ERIKA TAMURA: Homenagem a Ricardinho, levantador de vôlei

 

Desde criança sempre tive ídolos que fugiam um pouco do padrão de “ídolo”. Na adolescência, enquanto minhas amigas adoravam o Tom Cruise, eu era fã dos jogadores de vôlei do Brasil, e foi assim que Ricardinho, o levantador do time do Banespa, surgiu na minha vida. Depois veio a seleção, reserva do Maurício, depois a vaga como titular na seleção brasileira e a consagração como o melhor levantador mundial.

Me chamou a atenção pelas características que o diferenciam até hoje: inteligente, sagaz, intenso, vibrante e levantador do time de vôlei (considerado o cérebro do time). Somente isso (só? Já é muito!!), bastaria para que eu o admirasse, mas eis que surgem os boatos de que Ricardinho iria jogar em Araçatuba… Imaginem a minha emoção! Eu, morando do outro lado do mundo, vendo a possibilidade de vê-lo jogando no time de Araçatuba!! E quando o contrato se confirmou, dei pulos de alegria! Como pode tal sentimento tomar conta de mim dessa maneira?

Semana passada, voltei a dar pulos de alegria por causa do Ricardinho, tudo porque Marco Serelepe, entrou em contato comigo e me contou sobre a homenagem a ser prestada ao Ricardinho! Realmente merecidíssimo!!! Ricardo Bermudez Garcia receberá o título de Cidadão Araçatubense e a Medalha 9 de Julho, de propositura dos vereadores professor Cláudio Henrique e o Presidente da Câmara, Doutor Jaime, respectivamente. Um pedido feito por Serelepe que fora muito bem atendido.

Ricardinho (foto: divulgação)

Desde que chegou em Araçatuba, Ricardinho me surpreendeu com declarações sobre a cidade, dizendo que ama a cidade que o acolheu. Me emocionei mesmo! Acho que morar fora do Brasil por tanto tempo, faz a minha saudade ter uma dimensão muito maior , e isso ficava cada vez mais claro em cada entrevista que eu via do Ricardinho, e não somente isso, pois mesmo longe, não deixei de acompanhar os jogos, e vi a forma de jogar, o comportamento em quadra, percebi ali um verdadeiro guerreiro nas quadras. Já perdi as contas de quantas lágrimas eu derramei quando torcia pelo time de Araçatuba, ainda mais quando os jogos eram no ginásio Plácido Rocha em Araçatuba. Eu, que sempre procuro levar o nome de Araçatuba onde quer que eu vá, senti no Ricardinho um araçatubense nato, uma pessoa que defende a cidade melhor do que muitos araçatubenses.

Vi em uma entrevista, que Ricardinho disse se sentir um privilegiado pela homenagem, na minha opinião o privilégio é da cidade em poder ter um cidadão de imensurável valor. Privilégio é dos araçatubenses que poderão desfrutar da honra de ter um morador assim, e o que mais me impressionou na entrevista, foi ouvir do próprio Ricardinho que mesmo que ele vá jogar em outra cidade, a sua família permanecerá em Araçatuba. Quer homenagem mais propícia que essa?

Ser homenageado pela Câmara Municipal é um sentimento único, já passei por essa emoção e sei como é, as minhas vitórias estão no meu dia a dia, no meu trabalho, mas ser reconhecida por isso e receber tal homenagem é o significado de que vencer cada adversidade valeu a pena, e tenho certeza que para o Ricardinho o sentimento é o mesmo, vencer dentro de quadra é o trabalho dele, títulos, prêmios, obstáculos, tudo faz parte desse mundo que ele escolheu, mas quando o prêmio vem de fora da quadra, no caso da Câmara Municipal, acho que tem um valor todo especial.

Espero que os araçatubenses prestigiem a sessão de homenagem, pois não existe felicidade maior do que uma homenagem na presença de pessoas queridas que acreditam no seu potencial. A sessão será dia 21 de junho as 19:30h na Câmara Municipal de Araçatuba.

Não estarei presente fisicamente, por motivos óbvios, mas estarei de coração, meus pais me representarão, e tenho certeza que será uma linda e justa homenagem.

 

 

Erika Tamura

nasceu em Araçatuba e há 15 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

HIDEMITSU MIYAMURA: O ofurô e o missoshiru   Quando era criança e morava no interior costumava ser chamado por brasileiros de “Ei! Japonês”. Toda vez que era chamado assim, eu me sentia...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: O ser metropoli... O ser metropolitano Tão cômoda serpente Percorre as avenidas De negro piche espalhado Desovando ao percorrer As ovas de peixe Embaladas em l...
JORGE NAGAO: Brasil do Norte e Brasil do Sul Nesta segunda quinzena de março, o assunto dominante na mídia é o golpe de 64 (Revolução, para alguns). Diversos programas de TV, livros(destaque ...
AKIRA SAITO: ORGULHO E EXEMPLO   “Liderar pelo exemplo, simples assim”   Assim como todas as datas comemorativas, o dia dos pais passou. Penso que, mais do que uma si...

2 Comments

  1. Pingback: ARAÇATUBA: Ricardinho, ídolo do volei brasileiro visita a cidade de Araçatuba e conhece o Jornal Nippak

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *