Gastronomia japonesa, exposições artísticas ...
CULTURA: ‘Pequeno Japão’ traz a cultura nipônica p... O Mogi Shopping está com uma programação diferenciada para o Dia das Crianças. Durante toda a semana, funciona próximo ao Balcão de Informações, a atr...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *