ERIKA TAMURA: Brasileiros de destaques no Japão

Eu sempre falo que quando brasileiro se dedica com afinco em algo, não tem pra ninguém, é o melhor!

Me deparo com algumas descobertas surpreendentes aqui no Japão, e me refiro aos brasileiros que se destacam por aqui. Destaque esse que não fica apenas dentro da comunidade brasileira, vai além, destacando-se também na sociedade nacional.

Não é novidade para ninguém que o presidente da Nissan é um brasileiro, Carlos Ghosn. Mas o que muita gente não sabe é que o vice presidente, abaixo do Ghosn é também um brasileiro, Celso Guiotoko. Ghosn também é hoje um dos maiores salários do Japão, e virou referência administrativa.

Vocês sabiam que os trilhos do trem bala no Japão é construído por uma empresa que tem como o seu presidente um brasileiro? Pois então, o dono é o Sr. Tadokoro, a empresa possui o seu nome, e é a responsável na construção e manutenção das vias férreas no Japão, e detalhe: a maioria dos seus funcionários são brasileiros.

E, sabiam, também, que o rei da cebolinha no Japão, é um brasileiro? Walter Saito. Empresário no Japão, dono de empreiteira que, durante a crise de 2008, passou por maus momentos e conseguiu dar a volta por cima se dedicando ao ramo agrícola. E hoje, ostenta orgulhoso o título de “rei da cebolinha”, por ser o maior produtor de cebolinha no Japão.

Naoko Kobayashi, uma brasileira que vive no Japão há mais de 20 anos, é campeã de levantamento de supino, o que lhe rendeu o título de mulher mais forte do Japão.

O ministro Marco Farani, cônsul do Consulado Geral do Brasil de Tóquio, é tido como referência diplomática dentro do Itamaraty, isso por causa dos seus trabalhos junto a comunidade brasileira no Japão.

Temos tantos exemplos de brasileiros aqui no Japão, que inspiram e são orgulhos do povo brasileiro. Exemplos como Roberto Casanova e Valter Koiti Saito, vencedores do concorrido concurso de karaokê da NHK.

Quando entro em livrarias japonesas, a parte de revistas esportivas é dominada por brasileiros, muitos exemplares com fotos e pôsters do Neymar, tinha uma revista ensinando até o passo a passo das jogadas do Neymar, para quem quiser aprender.

Falando em futebol, não posso deixar de citar Rui Ramos, um dos responsáveis pelo início do futebol no Japão. E mesmo aposentado a muito tempo, Ramos ainda atrai muitos fãs, desperta a euforia quando sai nas ruas, e provoca debates com os seus comentários sinceros.

Isso sem contar Ayrton Senna, que o povo japonês ama de paixão.

Existem muitos outros exemplos de brasileiros no Japão que se destacam em suas áreas, mas citei apenas alguns para que todos tenham ideia de que brasileiro é um povo 100%. Não gosto quando falam mal, a verdade é que existe uma minoria que denigre a imagem do povo brasileiro no Japão, e a maioria acaba pagando por essa parcela. Mas temos que parar com o pensamento vira lata, achando que o contentamento pode vir com pouco. Não, não pode e não deve. Precisamos buscar sempre mais e mais, porque está comprovado que o jogo de cintura e a flexibilidade dos brasileiros podem ser contados como um ponto a favor.

Se o Brasil está mal administrado, e atualmente existe uma eminente crise política, social e econômica, não é justo que o povo brasileiro se abata e abaixe a cabeça. Essa não é a característica de um brasileiro, e sim, seguir alguns desses exemplos que citei. O que todos eles têm em comum? São brasileiros!! E são os melhores naquilo que se propuseram a fazer.

 

 

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

     

     

    Related Post

    JORGE NAGAO: Palavras Principiadas Por P   Muitos leitores se admiraram pelo fato d’eu ter publicado um texto utilizando apenas a letra G, “Gushiken, guerreiro com G”,  apesar das not...
    MEIRY KAMIA: Síndrome de Burnout – O estresse do t... Durante a consulta, Celina, que atua como gerente da área de TI de uma instituição financeira, não sabia dizer exatamente quando os sintomas começaram...
    AKIRA SAITO: Equilíbrio I “Todo ser humano só se tornará completo quando atingir o equilíbrio entre Corpo, Mente e Espírito”. Apesar de a maioria das pessoas terem ciência s...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Nikkei de 99 anos morre em L...   Faleceu no dia 30 de abril, o Comendador Yoshiyuki Koga. Deixa viúva, dona Hatsuko, com 100 anos, seis filhos, 11 netos e sete bisnetos....

    3 Comments

    1. Quanto otimismo! Parabéns!
      Eu já não tenho mais(infelizmente), a mesma fé que você, no povo Brasileiro.
      Mas muito lindo da sua parte, o seu ponto de vista. Cheguei até por alguns segundos, enxergar uma luz no fim do túnel.

    2. O problema do brasileiro é esse: estar buscando heróis sempre. Exemplo se faz em casa. Exemplo, para mim, é o pai que cuida dos filhos com amor e afinco, acorda de manhã, sai pro trabalho e volta para casa com dignidade. É a mãe que faz o mesmo todos os dias e ensina seus filhos a participar, ajudar, colaborar, limpar e contribuir. Essas pessoas citadas são, sim, bem-sucedidas. Não sabemos o trabalho que elas tiveram para chegar lá. (Até porque muitas chegam de formas bem incoerentes, quem sabe?) Mas o pai e a mãe dentro de casa podem mostrar valores e dignidade. Precisamos parar de glorificar estar no topo. Temos que aprender a valorizar a luta ao invés do resultado. Muita gente é muito boa no que faz e não é o melhor. Não é o melhor em cada categoria que move o mundo. Mas, sim, o esforço coletivo dos bons em cada coisa que a gente precisa que seja feito.

    3. Não podemos esquecer de Diemerson Hata!

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *