ELEIÇÕES 2012: Bunkyo e Gaimusho Kenshu-sei promovem encontro com candidatos para ‘despertar exercício de cidadania’

 

O Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) e a Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do “Gaimusho Kenshu-sei” realizam no próximo dia 15, das 9 ao meio-dia, no Pequeno Auditório do Bunkyo, no bairro da Liberdade, Encontro com candidatos ao cargo de Vereador da Câmara Municipal de São Paulo.

Inicialmente, foram convidados oito candidatos, entre os quais os atuais vereadores ou que já exerceram o cargo de vereador em São Paulo –Antonio Goulart (PSD), Aurélio Nomura (PSDB), Ushitaro Kamia (PSD) e Victor Kobayashi (PSD). Os quatro demais foram convidados a critério da Comissão Organizadora do Evento, formada por Kihatiro Kita (presidente), Oscar Tetsuo Urushibata (vice-presidente), Armando Kihara (vice-presidente), Tuyoci Ohara (vice-presidente), Roberto Nishio (vice-presidente), Reimei Yoshioka (vice-presidente), Kiyoshi Harada (coordenador geral), Nagato Hara (secretário executivo) e Anacleto Hanashiro (secretário adjunto).

 

Nagato Hara, Kiyoshi Harada e Kihatiro Kita - Membros da Comissão Organizadora do Evento de 2012 (foto: Luci Judice Yizima)

 

São eles: George Hato (PMDB), Thabada Yamauchi (PRB), Dilza Muramoto (PSD) e Masataka Ota (PSB).

Trata-se do segundo encontro deste tipo organizado pelo Bunkyo. O primeiro foi realizado em 2010 às vésperas das eleições para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e para a Câmara dos Deputados. Na ocasião, foi organizado pelo Movimento para a Representação da Comunidade Nipo-Brasileira na Política, que reunia representantes das principais entidades da comunidade nipo-brasileira – entre elas o próprio Bunkyo, o Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), o Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil) e o Bunkyo de Mogi das Cruzes.

Segundo os organizadores, o atual encontro com os candidatos “tem como principal objetivo o de propiciar aos participantes o exercício pleno de sua cidadania em benefício da efetiva consolidação do Estado Democrático de Direito”. Ou seja, de acordo com Kiyoshi Harada: Visa estimular o exercício de cidadania para que o eleitor vote de forma consciente naqueles que ostentarem qualidades indispensáveis de probidade e demonstrarem qualificações melhores para o exercício da representação paulistana na Casa Legislativa”.

 

Encontro de candidatos a deputados federal e estadual em 2010 só reuniu assessores (foto: Aldo Shiguti)

 

 

Formato – Aberto ao público em geral, o encontro será dividido em dois módulos: a) auto-apresentação do candidato e b) sessão de perguntas e respostas.

No módulo de auto-apresentação, cada candidato disporá de 8 (oito) minutos para expor o seu programa de trabalho, definindo ou indicando as políticas públicas para as áreas de saúde, transporte, educação, segurança e meio ambiente.

O tempo de duração desse módulo será de 64 minutos (8 x 8). No módulo de perguntas e respostas, cada indagador disporá de um minuto para perguntar a determinado candidato e este disporá  de  até três minutos para responder.

Este módulo será desdobrado em duas etapas. Na primeira etapa, as perguntas serão formuladas verbalmente, preferencialmente pelos jornalistas previamente inscritos e depois, pelos componentes da Mesa, com exceção do Coordenador Geral e dos Secretários, de sorte a assegurar a todos os candidatos a oportunidade de responder. Por isso, a cada candidato será formulada apenas uma pergunta. Na segunda etapa, as perguntas serão formuladas pelos demais participantes do Encontro.

 

Estranho no ninho – Questionado pela reportagem do Jornal Nippak sobre a presença do candidato à reeleição, Antonio Goulart no evento, Harada explicou que “ele é casado com uma nikkei e em 2008 trabalhou com afinco ao lado de Jooji Hato, Ushitaro Kamia e Aurélio Nomura para as comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil no Sambódromo”.

Segundo ele, “a princípio, todos os candidatos têm afinidade com a comunidade nipo-brasileira”. Para Harada, abrindo para candidatos não descendentes de japoneses, o encontro “tira a conotação de estar fechado na comunidade”. “Além disso, acaba com o aspecto de negócio de família e estamos manifestando uma das qualidades dos japoneses, que é a gratidão”, justifica.

“Independente de ter ou não ascendência japonesa, o debate pode inspirar o exercício de cidadania e fazer com que a pessoa que estiver assistindo vote em outro candidato, que não esteja participando do evento”, explica Harada, afirmando que “o que queremops é despertar a atenção dos paulistanos para a eleição que se aproxima”.

(Aldo Shiguti)

 

 

SERVIÇO

Encontro com candidatos ao cargo de Vereador da Câmara Municipal de São Paulo

Quando: Dia 15 de setembro, das 9 ao meio-dia

Onde: Pequeno Auditório da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Rua São Joaquim, 381, Liberdade)

Informações pelo tel.: 11/3208-1755