DIA NACIONAL DO PERDÃO: DATA ENTRA NO CALENDÁRIO BRASILEIRO

Autoria da deputada federal Keiko Ota (PSB-SP), o Dia Nacional do Perdão agora é data oficial do calendário brasileiro. Instituída em 30 de agosto, a data foi sancionada pelo poder Executivo no último dia 19 por meio da Lei 13.437/2017.  “O projeto é de 2013, mas lutamos por isso há 20 anos. Perdoar proporciona o sentimento de paz, que é o estado original do ser humano. É um dia de conscientização.”, justifica Keiko.

 

A deputada federal Keiko Ota: “momento para refletir”. Foto: divulgação

 

A parlamentar explica que o caminho para a aprovação foi longo. Em 2013, foram realizadas audiências públicas para debater o assunto, sobretudo na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Foram ouvidos especialistas em psicologia, o Juizado Especial Cível, a Associação dos Jovens da Seicho-No-Ie do Brasil, a Federação Espírita Brasileira e a Igreja Católica.

Keiko lembra que ela e seu marido, o vereador Masataka Ota, perdoaram os assassinos do filho, Ives Ota, sequestrado e morto na mesma data, em 1997. Segundo a deputada, a lei também propõe a fraternidade entre todas as religiões. “Todas as crenças possuem o perdão como base para uma vida plena”, afirma.

Related Post

ALIANÇA: Livro revela ‘a verdadeira história’ das ... Lançado no ano passado no Japão, “Aliança – A Terra da Cooperação” (Editora Jornalística União Nikkei, 360 páginas), de Kai Kimura, acaba de ser tradu...
BRASILIA: Espaço Cultural do STJ inicia programaçã...   O Espaço Cultural do STJ abre a temporada de exposições de 2013 com a mostra Hana No Sei (Espírito das Flores), de Konomi Miwa. A artista pl...
ANIME CRIATIVO: Mostra no MIS recebe Takobike Depois de uma temporada em Belém (PA), a Mostra Anime Criativo promovida pela Fundação Japão encerra sua passagem pela capital paulista neste fim de s...
TV NIPPAK: Assista ao documentário: Yami no Ichini...       Sinopse do filme: Yami no Ichinichi – O Crime que abalou a Colônia Japonesa no Brasil traz a saga de Tokuichi Hidaka...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *