ERIKA TAMURA: DIA DOS PROFESSORES

Essa semana foi comemorado o dia dos professores no Brasil, acho uma data justa e que merece ser comemorada mesmo! Afinal, essa profissão no Brasil não é valorizada como merece ser.

O desenvolvimento de uma nação se apóia numa tríplice vertente que é composta pela: educação, saúde e economia. Todas elas interligadas e dependentes uma da outra, e se pegarmos como exemplo qualquer país desenvolvido, veremos a atenção máxima que o governo disponibiliza para essas áreas. Eu posso falar do Japão com propriedade, pois foi onde vivi os últimos 17 anos da minha vida.

Como o assunto hoje que quero dar ênfase é sobre a carreira de professor, vou discorrer sobre educação.

No artigo da semana passada, disse que estou satisfeita com as escolas públicas que meus filhos frequentam, e estou mesmo, mas isso é loteria aqui no Brasil, dei sorte! O que não deveria ser, pois o normal, seria esperarmos ensinos de qualidade acessível a todos.

No Japão, a criança tem que estar obrigatóriamente matriculada em uma escola, e frequentar as aulas, pois a polícia faz uma fiscalização, onde os pais podem até serem presos até explicarem a situação.

E a vida de estudante no Japão não é fácil não, desde muito cedo, as aulas requerem mais do que a aplicação nos estudos, pois desde o maternal, as crianças aprendem regras sobre cidadania, respeito ao próximo e a convivência no dia a dia. A escola japonesa prepara a criança para o mundo, tem certos pontos que discordo, pois com uma disciplina super rígida, as crianças crescem sem jogo de cintura.

Se os alunos japoneses têm uma vida escolar puxada, imaginem os professores. Quando meu filho estudava no ginásio no Japão, a impressão que me dava era que os professores moravam na escola, pois qualquer hora que eu ligava lá, o professor atendia. Mas a diferença é que no Japão os professores possuem reconhecimento! Tanto profissional como financeiro.

Aqui no Brasil, não vejo muitas crianças que sonham em ser professores, em compensação no Japão, quando se fala sobre a carreira de mestre, recebe a admiração de todos.

Eu admiro os professores. Porque sei que não é nada fácil, e envolve mais do que amor a profissão, envolve um dom. Pois lecionar é um dom, conseguir prender a atenção dos alunos, e mais ainda, fazer com que os alunos absorvam o que está sendo falado e passado, é muito difícil.

Tive essa experiência quando fui para o Japão agora, onde dei aula de português para japoneses, e todas as vezes que entrava na sala de aula, sentia um frio na espinha, pois é muita responsabilidade.

Uma profissão com uma carga de responsabilidade enorme, e ainda carrega embutidamente uma admiração por parte dos alunos, que faz com que a responsabilidade seja redobrada.

Quando estou no Japão, participo dos consulados itinerantes, dando palestras, e não é nada fácil prender a atenção do público presente, mais difícil ainda é fazer com que eles entendam que o que eu falo é útil e tem que se tirar proveito do que se escuta.

Quero aproveitar para agradecer todos os meus professores, que diretamente têm grande responsabilidade na pessoa que sou hoje. Lembro de cada um deles, e tenho certeza que se não fosse pelos professores, não teríamos ótimos médicos, dentistas, advogados e todas as outras profissões. Todas! Sem exceção, pois todas precisam de um professor para a propagação profissional.

E cada vez que conheço um professor, me encanto mais com essa área de educação. Importantíssimo para o desenvolvimento de um país, pois a nação que tem um povo culto é um povo poderoso.

 

 

 

===============================================================

Erika-Tamura

Erika Tamura

nasceu em Araçatuba e há 15 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: MABE: O olhar de duas geraçõ...     É a exposição do famoso pintor que iniciou sua carreira em Lins e ganhou fama internacional. Organizada pelos netos Dan e Rafa...
BEM ESTAR: Como estão vivendo? Tudo que existe  nesse planeta, cumprem  devidamente os ciclos repetidamente, em harmonia, renovando cada vez mais. O ser humano também vive de aco...
LEGISLAÇÃO por FELÍCIA HARADA: Locação e Benfeitor... Assunto de bastante interesse e que gera conflitos na relação locador/locatário, é o referente às benfeitorias em imóvel locado. Em primeiro lugar,...
JORGE NAGAO: Lalá, 15 anos Quando fez 12 anos, a pequena Larissa passou a sonhar, como todas as meninas da classe média, com a chegada dos 15 anos. Na época, as garotas sonhavam...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *