ELEIÇÕES 2012: ‘Quase 100%’, prefeito reeleito de Cajati quer investir em obras fundamentais

 

Neste domingo (28) – data do segundo turno das eleições municipais – enquanto mais de 31 milhões de eleitores voltam às urnas para eleger prefeitos e vices em 50 cidades com mais de 200 mil habitantes – somente no Estado de São Paulo são cerca de 17 milhões de eleitores, o que representa 55,36% do eleitorado no Estado, em 12 municípios, incluindo a Capital – em Cajati, no Vale do Ribeira, o prefeito reeleito, Luiz Koga (PSDB), ainda comemora o resultado obtido em 7 de outubro.

 

Luiz Koga comemora reeleição em praça pública (foto: Ximene Hebling)

 

Reeleito com 11.546 votos, Koga obteve o surpreendente índice de 98,12% dos votos válidos. A “quase unanimidade” tem explicação. Na reta final, a candidatura de seu adversário, o ex-prefeito Marino de Lima, do PMDB, foi impugnada e os poucos mais de 5 mil votos que recebeu não foram contabilizados.

Feliz, Luiz Koga já planeja as ações para seu segundo mandato. “Continuarei indo em busca de recursos do Governo Estadual e Federal para que Cajati consiga verbas necessárias a fim de melhorar cada vez mais todas essas áreas, afirmou o político. Temos construções e alguns projetos em andamento, principalmente na saúde pública. Vamos investir pesado nessa área”, enfatizou o prefeito.

 

Reurbanização da Av. Adolfo Muniz – visão noturna (foto: Ximene Hebling)

 

“O mais importante será manter o trabalho que iniciamos neste mandato e investirmos em obras fundamentais, como a construção de uma nova rodoviária”, disse, explicando que, ao longo de sua carreira política vem trabalhando com transparência, dedicação e honestidade para que os recursos públicos sejam aplicados em prol do desenvolvimento socioeconômico do município, um modelo de governo marcado por inúmeras ações desenvolvidas em diversas áreas da Administração Pública: Esporte; Educação e Cultura; Infraestrutura Urbana e Rural; Saúde; Serviços Socioassistenciais; Agricultura e Meio Ambiente.

“Quando assumi, a cidade estava meio abandonada”, disse Koga, lembrando que deu até para sentir um “friozinho na barriga”. “O primeiro ano e meio da minha administração foi bastante difícil porque tive que colocar a casa em ordem”, conta Koga, afirmando que ficou surpreso com o apoio da população de Cajati.

Segundo ele, o cenário começou a mudar quando os primeiros resultados surgiram. Na Educação, reformou mais de 90% das unidades da rede municipal de Ensino, construiu quadras poliesportivas e está construindo uma nova creche que irá aumentar em 100% o número de vagas nas escolas municipais.

 

Reurbanização da Praça da Biblia (foto: Ximene Hebling)

 

“Cajati é hoje o único município do Vale do Ribeira que conta com a Educação e Formação Municipal em tempo integral”, garante Koga, acrescentando que também melhorou a qualidade da merenda e investiu em qualificação profissional.

Na área da Saúde, implantou a Farmácia Central, que facilitou o acesso da população ao medicamento aumentando em 10 vezes a capacidade de atendimento com mais de 200 remédios diferentes à disposição. Luiz Koga também investiu no Centro de Atenção Psicossocial (CAPs), reduzindo em 70% as internações Psiquiátricas.

 

Desafio – “Também investi em áreas como a limpeza dos córregos e em obras infraestrutura urbana e rural”, diz o prefeito, que nasceu em Itapecerica da Serra (SP) e com apenas três anos de idade foi morar com os pais, Mitsuki e Nobu Koga, no bairro de Capitão Braz, já em Cajati.

Bananicultor, Luiz Koga lembra que entrou para a política ao apoiar o então candidato a deputado estadual e hoje líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Samuel Moreira.

“Foi quando o grupo político do PSDB de Cajati me convidou para lançar minha candidatura à Prefeitura e decidi aceitar o desafio”, conta Koga, antecipando que já foi sondado para alçar outros voos. “Em política tudo pode acontecer, mas a ideia é terminar o meu segundo mandato”, assegura o prefeito.

(Aldo Shiguti)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

PETRÓLEO: Ex-presidente da Petrobrás, Ueki ministr... O ex-presidente da Petrobrás, ex-ministro de Minas e Energia (governo Geisel, de 1974/79) e atualmente advogado, Shigeaki Ueki, ministrará a palestra ...
BEISEBOL: André Rienzo é o segundo brasileiro a ch... Por Ubiratan Leal / Extratime   André Rienzo em ação pelos White Sox durante a pré-temporada (AP Photo/Matt York)   Yan Gomes n...
104 ANOS: Culto póstumo celebra os 104 anos da imi... Em memória póstuma aos imigrantes japoneses, foi celebrado no dia 17 de junho, na Associação Nikkei do Rio de Janeiro, culto pelo sacerdote Jyunsho Yo...
GUARULHOS: 1º Festival Japonês supera expectativas...   Grupo de Taikô Requios Gueinou Dokoukai (foto: Aldo Shiguti)   Cerca de 5 mil pessoas passaram pelo Ginásio Poliesportivo Pascho...

One Comment

  1. Quando fiquei sabendo que o prefeito eleito tivera 98% levei um susto. Mas agora vi que chegou a esse percentual porque os votos do adversário foram anulados. Na realidade o percentual real, mas não legal, é de cerca de 70%. Assim a proeza maior é de Jamil Ono, prefeito reeleito de Andradina, uma cidade bem maior do que Cajati (desconhecida da maioria), e com percentual próximo de 70%.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *