ERIKA TAMURA: Fernando Henrique Cardoso, meu ídolo

 

 

 

Ídolo, segundo a definição no dicionário significa: Figura ou imagem que representa uma divindade, pessoa de extraordinário respeito.

Pois bem, hoje vou falar sobre a minha admiração, amor e respeito por uma pessoa que considero como meu ídolo, Fernando Henrique Cardoso.

Sei que muitas pessoas me criticam por eu ter essa adoração por FHC, mas só peço respeito, afinal, qualquer pessoa é livre para ter o ídolo que quiser, atletas, artistas, santos…. O meu é o Fernando Henrique! Admiro ele como ser humano, acima de tudo.

Político, sociólogo, escritor, professor, presidente, tudo isso são denominações atribuídas à Fernando Henrique, e ninguém no cenário político desempenhou tão bem todos esses papéis, representados numa única pessoa.

Minha admiração por Fernando Henrique começou quando ainda era criança, a tevê ligada no movimento das “Diretas já”, meus pais sempre foram muito bem informados sobre política, e em casa sempre gostamos de falar e discutir sobre política, então vi no palanque aquele senhor discursando de uma forma tão envolvente, com um vigor ímpar, parecia que ele falava com a alma, e depois, quando desceu do palanque foi acalentado nos braços do povo, e durante uma entrevista para um canal de televisão, aquele senhor que outrora discursava vigorosamente, deu lugar a um homem pacato, que falava de uma forma serena mas segura, e com um carisma que me encantou! E olha que eu devia ter uns sete ou oito anos…

Perguntei aos meus pais quem era, e eles falaram Fernando Henrique Cardoso, nunca mais esqueci esse nome. Passei a acompanhar tudo sobre a sua vida, lia tudo o que era escrito sobre ele, assistia suas entrevistas, e acredito que isso foi um dos motivos que fez com que eu me interessasse por política.

Enfim, o tempo passou, ele se tornou presidente por dois mandatos. No começo do primeiro mandato, meu sentimento era de expectativa, confiava demais na sabedoria do Fernando Henrique, mas ao mesmo tempo não queria me decepcionar, afinal era meu ídolo desde criança. E não me decepcionou, acredito até que a era Fernando Henrique é um divisor de águas na história econômica brasileira. Sei que muitas pessoas que apoiam o governo atual não concordarão com a minha colocação, mas acredito que com o tempo, isso ficará bem visível. O que quero ressaltar aqui, que independente do partido político, independente do ponto de vista e princípios de cada um, é importante olhar para o ser humano Fernando Henrique. Que com toda a sua inteligência, sua sabedoria e sua cultura, representou muito bem o seu papel de Presidente da República. Até hoje ouço os japoneses elogiarem a atuação de FH no cenário político-econômico brasileiro.

Acho que não preciso descrever toda a importância de FHC no cenário nacional e internacional, não é mesmo?

Então, vou contar o que aconteceu mês passado, não escrevi antes pois a emoção não deixou que as palavras fluíssem como devem fluir. Por intermédio das minhas amigas Verinha e Dell Santos, recebi de presente o livro recém lançado de Fernando Henrique Cardos, chamado: Pensadores que inventaram o Brasil. Mas a emoção maior para mim, foi ver o livro autografado e com uma dedicatória com o meu nome! Quando recebi o aviso do correio que o livro chegou, não consegui trabalhar direito, não via a hora de sair logo e ir correndo pro correio, chegando lá a atendente me entregou o pacote que a Dell enviou, e de tanta felicidade eu não me contive, abracei-a, a moça ficou sem entender nada, ainda mais aqui no Japão, onde o abraço praticamente não existe. Abri o livro e quando vi a dedicatória chorei… Chorei muito, porque passa um filme na cabeça. A representatividade de FHC na minha vida, tudo o que aprendi com ele, todos os momentos difíceis, as superações, parece que eu o via ali na minha frente.

Muitos amigos meus não entendem o motivo da minha admiração por FH, mas a resposta é simples, compatibilidade de pensamentos. Além do mais, admiro toda a sua história de vida, e lendo todos os livros dele, fui entendo muitas coisas sobre o cenário atual do Brasil, muitos conselhos de FHC eu levo ao pé da letra, principalmente quando se diz sobre flexibilidade. O que um dia é oposição, no outro é ocasião. Um dia temos aliados e no outro adversários, e só se sobressairá aquele com maior flexibilidade nos atos.

Atitudes valem mais do que palavras, por isso admiro Fernando Henrique Cardoso, ele está aí provando com atitudes o que as palavras não dizem.

 

 

 

Erika Tamura

nasceu em Araçatuba e há 15 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MEMAI: POLÍTICA | COMO SÃO OS PROTESTOS NO JAPÃO...   Por Eduardo Mesquita Pereira Alves / Memai     Com as recentes manifestações do Movimento Passe Livre em São Paulo, a...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: 57ª Expô Agrícola de Lins e...   Mesa diretora da solenidade (Foto: Shigueyuki Yoshikuni)   O lançamento foi no dia 26, à noite, na ABCEL, com a presença de prod...
LINS/SP: NIKKEYS DE LINS NO SAMBRÓDOMO , VISANDO O... O objetivo é a apoteose no Carnaval de 2016, quando se comemoram os cem anos da chegada dos primeiros imigrantes em Lins. Os foliões são da Associação...
JORGE NAGAO: Japan House e Bissexto Japan House, na Paulista!     A Japan House trará à Sampa, um novo olhar sobre o Japão contemporâneo, a Paulista ganhará um point...

One Comment

  1. meu idolo é o Lula!

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *