EMPRESAS: Panasonic inaugura fábrica de linha branca em Extrema com tecnologia de ponta e sustentabilidade

 

A Panasonic do Brasil inaugurou oficialmente na quarta-feira (12), a primeira fábrica exclusiva de linha branca (geladeiras e lavadoras), na cidade de Extrema, Sul de Minas Gerais. Com investimentos de R$ 200 milhões, a planta industrial tem uma área de 170 mil metros quadrados e vai gerar cerca de 400 empregos diretos. O primeiro produto a ser fabricado em Extrema é o refrigerador NR-BB51P (com capacidade de 423 litros), atualmente com produção de 200 refrigeradores por dia, com tecnologias que reduzem o consumo de energia, e que estará nas lojas a partir de outubro. No próximo ano, a Panasonic deve iniciar a produção de máquinas de lavar. A nova fábrica tem capacidade para produzir 500 mil refrigeradores ao ano.

 

A Panasonic do Brasil inaugurou oficialmente a primeira fábrica exclusiva de linha branca (geladeiras e lavadoras), na cidade de Extrema, Sul de Minas Gerais (foto: Luci Judice Yizima)

 

O diretor geral da Panasonic Corporation para a América Latina, Hidetsugu Uji, em entrevista ao Jornal Nippak destacou a importância da planta da fábrica em Extrema foi construída dentro do conceito Eco Ideas.

“Escolhemos a cidade de Extrema por estar em ponto estratégico em todas as direções, facilita a logística para todo o país. O objetivo é minimizar os impactos da produção no meio ambiente. Graças à tecnologia de ponta, será possível, por exemplo, reduzir a emissão de gás carbono (CO²), no processo do reuso da água da chuva no processo produtivo e reciclar quase 100% do material utilizado na produção”, diz. “Em 2018, quando o conglomerado completará o seu primeiro centenário, temos a meta de nos tornar a empresa número 1 em inovação verde da indústria de eletrônicos”, enfatiza o diretor.

 

Com investimentos de R$ 200 milhões, a planta industrial tem uma área de 170 mil metros quadrados e vai gerar cerca de 400 empregos diretos (foto: Luci Judice Yizima)

 

A finalidade da companhia é atingir 10% de participação no mercado nacional de refrigeradores e lavadoras, por isso a nova fábrica poderá expandir sua capacidade produtiva após o início da operação. “Vai depender da demanda do mercado, estamos otimistas com o crescimento da classe C nos últimos anos. Mas já temos capacidade para produzir 500 mil refrigeradores”, diz Hirotaka Murakami, presidente da Panasonic do Brasil.

Para o prefeito de Extrema, doutor Luiz Carlos Bergamin (PSDB) comenta dos benefícios que a Panasonic trouxe para o município. “A empresa veio agregar formação e educação ambiental para a comunidade, além de gerar empregos com muita qualidade”, comenta. “É uma empresa que fomenta a sustentabilidade com investimentos nas escolas públicas municipais. Inserindo um novo conceito e diferente de preservação do meio ambiente”, finaliza.

 

A finalidade da companhia é atingir 10% de participação no mercado nacional de refrigeradores e lavadoras (foto: Luci Judice Yizima)

 

O governador Antonio Anastasia declara em seu pronunciamento durante a inauguração, que a fábrica da multinacional japonesa reflete o grande esforço do Governo de Minas em agregar valor a produtos tradicionais como o minério de ferro e o aço. “Hoje, temos o minério de ferro transformado em aço e usado na linha branca, como também acontece na indústria automobilística, na região metropolitana de Belo Horizonte, na fabricação de helicópteros, em Itajubá, em locomotivas, em Sete Lagoas, e em outras tantas indústrias”, afirma. “Esse é o grande esforço do nosso governo, permitir que Minas Gerais tenha uma economia cada vez mais competitiva, agregando valor aos produtos. Esta fábrica da Panasonic em Extrema reflete, como nenhuma outra, o nosso grande esforço, porque aqui temos tecnologia, empregos de qualidade, a cadeia produtiva completa ”, define o governador.

 

O governador Antonio Anastasia declara em seu pronunciamento durante a inauguração (foto: Luci Judice Yizima)

 

O governador mineiro destacou a escolha na data de inauguração da Panasonic é um dia festivo para Minas Gerais, porque 12 de setembro é aniversário de nascimento do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira (1902-1976). “JK foi um homem à frente de seu tempo, porque conseguiu realizar, em cinco anos, um processo vigoroso de industrialização e interiorização do desenvolvimento no Brasil. Tenho certeza que se estivesse vivo iria aplaudir essa fábrica da Panasonic”, garantiu Anastásia.

Como manda a tradição japonesa para encerrar a solenidade japonesa foi realizado a abertura do Kagami Wari (abrir o espelho), que é realizada nas festividades tradicionais japonesas com o objetivo de atrair sorte, prosperidade, felicidade e sucesso. Os convidados, entre eles o governador Anastásia, vice-governador Alberto Pinto Coelho, pelo presidente da Panasonic do Brasil, Hirotaka Murakami, e pelo vice-presidente da empresa, Ichiu Shinohara, a secretária de Estado de Desenvolvimento, Dorothea Werneck, e o presidente do Indi, José Frederico Alvares, receberam kizuchi e quebraram a tampa do Taru, cheio de saquê, para um brinde.

 

Como manda a tradição japonesa para encerrar a solenidade japonesa foi realizado a abertura do Kagami Wari (abrir o espelho) (foto: Luci Judice Yizima)

 

Sustentabilidade – As fábricas verdes parecem fazer sucesso no Brasil, muitas empresas estão investindo em processos ecologicamente corretos com a certeza de que o retorno virá, e será rápido. Além da economia durante a produção (em Extrema, por exemplo, o consumo de água será 30% menor e a economia de energia será de 20%), a sustentabilidade conquista consumidores. Segundo Renata Assis, gerente de marca da Panasonic, 49% dos consumidores consideram importante haver preocupação ecológica nas empresas e 72% acreditam que o meio-ambiente é mais importante do que a economia.

O principal produto da unidade será o refrigerador NR-BB51P, o primeiro da companhia a ser totalmente produzido no Brasil. “A tecnologia é japonesa, mas o projeto foi feito com base no consumidor brasileiro”, diz Epof. Ele já estará à venda no próximo mês e custará de R$ 2.899 a R$3.099. No mercado brasileiro, a Panasonic participa com produtos de maior valor agregado.

 

Panasonic: eleita a 6ª marca mais verde do mundo em 2012 (foto: Luci Judice Yizima)

 

Sobre a Panasonic – Esta é a terceira fábrica da empresa no Brasil, que já opera em Manaus (AM) – linha marrom (TVs, câmeras fotográficas, filmadoras) e micro-ondas – e em São José dos Campos (SP) – pilhas e baterias. A filial pertence à Panasonic Corporation, atual nome do grupo japonês Matsushita Electric Industrial Co. Ltda, líder mundial nas áreas de desenvolvimento e fabricação de produtos eletrônicos. Este conglomerado teve início em 1918, com Konosuke Matsushita. A Panasonic é líder mundial na fabricação de eletrônicos, no ano passado suas vendas líquidas somaram 7,8 bilhões de ienes.

 

Esta é a terceira fábrica da empresa no Brasil, que já opera em Manaus (AM) e em São José dos Campos (SP) (foto: Luci Judice Yizima)

 


(Luci Judice Yizima) 

2 Comments

  • Boa tarde gostaria muito de adquirir uma lavadora de roupas da Panasonic 14k/kg pra presentear a minha querida mãe que fará mais um ano de vida,estou com uma grande dificuldade para realizar esse sonho dela de adquirir e o meu de presenteá-la,já virei São Paulo e grande São Paulo,SP.nada……. será que posso comprar uma na fábrica em extrema,mg.por favor me ajude necessito grandemente de uma resposta confesso que não sei mais o que fazer mas confesso também que outra marca ou modelo não entra em casa nem que for ganhado.aguardo uma resposta e desde já espero ansioso se caso for posso ir até a fábrica retirar o produto com maior prazer,não vejo dificuldade alguma.estou no aguardo ,Obrigado..

  • Boa Tarde!É com muita alegria que vejo uma bela de uma empresa como a Panasonic se desenvolver em nosso país,sempre fomos fiel aos produtos Panasonic bela beleza dos designers arrojados, e também pela qualidade dos seus produtos. Na Minha Casa só Televisao temos 5, mas infelizmente no último dia 13/007/2013 Adquirimos na Eletrozema Ltda em Goianésia-Go uma máquina de Lavar Panasonic mod.Nº NA-FS12G1WRE,linda, moderna e com design arrojado apesar do custo bem mais alto,mas é uma Panasonic.Então após Três operações o seu comando não obedecia mais e aparecia uma mensagem em seu visor H01,procuramos a Eletrozema e fomos orientados a procurar o 08007760000, fomos prontamente atendidos e nos indicaram uma assistência em Goiânia, depois de várias e várias tentativas conseguimos que viessem retirar a maquina com defeito.hoje 03/02/14 Recebemos a maquína em pessimo estado arranhada,suja e não está funcionando como antes,entramos em contato com a Panassonic e a mesma nos propôs devolver a importânçia paga pelo bem.Enviamos a documentação Prot.39659; mas na verdade Gostariamos de continuar com o produto, desde que não fosse o mesmo, não temos interesse algum de receber o valor pago e adquirir outro produto, sendo que já estamos sem maquina de lavar roupas a três meses.Obrigado Contato Washington Muniz-62 85179692.