ERIKA TAMURA: Brasil, e seu momento político

O Brasil passa por um momento transitório histórico. Pode não ser o melhor momento, mas que já entrou na história, entrou.

Para mim, que estou no Japão, fica difícil explicar para os japoneses o que está acontecendo na realidade política do Brasil. Uma hora fala-se em impeachment, e em outro momento, cancelamento do impeachment presidencial, depois sai a Dilma, entra o Temer, mudança ministerial… É muita informação em tão pouco tempo para explicar aos japoneses.

Conversando com um japonês que já morou no Brasil, percebi que o Brasil possui algumas peculiaridades econômicas, como ele mesmo me relatou, a primeira vez que ele ouviu a palavra impeachment foi na época do Collor, era uma novidade para ele, mas como ele mesmo disse, já não o surpreendia mais, afinal, ele viveu no Brasil na época da hiper inflação, overnight era uma palavra que ele aprendeu no Brasil. Os próprios japoneses que viveram no Brasil nessa época, acham difícil explicar para os japoneses que nada sabiam sobre o Brasil, a loucura econômica brasileira naquela época. E agora no aspecto político, não é diferente.

O importante é que mudanças estão sendo feitas, e tudo isso tem um aspecto positivo: o povo clama por uma limpeza geral. Isso é muito bom!

Conheço uma pessoa que é brasileiro e vive no Japão, e essa pessoa sempre defendeu a intervenção militar no Brasil. E eu, sempre muito reticente a esse assunto, me colocava numa posição comedida, e pensava sempre que intervenção militar não é a solução para o momento. Mas depois de tantas manifestações populares, essa mesma pessoa, me disse ter mudado de ideia, e que achava que intervenção militar não é o caso, pois percebeu que existe uma democracia no Brasil, mesmo que ainda deficitária, mas existe e que as manifestações populares demonstraram que ainda existe chance e vazão para um país democrático.

E é isso, acredito muito no potencial humano do brasileiro. Exigir mudanças é um processo mais do que natural, é necessário para a realidade atual, mas quero ressaltar que para que se façam valer as mudanças é necessário que o povo brasileiro mude certas atitudes também. Sabe aquele ditado: Seja você a mudança que tanto busca nos outros. Então, de nada adianta o povo querer acabar com a corrupção política, se o mesmo povo tenta subornar o guarda de trânsito, de nada adianta exigir respeito como cidadão, se não respeita o vizinho, o porteiro, o gari…

Os exemplos tem que vir de cima? Sim, concordo. Mas só tem direito de exigir algo, quem cumpre o seu papel.

Essa semana mesmo, tive um momento extremamente desagradável, no meu ambiente de trabalho. Como uma pessoa que nunca trabalhou na vida, veio ao Japão através de bolsa de estudos do governo, fazia um trabalho voluntário na ONG onde trabalho, vem querer falar que não tenho profissionalismo? Ainda com uma arrogância e atitudes infantis, colocando em risco todo o trabalho da diretoria que se empenha ao máximo. Primeiro, respeite para ser respeitado.

Mas enfim, acredito muito no Brasil e no povo brasileiro, tenho orgulho em ser brasileira. Mas não acho coerente as pessoas exigirem o fim da corrupção, se as mesmas pessoas agem de forma corrupta, mesmo que em menor escala, não importa. Assim como não acho coerente um bolsista que nunca trabalhou na vida, querer me dar lição de moral sobre profissionalismo. É como se exigissem o socialmente correto, apenas quando tem alguém olhando.

Não adianta querermos resultados diferentes se as atitudes continuam sendo as mesmas. Vamos pensar nisso, um pouquinho?

Assim como a pessoa que mudou o pensamento em relação a intervenção militar no Brasil, podemos mudar o nosso ponto de vista também, quantas vezes forem necessárias para a adaptação ao meio em que vivemos, e as situações nas quais estamos passando. Isso é evolução!

E essa flexibilidade de adaptação, e a resiliência a todas as adversidades, os brasileiros são especialistas!

 

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

    Related Post

    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Desfiladeiro da...   Desfiladeiro das Termópilas Os Trezentos de Esparta Trezentos são os escudos Trezentos são as espadas Sem medo da morte A morte receb...
    SILVIO SANO: NIPONICA: O meio faz o homem   Por esses dias, assisti a uma reportagem sobre o Japão que me remeteu a uma Nipônica que escrevi há muitos anos, que deu título a uma antolo...
    JOJOSCOPE: Rogério Degaki: a Princesa não mora mai...   A Galeria Marcelo Guarnieri inaugurou no dia 24 de agosto, a mostra individual do artista plástico Rogério Degaki intitulada “Your princess ...
    BEM ESTAR: Sorriso permanente Esboce um sorriso para você mesmo, e vejam como as tensões e pressões se soltam, relaxam. Sorriso que aflora do fundo do coração, exterioriza, e de...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *