ERIKA TAMURA: 100 anos de imigração japonesa em Água Limpa

Depois de seis meses no Japão, volto para Araçatuba.

E, como perdi a festa de 100 anos de imigração japonesa do Bairro de Água Limpa, pedi para o meu pai me levar até lá.

Vi a pedra fundamental, que ali foi colocada em homenagem aos 100 anos de imigração, senti-me muito honrada pois ali consta o meu nome. E constar o nome ali é um marco para a história, afinal deixaremos um legado, e isso é mais importante do que qualquer dinheiro oferecido.

Costumo dizer que manter as tradições de nossos antepassados é uma tarefa muito difícil e que com o tempo algo acaba se perdendo, mas a comunidade japonesa no Brasil, consegue fazer isso com muito primor, muita riqueza de detalhes e muita fidelidade ás tradições.

Digo isso porque, comemorar 100 anos de imigração japonesa de Água Limpa, é muito significativo, e muito marcante, pois atualmente apenas 4 famílias japonesas vivem ali, oficialmente. E, depois de 100 anos, essa história poderia ser facilmente esquecida, ou apenas citada por alto, mas não foi! O Nipo de Araçatuba, assim como os seus representantes, fizeram questão de uma grande comemoração, com presença de autoridades e assim, a tradição foi perpetuada.

O resgate do passado, eu digo que é uma das atitudes mais difíceis, afinal, reunir pessoas, mexer com o âmago de todos que ali viveram e conseguir reuni-los em torno de um evento com tantos significados, é árduo.

E mais uma vez, a comunidade japonesa de Araçatuba, mostrou a todos, a importância em se manter um legado.

Em contrapartida, no Japão, comemoramos 25 anos do movimento dekassegui, e pouco se falou, ou até mesmo foi uma data que passou despercebida, deve ser porque temos pouco a ser comemorado.

Durante esses 100 anos de imigração japonesa em água Limpa, muita coisa mudou, claro. Muitas evoluções foram agregadas nas vidas das pessoas, mas o que me impressiona positivamente é que a essência não foi perdida, me senti tão bem ali visitando o lugar, e a cabeça fica imaginando tudo aquilo há cem anos, o início de tudo, as dificuldades, o convívio, os momentos tristes, assim como as vitórias, os momentos felizes, e a vontade de prosperar sem perder a essência.

E essa comemoração, que ocorreu no dia 6 de setembro, mostrou a todos, que o que realmente importa, foi mantido durante esses 100 anos, a valorização dos espíritos guerreiros dos antepassados. Isso não está a venda, e não existe dinheiro que compre!

São valores que são passados dentro das famílias, parra que honrem o sobrenome que carregam, e mais ainda, deixem algo bom para os seus descendentes. E que essa comemoração se mantenha por mais cem anos, e cem anos…

Estou feliz, e acima de tudo, honrada por poder aprender sobre tudo isso, dentro da minha família e dentro da sociedade em que vivo no Brasil.

 

 

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

     

     

     

    Related Post

    AKIRA SAITO: SEGUIDORES “Cada um deveria pensar seriamente em suas ações, já que todos têm seus próprios seguidores”   Nos dias de hoje, com praticamente todas as ...
    BEM ESTAR: Seu Modo de viver Transformei minha vida em vida de lamentações, em alerta ao medo incontinenti, palpitações constantes, olhares voltados só no retrovisor,  observando ...
    AKIRA SAITO: AVENTURA NO JAPÃO – PARTE 3 Esta semana cheguei na cidade de Matsumoto, na Província de Nagano. É um contraste muito grande sair da movimentada Tokyo e chegar em um lugar tão tra...
    BEM ESTAR: Ciclos da Vida Terrena do Ser de Luz A breve passagem pelo planeta Terra, tem por determinada finalidade de cada ser de Luz, exercer a missão e objetivo escolhido para o seu aprendizado e...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *