EDUCAÇÃO: HUMAN CONNECTION PROJECT

 

Pesquisadores de 11 universidades brasileiras revelam diferentes visões da cultura japonesa contemporânea

 

Na próxima sexta-feira (13), será possível conhecer o resultado de uma extensa pesquisa realizada por universidades de todo o país. Trata-se do Human Connection Project, um projeto inovador e interdisciplinar, que compartilha uma nova metodologia de apresentação do conhecimento em desenvolvimento na Universidade de Harvard.

Os participantes criaram, ao longo de um ano, vídeos com até cinco minutos de duração, contendo imagens e sons previamente fornecidos. Os roteiros, criados livremente, têm um objetivo em comum: destacar as diferentes formas de olhar e sentir os temas da cultura japonesa.

O desafio é incluir, em algum momento do vídeo, as imagens pré-definidas, estabelecendo relação entre elas. Isso porque, aparentemente, as imagens não parecem estar conectadas. A ligação entre elas depende da pesquisa e criatividade de cada participante.

De acordo com Cecília Saito, coordenadora do projeto, o Human Connection Project é organizado a partir de parcerias entre pesquisas, relacionando imagens da cultura tradicional japonesa – do período Edo – em conexão com outros temas, inclusive os da cultura contemporânea japonesa, como o hikikomori.

 

Professor Kuriyama (foto: divulgação)

 

“A metodologia do professor Kuriyama procura apresentar o conhecimento de forma dinâmica para uma audiência do século XXI, saturada de informações e sem tempo para assimilá-las.”

Após as apresentações, cinco vídeos serão selecionados por uma banca especialmente convidada e ficarão disponíveis no website do professor Shigehisa Kuriyama, PhD do Reischauer Institute, na Universidade de Harvard, idealizador do projeto.

O professor Kuriyama, que vem ao Brasil especialmente para o evento, ministrará dois workshops sobre sua metodologia, com tradução simultânea. Nas apresentações, entrelaçará assuntos interculturais de relevância com a sua área de pesquisa e também com a cultura japonesa de um modo geral.

Desde que ingressou na Universidade de Harvard, em 2005, o professor Kuriyama vem se destacando pelo estudo das novas metodologias de comunicação científica, utilizando o uso criativo das tecnologias digitais.

Por conta de suas pesquisas, tem sido convidado para ministrar inúmeros workshops nas principais universidades do mundo.

Nestas oportunidades, o professor, que é um dos maiores especialistas do mundo em estudos interculturais japoneses, explora questões filosóficas amplas voltadas aos estudos comparativos da medicina no Japão, China e Europa, tais como o ser e o tempo, representação e realidade ou saber e sentir.

 

Video instalação – Haverá, também, uma instalação da videoartista Sonia Guggisberg e uma apresentação de dança dos alunos da Profa. Dra. Gilsamara Moura, da UFBA, na ECA/USP.

O evento, que tem o apoio da Fundação Japão, Museu da Imagem e do Som (MIS), Editora Intermeios, CTR/ECA/USP e CEO/PUC-SP, acontece em duas edições. A primeira, na ECA/USP, no Departamento de Cinema, Rádio e TV, a partir das 9h; e depois no MIS – Museu da Imagem e do Som, a partir das 18h.

Para participar, basta retirar senha meia hora antes do evento, no local. A entrada é gratuita e aberta ao público. Mais informações e programação no site: http://www.huconproject.com.br/ .

 

 

=====================================================================

 

Projeto surgiu a convite do professor Kuriyama

 

O Human Connection Project surgiu a convite do prof. Shigehisa Kuriyama, como desdobramento do projeto de pós-doutorado da Profa. Dra. Cecilia Noriko Ito Saito (PUC-SP/FAPESP), coordenadora-geral, supervisionado pela Profa. Dra. Christine Greiner.

Segundo Cecília Saito, o desafio foi levado pelos professores convidados para estudo junto a seus alunos de graduação e pós-graduação, que foram então incumbidos de desenvolver o vídeo.

“Durante um ano, as onze universidades convidadas, de várias partes do Brasil, pesquisaram essas imagens e organizaram os seus vídeos, que serão exibidos durante o evento. Uma banca julgadora constituída por especialistas na área selecionará os cinco vídeos que mais se aproximarem da proposta do professor Kuriyama.”

Participam do projeto professores da Universidade de São Paulo (USP), Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), Universidade Estadual de São Paulo (UNESP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade de Caxias do Sul (UCS), Universidade Federal de Pelotas (UFPel), além de uma videoartista e uma equipe de produção.

 

 

 

SERVIÇO

Human Connection Project

Data: 13 de dezembro, às 9h

Local: ECA/USP – CTR – Departamento de Cinema, Rádio e Televisão

Endereço: Av. Prof°. Lúcio Martins Rodrigues, 443 – Prédio 4 – Cidade Universitária, São Paulo, SP

 

Horário: 18h

Local: MIS – Museu da Imagem e do Som

Endereço: Av. Europa, 158 – Jd. Europa, São Paulo, SP

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

PALESTRA: Ex-prefeito de Curitiba fala sobre mobil... Associação Comercial de São Paulo (ACSP) recebe, nesta segunda-feira (20/6), Cássio Taniguchi, superintendente de Desenvolvimento da Região Metropolit...
COMUNIDADE: ‘Cidadão Paulistano’, Takahiro Nakamae... Por iniciativa do vereador Masataka Ota (PSB), a Câmara Municipal de São Paulo concedeu o título de Cidadão Paulistano ao cônsul geral do Japão em São...
KOSHUKAI DA ASEBEX: Inscrições feitas até esta sex... A Asebex - Associação Brasileira de ex-Bolsistas no Japão – está com inscrições abertas para o Koshukai 2016, um seminário voltado a todos os candidat...
VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: Keiko Ota participa de ... A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Violência contra a Mulher faz nesta sexta-feira (1/6), em Alagoas, diligências a equipamentos públ...

One Comment

  1. Será super interessante ver como um mesmo assunto (hikikomori) pode ser tratado de diferentes maneiras!

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *