CULTURA: Mangá é tema da 6ª edição do Festival do Japão de Salvador

 

Quem disse que em Salvador não tem japonês? Está enganado. Eles estão presentes na capital e no interior baiano, e organizam o maior Festival do Japão do Nordeste. A Associação Nipo-Brasileira de Salvador (Anisa) promete que a 6ª edição Festival da Cultura Japonesa – XXI Bon Odori, que tem como tema o Mangá, deverá atrair mais de 40 mil pessoas nos dias 25 e 26 de agosto (sábado e domingo), das 10h às 23h, na sede da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), em Piatã, na capital baiana. Com abertura oficial para ás 18h do sábado (25). O destaque para esse ano é o concurso de Miss Nikkey de Salvador, apresentado pelo ator Kendi Yamai.Também terá desfile de Cosplayer (fantasias dos personagens dos quadrinhos de Mangá). O evento contará com o Bon Odori, festa religiosa de tradição budista, faz uma homenagem às almas dos antepassados, com músicas alegres e danças em rodas iluminadas com inúmeras lanternas e ao som de Taikô (instrumento de percussão japonês).

 

Pórtico de entrada e bilheteria na área do estacionamento (primeiro contato do visitante ao evento) (foto: divulgação)

 

O presidente da entidade, Roberto Mizushima destaca o interesse expressivo dos baianos pela cultura japonesa e principalmente pela gastronomia. “A comunidade japonesa na Bahia não é tão expressiva quanto no Sudeste do país, mas o povo baiano aderiu muito bem ao nosso festival, à nossa culinária”, comenta. “Esse ano escolhemos como tema o Mangá, as revistas em quadrinhos japonesas, devemos atrair multidões de crianças e jovens de todas as regiões, pois é a sensação do Brasil no momento”, explica.

 

Roberto Mizushima, cônsul Akira Suzuki e João Sunano (foto: divulgação)

 

Na programação, o diferencial das outras edições está na apresentação artística do Grupo Kagura do Brasil – O grupo participa com a encenação “Yamata no Orochi”. A história consiste em uma montanha, existia Yamata-no-Orochi, uma monstruosa serpente de oitos cabeças e oito caudas, que dominava o local e exigia oferendas, além de todo ano raptar uma das filhas de um casal de idosos. Ao passar pela região, o príncipe Sussanou-no-Mikoto, irmão da deusa Amaterasu-Oomikami, descobre o desespero do casal, que via sua oitava e última filha (Inadahime) prestes a ser levada. O príncipe, então, cria uma estratégia para derrotar a serpente, em troca pede a mão da menina em casamento. A cantora Akemi Matsuda é uma das atrações principais, que apresentará um visual Lolita. Akemi, é referência na moda urbana japonesa no Brasil, e mistura música e moda, com performances de músicas pop.

 

Vi~soa externa do Stand "Espaço Origami", uma exposição que conta com a presença de vários autores locais e vindos de São Paulo (foto: divulgação)

 

Além das apresentações do Coral Kosmos e Ateneu Musical Osvaldo Devay (corais), Grupo Musical de Karaokê, Matsuri Dance (dança pop japonesa integrativa, com o Grupo Wadô e a Banda Shadoc), Odori (dança típica japonesa), Taikô (percussão japonesa, com o Grupo Cultural Wadô), Yosakoi Soran (dança pop japonesa, com o Grupo Cultural Wadô). O esporte estará presente com exibição de Sumô (Federação Paulista de Sumô), Kenjutsu, Karatê, Judô, Aikido, Iaido.

 

Àrea de dança livre da músicas - espaço aberto ao público (foto: divulgação)

 

O visitante poderá degustar na praça de alimentação de yakisoba, tempurá, sashimi, temaki, guioza, pastel, udon, yakisakana (peixes grelhados), entre muitos outros pratos da culinária japonesa. E a novidade para esse ano é o Espaço Cultural, com workshops de origami, Shodô (escrita em tinta), Bonsai,  Mangá, Pipas, Kirigami, e as atividades de lazer infantil (cama elástica, brinquedos infláveis como tobogan e muitas brincadeiras). Haverá exposições de Mangás, Pipas gigantes, Mahikari(messiânica), Seicho-no-ie (budista), Primordial, Kyoujyu Pires. Mais de 20 bazaristas estarão expondo artigos e produtos importados e nacionais.

 

Chegada da comitiva do Governador Jacques Wagner (foto: divulgação)

 

Para o coordenador geral do festival, João Koji Sunano, revela que a cada ano o festival seduz muitos empresários. “O evento a cada ano cresce o número de empresas com interesse em expor seus produtos nos estandes do festival”, comemora. “A festa promove além de lazer e cultura, gera negócios, network, exibe produtos em lançamentos. Nesses 21 anos de eventos, estamos sempre preocupados em trazer novidades com qualidade, com tecnologia de ponta e o mais importante difundir a cultura japonesa no estado da Bahia”, finaliza João.

(Luci Judice Yzima)

 

SERVIÇO

VI Festival de Cultura Japonesa / XXI Bon Odori de Salvador

Onde: Associação Atlética Banco do Brasil – Piatã – Salvador – Bahia

Quando: 25 e 26 de agosto (sábado e domingo),

Horário: Das 10h às 23h

Estacionamento no Local com valor de R$ 15,00

Informações: (11) 3353-8791

Site: www.anisa.com.br

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AKIMATSURI: 30ª edição do Akimatsuri começa neste ... Com o tema “Mirai – Há 30 anos preservando a cultura japonesa para o futuro”, a Associação Cultural de Mogi das Cruzes (Bunkyo) realiza neste final de...
CINEMA: As Leis Místicas, Animê finalista do Oscar...   Desenho animado japonês que mostra um Buda moderno lutar contra demônios e alienígenas tem exibição única no CineSesc, como parte da program...
BAIRRO ORIENTAL: Em seu último dia como prefeito, ... Em seu último dia como prefeito em exercício da Capital, o presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (DEM) esteve nesta quarta-feira, ...
KARAOKÊ: 15º Karaokê Taikai de Piracicaba reúne 30... No dia 3 de junho , foi realizado o 15º Karaokê Taikai de Piracicaba, no auditório do Centro Canagro “José Coral”, com a participação de cerca de 300 ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *