ELEIÇÕES 2012: Candidatos destacam importância de Encontro às vésperas da eleição

 

Se fosse uma partida de futebol, o Encontro com Candidatos ao Cargo de Vereador da Câmara Municipal de São Paulo, que acontece neste sábado (15), das 9 às 12 horas, no Pequeno Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), estaria mais com cara de zero a zero do que, propriamente, apontar um vencedor.

Quem for ao evento, uma co-realização do Bunkyo e da Associação Brasileira de Ex Bolsistas do “Gaimusho Kenshu-sei”, esperando um debate mais “acalorado”, corre o risco de se decepcionar. “O ideal seria permitir a realização da réplica, mas devido a exigüidade do tempo isso não será possível”, explica o mediador do evento, Kiyoshi Harada.

 

candidatos a vereador em São Paulo (foto: divulgação)

 

Para ele, caberá ao público fazer sua escolha. “O mais importante será despertar a comunidade nikkei para a eleição municipal que vem aí e cobrar dos candidatos uma definição de política pública para as áreas que consideramos nevrálgicas áreas, ou seja, saúde, educação, transporte, segurança e meio ambiente”, destaca Harada.

Até quarta-feira (12), dos oito candidatos convidados inicialmente pela Comissão Organizadora, Masataka Ota, do PSB, e Antonio Goulart, do PSD, recusaram o convite.

O marido da deputada federal Keiko Ota, filiada ao mesmo partido, alegou compromissos de agenda assumidos anteriormente.

Considerado a “surpresa” da lista, Goulart disse ao Jornal Nippak que “fiquei muito contente com o convite”. “Isso porque tenho uma forte ligação com a comunidade nipônica, muito por conta de ser casado com uma japonesa [Kazuko Hayashi]. Tenho certeza que, se tive essa oportunidade é porque tenho um trabalho reconhecido e que trazem benefícios para a comunidade”, disse, acrescentando que “minha admiração pelos japoneses é muito grande”. “Inclusive, ao final do ano farei uma visita a esse belo país em visita aos familiares da minha esposa”, afirmou.

Para o lugar de Ota, a Comissão Organizadora convocou Flavio Iizuka, do PCdoB. Já para Thiago Arikita, do PMDB, entra no lugar de Goulart.

Os demais – Ushitaro Kamia (PSD), Aurélio Nomura (PSDB), Victor Kobayashi (PSD), Thabata Yamauchi (PRB), Dilza Muramoto (PSD) e George Hato (PMDB) confirmaram presença. Para Kiyoshi Harada, dos candidatos que não exercem mandato atualmente, “a Comissão Organizadora teve o cuidado de escolher aqueles que, no seu entendimento

Nessa altura do campeonato, bola na trave é gol. Acostumados a mal falar o nome e número no horário gratuito – os candidatos à Câmara Municipal tem, em média, entre oito e 12 segundos de aparição – Aurélio Nomura explica que os oito minutos a que cada candidato terá direito para fazer sua apresentação deve parecer uma eternidade. “Por isso, o encontro

é extremamente importante para quem não tem absolutamente nada no horário da televisão”.

 

Eternidade – “O único jeito que temos para divulgar nossas propostas é rodando as associações e visitando as casas de amigos. Então, é importante falar o que estamos pensando para um número maior de pessoas e assim divulgar o que estamos pensando”, conta Nomura.

Também candidato à reeleição, Ushitaro Kamia elogia a iniciativa do Bunkyo mas faz questão de antecipar que “não é como um debate para prefeito”. “No caso dos candidatos a vereador, cada um tem sua área de atuação e sua região. É mais como se fosse uma prestação de contas do que foi realizado durante nosso mandato”, avalia Kamia.

Victor Kobayashi acredita que o resultado do Encontro será positivo. “Para a comunidade nikkei, trata-se de um evento muito importante pois é uma oportunidade para ver quem são os candidatos e quais são suas bandeiras”, disse Kobayashi, que concorre a sua segunda eleição para a Câmara Municipal. Para ele, tão importante quanto o evento, é a participação do público. “Se não através de perguntas, mas pelo menos que os leitores do Jornal Nippak tenham conhecimento de seu resultado, isto é, do que foi exposto pelos candidatos”, explica.

Por isso, revela Kobayashi, “candidatos que realmente com propostas serão os mais beneficiados, pois terão oportunidade de apresentá-los ao público”. “Os eleitores precisam conhecer cada vez mais os candidatos para que possam votar de forma consciente. Assim, estarão não só exercendo sua cidadania como também poderão cobrar desses candidatos caso eles sejam eleitos”, destaca Kobayashi, observando que a Comissão Organizadora acertou ao restringir o número de participantes. “Foi positivo porque o evento poderia correr o risco de servir de palanque para quem não tem trabalho realizado dentro da comunidade”.

 

(Aldo Shiguti)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

COMUNIDADE: Secretário do Verde e Meio Ambiente pa...   Fechado para visitação pública desde maio de 2012 para obras de restauro em suas instalações de madeira e descupinização, o Pavilhão Japonês...
JAPÃO/COMUNIDADE BRASILEIRA: Dupla Khalil e Shin d... Eles se reuniam na região central de Nagoia, capital da província de Aichi, para compartilhar o gosto pelo skate há quase uma década atrás. Eram joven...
SILVIA IN TOKYO: AMAZON FAZ ENTREGA DE MONGES OS SERVIÇOS DOS MONGES CUSTAM A PARTIR DE ¥ 20 MIL   Serviços de monges a partir de ¥ 20 mil. Foto: KAI-YOU.net   A agência de ev...
SUSTENTABILIDADE: AMAZON ‘CONTRATA’ CA...   Cabras trabalham na Amazon do Japão – cabras de verdade     A Amazon do Japão está se aproveitando (ou será que teria con...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *