ERIKA TAMURA: A inércia viciosa

Uma vez li um artigo do Eduardo Lopes, na página: administradores.com.br, que dizia sobre o círculo vicioso da inércia e a síndrome do sapo na panela. Resumindo a história, o ótimo texto dizia sobre o sapo na panela que imerso na água, e em fogo bem baixo, não percebia que estava sendo cozido, e assim, continuava no seu estado de inércia. Essa história do sapo foi usada como comparativo com o estado de muitas pessoas, que vivem estagnadas em tudo, perdendo assim a oportunidade de evolução e crescimento. E ainda vestem-se com um chapéu de coitados, achando que o seu não sucesso é culpa do governo e dos empresários bem sucedidos.
Coloquei essa breve explicação aqui, para poder fazer a introdução ao meu pensamento. Será que o Brasil não está vivendo um estado de inércia? No modo geral, a população parece estar adormecida com a farra de corrupção política que vem assolando o país.
Penso que todos, inclusive eu, estamos na panela cozinhando em fogo baixo, um dia uma notícia de fraude pública, no outro dia, mais notícias sobre corrupção política, e os dias vão se seguindo assim, cada dia uma dose de notícia ruim, e com isso estamos perdendo o poder de indignação.
Essa última reforma ministerial da Presidente Dilma, não me convenceu. Trocou ministros que eu acreditava, como o Renato Janine, para colocar o Aloísio Mercadante no cargo, pela segunda vez.
Preciso de provas para que me convençam que essa reforma ministerial foi benéfica para o país, e não apenas favorecendo quem está no alto escalão.
Não sou entendedora de assuntos políticos, tão pouco estudei para ser economista, mas sou brasileira, que mesmo morando no exterior, acompanho diariamente as notícias do meu país, e sei que quando o dólar chega no valor de 4 reais, é porque algo não vai bem.
Será que não é a hora do povo tentar se livrar desse caldeirão que está cozinhando em fogo baixo,  pular fora da panela, apagar o fogo, tentar colocar ordem na casa? Sei que sou criticada por alguns que acham que, por eu estar no Japão não tenho o direito de criticar o Brasil. Mas não estou criticando, muito pelo contrário, por amar muito o meu país, quero para ele um melhor destino, e uma melhor administração. Isso eu posso exigir, pois mesmo estando no Japão, eu voto no Brasil, pago impostos no Brasil, tenho família no Brasil, não tem como eu virar as costas.
O Japão me deu todas as oportunidades que não tive no Brasil, nem por isso eu me considero japonesa, eu me divido entre os dois países, e amo igualmente o Japão, um país que me acolheu e me deu tudo o que tenho hoje. E, por ter essa experiência no Japão, acho válido ter essa visão de fora do Brasil, um país lindo, com muitas riquezas, terra fértil e que tem o povo mais acolhedor do mundo, pena ser mal administrado, mas isso dá pra resolver.
Somos culturalmente alegres, e isso não pode ser tirado assim, por causa de um círculo vicioso da inércia, não é justo ter sonhos naufragados e achar que a roubalheira no Brasil é normal. Não pode ser normal!
É difícil? É, sim! Mas se ninguém pular fora da panela, e apagar o fogo, os sapos continuarão sendo cozidos, até o seu cozimento final.
Como disse o articulista Eduardo Lopes, só tem uma saída: Pular dessa panela já!

 

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

    Related Post

    JORGE NAGAO: “120 anos” no Anhembi   A Águia de Ouro, a escola mediana que a cada ano surpreende as grandes, levará para o Sambódromo paulista o enredo “Brasil e Japão, 120 ...
    ERIKA TAMURA: Bullying no Japão O assunto desta semana é delicado, e preza pela gravidade e o tabu que envolvem o tema: bullying, ou, como se diz aqui no Japão, iijime. Quando digo q...
    LINS: Reunião do Wako Fujin Kai de Lins   Recentemente reunida a Diretoria para tratar de diversos assuntos do Departamento. E aproveitou para celebrar o aniversário da Diretora Fum...
    AKIRA SAITO: SERVIR “O grande objetivo da vida é servir a um bem maior”   Talvez a figura mais conhecida no mundo a respeito do Japão, seja a do Guerreiro Samura...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *