DESABAMENTO: Desabamento de um Prédio na Avenida Liberdade Trouxe Caos no Trânsito

 

O desabamento de um prédio em construção na altura do número 700, da Avenida Liberdade ontem à noite (28/02), o auxiliar de limpeza Marco Antônio dos Santos, 50 anos, foi retirado dos escombros sem vida. Ele passava pela calçada quando a fachada do edifício cedeu. A via ficou totalmente interditada por volta das 20h30 de ontem, no sentido bairro, próximo ao cruzamento onde ocorreu o acidente. A queda da fachada do prédio aconteceu no horário de pico do trânsito. A avenida serve como acesso para o corredor norte-sul, um dos principais da capital paulista. O prédio estava em obra, que não tinha alvará, de acordo com a prefeitura.

 

O desabamento de um prédio em construção na altura do número 700, da Avenida Liberdade (foto: Luci Judice Yizima)

 

A queda da fachada do prédio aconteceu no horário de pico do trânsito (foto: Luci Judice Yizima)

 

“Eu estava na porta da faculdade quando ouvi o primeiro barulho, olhei para o outro lado da rua vi muita gente na calçada correndo sentido para o asfalto”, diz o estudante de direito da FMU, Alexandre Mercante Hage (foto: Luci Judice Yizima)

O estudante de direito da FMU, Alexandre Mercante Hage, de 24 anos, foi uma testemunha ocular do acidente. “Eu estava na porta da faculdade quando ouvi o primeiro barulho, olhei para o outro lado da rua vi muita gente na calçada correndo sentido para o asfalto”, conta. “Quando corri para socorrer algumas pessoas que caíram no chão, ai eu escutei o segundo estrondo, o senhor que se assustou se agachou os tijolos começaram a cair em cima dele, infelizmente não deu para socorrê-lo”, lamenta Alexandre.

 

 

O prédio estava em obra, que não tinha alvará, de acordo com a prefeitura (foto: Luci Judice Yizima)

 

(foto: Luci Judice Yizima)

 

Durante parte da madrugada 30 homens do Corpo de Bombeiros permaneceram no local na busca por mais vítimas. Os trabalhos foram acompanhados por técnicos da Subprefeitura da Sé. Além do prédio onde houve o desmoronamento outros dois imóveis ao lado foram interditados por questão de segurança – um estacionamento e uma lanchonete.

 

Durante parte da madrugada 30 homens do Corpo de Bombeiros permaneceram no local na busca por mais vítimas (foto: Luci Judice Yizima)

 

Muitas pessoas acumularam-se para ver a operação. (foto: Luci Judice Yizima)

 

Os técnicos da Condec (Coordenadoria Municipal da Defesa Civil) e outros três funcionários da Defesa Civil aguardavam na manhã de hoje a chegada de um engenheiro da prefeitura para iniciar novas vistorias. Além de analisar as causas do acidente, eles deverão avaliar se os dois imóveis vizinhos sofrem risco ou podem ser liberados. Um laudo deverá ficar pronto ainda hoje. Os prédios foram interditados após o desabamento.

 

Além do prédio onde houve o desmoronamento outros dois imóveis ao lado foram interditados por questão de segurança – um estacionamento e uma lanchonete. (foto: Luci Judice Yizima)

 

O coordenador da Defesa Civil, Jair Paca de Lima, disse que uma das hipóteses para o desabamento é que tenha havido falha no escoramento da estrutura (foto: Luci Judice Yizima)

 

O caso foi registrado no 1º DP (Liberdade). Ontem, o coordenador da Defesa Civil, Jair Paca de Lima, disse que uma das hipóteses para o desabamento é que tenha havido falha no escoramento da estrutura, já que a fachada foi mantida, mas, dentro, havia uma escavação com pelo menos 5 metros de profundidade. “É como se fosse uma casca de ovo.”

 

 

 

Por ser uma das mais movimentadas vias da cidade, o trânsito parou. (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

A Avenida Liberdade permanece com duas faixas bloqueadas no sentido bairro, na altura Rua Condessa de São Joaquim (foto: Luci Judice Yizima)

 

A Avenida Liberdade permanece com duas faixas bloqueadas no sentido bairro, na altura Rua Condessa de São Joaquim. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a lentidão se concentrava entre o viaduto Liberdade e a Rua São Joaquim.

 

 

 

 

Os trabalhos foram acompanhados por técnicos da Subprefeitura da Sé. (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

 

(Luci Judice Yizima)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

KOUHAKU: 19º Grand Kouhaku The Friends acontece ne... Os 58 cantores – sendo 29 homens e 29 mulheres – participam neste domingo (20), a partir das 10 horas, no Grande Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasil...
HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
FALECIMENTO: Seiti Sacay morre em São Paulo aos 87... Faleceu, no final da tarde desta terça-feira (9), em sua residência, na zona Sul de São Paulo, Seiti Sacay. Engenheiro, Seiti Sacay nasceu no dia 18 d...
BUTÔ: Companhia de dança japonesa Sankai Juku leva... A companhia japonesa de dança Sankai Juku traz “Meguri – Mar exuberante, Terra tranquila”, espetáculo de butô no Teatro Alfa em São Paulo, nos dias 23...

One Comment

  1. ´´E com pesar que comentamos tal absurdo, que é a falta de fiscalização, por parte dos órgãos competentes, prefeitura, defesa civil, bombeiros,secretaria de obras, enfim, tantos órgãos públicos, sera que não conseguem detectar problemas numa grande capital como são paulo? Já fomos vitimas de grandes trajédias em nosso estado, porem providencias não são tomadas, teremos nós que fiscalizar os fiscais? para refletir.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *