ERIKA TAMURA: 106 anos da imigração japonesa no Brasil

 

Dia 16 de junho, participei de uma sessão solene na Câmara Municipal de São Paulo, onde se deu a homenagem comemorativa dos 106 anos de imigração japonesa no Brasil.

Fui a convite da Deputada Federal Keiko Ota, que me recebeu muito bem. Aliás todos ali presentes me receberam muito bem, quero até deixar aqui os meus agradecimentos.

Estiveram presentes na sessão, os deputados federais: Junji Abe, Keiko Ota e Walter Ihoshi, o deputado estadual Jooji Hato e os vereadores: Aurélio Nomura, George Hato e Massataka Ota.

Foi uma solenidade linda, com discursos significativos e nostálgicos. Inclusive o deputado Walter Ihoshi, citou o meu nome em seu discurso, o que atraiu a atenção do cônsul japonês em São Paulo, Noriteru Fukushima.

Acho de extrema importância esses comemorativos, sobre o início da nossa história no Brasil, e durante todos os discursos eu me via fazendo o caminho contrário, pois fala-se muito em atravessar o mundo em busca de um sonho… Então, eu também fiz isso! E duas vezes, primeiro fui para o Japão em busca de um sonho, e agora atravesso o mundo novamente em busca da realização de novos sonhos.

Me identifico muito com toda essa trajetória do mundo de imigrante, pois muitas vezes me sinto mais japonesa e em  outras vezes me sinto bem brasileira, mas essa falta de identidade não me atrapalha em nada, pois procuro sempre absorver o melhor de cada cultura.

Após a sessão solene, houve um coquetel de recepção para os convidados, e achei que por passar muito tempo no Japão, ficaria um pouco perdida e isolada, mas não, muito pelo contrário, fui muito bem recebida e o fato de ter morado no Japão muito tempo, tornou-se um diferencial as conversas.

E é isso que simboliza a imigração japonesa, o fato dos descendentes de japoneses manterem certas tradições incorporando o calor humano típico dos brasileiros, o que eu acho o máximo!

Em qualquer evento japonês, lá no Japão, as pessoas não conversam com quem elas não conhecem, é tudo muito fechado, e aqui no Brasil, apesar de sermos todos descendentes de japoneses, a recepção é calorosa, o papo flui de forma interessante, e o desejo de fazer novas amizades discorre de forma natural.

Conheci pessoas incríveis, e também reencontrei amigos.

O cônsul do Japão, sr. Noriteru Fukushima, fala português fluente, me impressionou o seu domínio do idioma local.

A sessão solene da Câmara Municipal, representou de forma única as comemorações dos 106 anos da imigração japonesa no Brasil, pois ali estavam todas as características do que aconteceu nesses 106 anos, políticos nikkeys de expressão e de extrema importância no Brasil, empresários de destaques em seus segmentos, famílias tradicionais, profissionais nikkeys homenageados e admirados, pessoas simples, eu que voltei do Japão, cidadãos comuns. Esse é o mundo nikkey atual, e que representa a cara dos 106 anos de imigração japonesa.

Me orgulho em fazer parte disso tudo.

 

 

 

===============================================================

 

 

Erika Tamura

nasceu em Araçatuba e há 15 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AKIRA SAITO: VÁ MAIS LONGE “Ouse sonhar com grandes conquistas”   O mundo hoje não parece tão grande, visto pelos avanços tecnológicos, as culturas e costumes já não no...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: OS MAIORES OTIMISTAS DO MUND...   Compra antecipada de ingressos para um evento daqui a 10 anos é caso inédito e pode  figurar no Guinness Book. O prazo máximo registrado é d...
JOJOSCOPE: Rogério Degaki: a Princesa não mora mai...   A Galeria Marcelo Guarnieri inaugurou no dia 24 de agosto, a mostra individual do artista plástico Rogério Degaki intitulada “Your princess ...
MUNDO VIRTUAL: Redes sociais e cidadania   A primeira ideia que tenho sobre uma rede social é de que ela está diretamente ligada ao conceito de cidadania, que por sua vez é integrada ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *