ELEIÇÕES 2014: Eleitos agradecem votos da comunidade nikkei e prometem retribuir apoio com ‘muito trabalho’

 

Nem menos, nem mais. A “bancada nipo-brasileira” manteve o mesmo número de representantes tanto na Assembleia Legislativa de São Paulo como na Câmara dos Deputados. Para a Assembleia foram reconduzidos ao cargo os deputados Hélio Nishimoto (PSDB) e Jooji Hato (PMDB). Para a Câmara dos Deputados, onde o índice de renovação foi de 43,5%, Keiko Ota (PSB) conseguiu se reeleger. Ela terá a companhia de Walter Ihoshi (PSD). Ota e Ihoshi, ao lado de Luiz Nishimori (PR-PR) e Hidekazu Takayama (PSC-PR), ambos deputados reeleitos pelo Paraná, estão entre os 290 parlamentares que foram reeleitos – incluindo suplentes que exerceram o mandato entre 2011 e 2014 –, o que corresponde a 56,5%

Essa lista, no entanto, pode crescer já que tanto Junji Abe (PSD), que conseguiu a primeira suplência da coligação, como William Woo, do PV, também podem assumir uma cadeira dependendo de eventuais negociações seja do eleito governador Geraldo Alckmin (PSDB) ou do futuro presidente da República.

Nesse compasso de espera também está a atual presidente da Câmara Municipal de São José ds Campos, Amélia Naomi (PT). Ela foi a 14ª candidata a receber mais votos na coligação PT-PCdoB e tornou-se terceira suplente.

No Estado de São Paulo, o maior colégio eleitoral do país, foram reeleitos os atuais deputados Hélio Nishimoto e Jooji Hato. A vitória de ambos acompanha o cenário eleitoral, onde 65 dos 94 integrantes da Assembleia Legislativa paulista saíram vitoriosos em suas campanhas, alcançando 69,15% do total de parlamentares reconduzidos para a próxima legislatura. Trata-se do menor índice de renovação da história.

O que chamou a atenção foi o índice de abstenção. Dos 31.979.717 eleitores aptos a votar em São Paulo, 25.736.781 (80,48%) compareceram às urnas. Ou seja, 6.242.936 (19,52%) deixaram de participar do processo de escolha de seus representantes. Os votos brancos e nulos, respectivamente, 2.020.613 (7,85%) e 2.374.946 (9,23%), também contribuíram para a queda na votação de alguns candidatos.

Foi o caso de Jooji Hato, que nas eleição passada contabilizou cerca de 84 mil votos. Nessa, ele recebeu 67.125, que o torna o quarto mais votado do partido. “Tenho muita experiência em eleições e posso afirmar que nunca enfrentei uma eleição tão difícil na minha vida”, disse Hato, que ainda lamentou o fato de o filho, Alex Hato (PMDB), não ter conseguido êxito nas urnas.

 

Jooji Hato (foto: divulgação)

Jooji Hato: “Fomos prejudicados pelo desempenho do nosso candidato ao governo”  (foto: divulgação)

 

Para Hato, o pai, o que prejudicou tanto a sua campanha como a do filho foi o desempenho do candidato ao governo do Estado de São Paulo, Paulo Skaf.

“Ficou abaixo do esperado e o PSDB acabou ganhando de lavada”, justificou Jooji, acrescentando que “isso acabou espremendo os candidatos aos cargos proporcionais”. Para ele, resta, agora, trabalhar. “Temos vários projetos nas áreas da educação, saúde e segurança que precisamos dar continuidade”, explicou ele, que comentou o resultado da eleição para presidente de forma irônica. “O povo deve estar satisfeito com o governo, pois votou no governo”, declarou Hato.

 

Crescimento – Também reeleito, Hélio Nishimoto teve um crescimento surpreendente. Surpreendente até mesmo para o próprio candidato. “No início da campanha tinha como objetivo alcançar cerca de 100 mil votos já que em 2010 consegui 78.906 e em 2006 obtive 64.212 votos.Mas computado o resultado final, com 137.249, fiquei realmente surpreso”, admitiu Nishimoto, afirmando que o desempenho do PSDB no Estado de São Paulo ajudou, mas não foi o único fator para sua votação expressiva.

“O PSDB está em alta, com um governo bem avaliado e um candidato à Presidência da República em boa situação, o que acaba colaborando para termos uma situação favorável. Mas só isso não basta”, esclarece.

 

Helio Nishimoto (foto: divulgação)

Helio Nishimoto: “Pretendo atender nossa comunidade de forma ainda mais intensa” (foto: divulgação)

 

Fartor Campos – “Sem trabalho, caráter e propostas, ninguém consegue atingir uma votação tão expressiva”, destaca Nishimoto, lembrando que conseguiu cerca de 120 mil votos no Vale do Paraíba, sendo aproximadamente 92 mil somente em São José dos Campos. “Na Capital, foram cerca de 13 mil, o que também superou minhas expectativas”, avaliou o deputado, que atribui sua boa votação na Capital ao eleitorado nikkei.

“Agora, vamos continuar nosso trabalho atendendo a nossa comunidade nipo-brasileira de forma ainda mais intensa pois ela correspondeu ao nosso trabalho, e atender também a população do Estado de São Paulo, como sempre faço”, afirmou Nishimoto.

Eleita deputada federal pela primeira vez em 2010, Keiko Ota (PSB) viu sua votação cair de 213.024 para 102.963 votos nessa eleição. Apesar disso, ela não reclama. Lamenta apenas o fato de o seu partido ter “atravessado uma fase difícil justamente quando começava a embalar”.

 

Keiko Ota (foto: divulgação)

Keiko Ota: “Agradeço a todos pelo voto de confiança” (foto: divulgação)

 

“Teve aquele acidente trágico, que culminou com a morte do nosso candidato à presidente da República, Eduardo Campos, e depois sofremos com os altos e baixos da Marina. Mas graças a Deus consegui ser reeleita e agradeço a todos pelo voto de confiança”, destaca Ota, lembrando que “quase não tive tempo para me dedicar à minha campanha porque tinha que participar de muitas reuniões”. “Mas ainda bem que deu para recuperar”, diz ela, que espera dar uma “resposta para a sociedade”.

 

Dobradas ruins – Chateado com seu desempenho pessoal, mas feliz pelo desempenho do PSDB no Estado de São Paulo, William Woo disse que foi prejudicado pelas opções de dobradas, que ficaram “muito abaixo do esperado”. Para ele, a votação obtida por Hélio Nishimoto mostra “claramente” o crescimento do PSDB no Estado. Com 54.186 votos, Woo revela que trabalhou para 85 mil votos. “A campanha estava boa, sinto que houve uma apatia política, uma não participação dos eleitores principalmente na Grande São Paulo”, explicou Woo, que prefere não antecipar seu futuro político. “Só posso dizer que no segundo turno trabalharei para o Aécio”, afirmou.

 

Tratado da Amizade – O agora titular Walter Ihoshi também viu uma eleição “muito diferente das outras que participei”. “Já enfrentei muitas campanhas, mas essa foi diferente, com os eleitores muito distantes e muito descrentes dos políticos”, disse Ihoshi, lembrando que “meu receio inicial acabou se confirmando”. “Logo no início da campanha estava alertando para o alto índice de votos brancos e nulos que poderíamos ter, o que acabou se concretizando”, explicou o parlamentar, acrescentando que “o jeito de fazer campanha está mudando”.

 

Ihoshi (foto: divulgação)

Walter Ihoshi: “Espero retribuir o apoio e carinho da comunidade nipo-brasileira” (foto: Jiro Mochizuki)

 

“Que isso sirva de aviso nas próximas eleições municipais. A campanha tradicional, do jeito que conhecemos, com panfletos e cavaletes, está mudando. É preciso repensar as estratégias. Está ocorrendo uma mudança gradual e os políticos precisam estar atentos a essas mudanças”, disse Ihoshi, que agradece e espera retribuir o apoio e o carinho da comunidade nipo-brasileira com “muito trabalho”.

“A comunidade nipo-brasileira se manifestou favorável à minha candidatura em várias ocasiões e espero retribuir este apoio fortalecendo a cultura e as associações, que passam por muitas dificuldades, e também no âmbito das relações Brasil e Japão. Em 2015 vamos comemorar os 120 Anos do Tratado de Amizade Comércio e Navegação entre os dois países e vamos trabalhar para articular ações visando o fortalecimento deste intercâmbio. Os 120 anos devem ser um ponto de partida para um novo futuro entre os dois países e vamos trabalhar para fortalecer os projetos culturais e comerciais”, destacou Walter Ihoshi.

(Aldo Shiguti)

 

 

 

VOTAÇÃO DOS CANDIDATOS NIKKEIS

 

DEPUTADO ESTADUAL

Helio Nishimoto (PSDB): 137.249 (e)

Jooji Hato (PMDB): 67.125 (e)

Sadao Nakai (PSDB): 48.738

Fabio Sato (PPS): 36.251

Pedro Kaká (PTN): 32.971

Rodrigo Kenji (PSL): 23.083

Charles Kobayashi (PRTB): 15.794

Roberto Sekiya (PSB): 13.051

Eduardo Kamei (PEN): 9.363

Mauricio Miyazaki (PSB): 6.980

Professor Massao (PSB): 5.862

Siusaku Hirashima (PSB): 4.7578

Anne Matsumoto (PSL): 4.266

Kowa Iha (PSDB): 4.943

Professor Maeda (PSD): 4.100

Kazu (PSB): 3.764

Marilda Watanabe (PV): 2.455

Cesar Haiachi (PDT): 2.064

Mauro Araki (PTB): 1.930

Takara (PSB): 1.476

Valdemar Ishida (PSB): 1.409

Walter Maeda (PHS): 1.338

Ricardo Kuwabara (PSL): 997

Satico Sato (PR): 903

Tereza Kioko (PPS): 871

Manoel Maruyama (PV): 757

Tiyoko Hashimoto (PR): 520

Nilson Kobayashi (PTB): 466

Patrícia Tani (PSDC): 284

Alexandre Issami (PTB): 252

Eduardo Sakai (PRTB): 192

Ricardo Okada (PRP): 147

João Japonês (PDT): 110

Sergio Koei (PSTU): 64

 

DEPUTADO FEDERAL

Ota (PSB): 102.963 (e)

Walter Ihoshi (PSD): 88.070 (e)

Junji Abe (PSD): 79.909

Amélia Naomi (PT): 77.831

William Woo (PV): 54.186

Marcio Nakashima (PMDB): 46.857

Alex Hato (PMDB): 27.715

Sakai (PP): 25.226

Ricardo Yoshio (PRB): 14.984

Elmer Japonês (PSC): 11.612

Paulinho Sasaki (PTB): 10.442

Rubens Nakano (SD): 6.486

Heitor Takuma(PTB): 6.469

Thabata Yamauchi (PRB): 5.513

Jorge Kina (PV): 3.821

Dr. Sato (PMDB): 3.756

Dr Nakano (PDT): 3.646

Carlos Hayashida (PV): 2.501

Edson T. Sakaue (PRB). 2292

Edson Hato (PTC): 2.182

Dilza Muramoto (PEN): 2.162

Tania Shibata (PV): 1759

Akiko Akiyama (PSOL): 1.634

Roberto Kumasaka (PV): 958

Professor Carlos Shinoda (PSD): 895

Mario Yamashita (PP): 604

Ito (PSL): 544

Seiji Kikuti (PSC): 491

Mario Shibata (PSB): 450

Saito San (PHS): 426

Osmar Toyama (PRP): 281

Tamazato (PTC): 134

Simone Hieda (PRB): 57

*Pedro Mori (PSB): 0

*Tonho Muraki (PTB): 0

 

*O candidato pode não ter tido votação, estar indeferido com recurso ou, após a preparação da urna, ter sido indeferido, ter renunciado ou falecido

Fonte: TSE

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

RIO DE JANEIRO: Imensas alegrias em Tanabata Matsu... Para serem atendidos pelas estrelas Altair e Vega (casal de enamorados que se encontra apenas uma vez ao ano segundo lenda japonesa) participantes do ...
BEISEBOL: Pereira Barreto é campeão da 19ª Taça Br... Com uma vitória sobre Atibaia por 7 a 4, a equipe de Pereira Barreto sagrou-se campeã da 19ª Taça Brasil Interclubes de Beisebol Pré-Infantil 2015. A ...
CIDADES/LINS: Abcel realiza lançamento da 56ª Expo... Foi realizada no dia 13, na Abcel (Associação Beneficente, Cultural e Esportiva de Lins), o lançamento da 56ª Exposição Agrícola de Lins e Região. O e...
BONENKAI: ASSOCIAÇÃO OKINAWA KENJIN DO BRASIL PROM... No último dia 24, a AOKB – Associação Okinawa Kenjin do Brasil realizou o seu bonenkai,  tradicional confraternização nikkei de final de ano, na sua s...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *