ERIKA TAMURA: Japão x Estado Islâmico

O Japão passou a viver momentos de tensão devido a uma infeliz declaração do seu Primeiro Ministro Shinzo Abe, que disse a imprensa internacional destinar 200 milhões de dólares para acabar com o terrorismo e ajudar os países que lutam contra o Estado Islâmico. Segundo Abe, esses 200 milhões de dólares não é propriamente em dinheiro vivo e sim em ajudas humanitárias.

Mas a verdade é que essa declaração enfureceu os ativistas extremistas do Estado Islâmico, fazendo com que dois japoneses fossem pegos como refém e consequentemente foram decapitados por não terem chegado em acordo nenhum.

Eu estava no Japão quando toda essa história começou, e na verdade as notícias mais reais e “pesadas”, tive acesso por internet em sites internacionais, pois a imprensa japonesa tem uma postura amena, eu diria que não é uma censura, mas evita a todo custo um alarde nacional, acho que resguardada seria a definição ideal.

Quando o primeiro japonês foi morto e sua foto já rodava a internet com o corpo decapitado e a sua cabeça em cima do corpo, a imprensa japonesa não mostrou de jeito nenhum, mostrava a foto dele na mira de uma faca terrorista e a outra foto era mostrada embaçada. Não sei qual o real motivo para o abrandamento dessas imagens, mas enfim, a verdade é que a situação atual do Japão me aprece delicada, para não dizer perigosa.

Enquanto tudo isso acontecia, eu acompanhei tudo pelo noticiário japonês e vi uma entrevista em rede nacional do Ministro Abe, onde ele se manteve firme na sua posição e reafirmando sempre que não se curvaria diante as ameaças do Estado Islâmico.

Sempre fui uma admiradora do Abe, e nunca escondi isso de ninguém, mas acho que agora ele colocou o Japão numa zona de risco desnecessariamente, e de graça!

Por causa das suas declarações, o Japão virou alvo terrorista, e o que mais me preocupa é que as Olimpíadas de 2020 será em Tóquio e está logo aí.

Segundo as próprias palavras dos terroristas, o Japão sempre foi um país neutro e totalmente fora de rota de ataques, e tem mais, está a mais de 8 mil quilômetros de distância, e por que o Premiê japonês decidiu se intrometer num assunto que não lhe diz respeito? Pois então agora a nação japonesa irá pagar por essa intromissão. Essas foram as palavras ditas pelo terrorista enquanto apontava uma faca para os dois prisioneiros japoneses, em tom de ameaça e com um inglês de sotaque britânico.

Posso estar enganada, e acho até que no Brasil as pessoas acham que estou exagerando, mas é um momento delicado e de alerta. E isso tudo pode afetar a economia japonesa. O ministro Abe, até agora vinha lutando bravamente numa política econômica que ele mesmo nomeou como Abenomics, e tudo isso pode ir por água abaixo por uma leviandade momentânea. Pois pra mim foi uma idiotice essa declaração do Abe, se meter num assunto onde o Japão não tem nada a ver, e sem pensar nas consequências que isso pode gerar para o Japão.

O Japão que até o momento mostrou-se pacifista e paciente até demais, afinal, a China e a Coréia do Norte vive provocando o Japão de diversas formas, e o governo japonês finge que nada vê e nada sente, e agora, colocou o dedo numa ferida alheia, por um motivo que realmente desconheço e se há realmente um motivo para tais declarações, creio que seja totalmente relevantes diante das consequências.

Agora é arcar com tudo isso e correr atrás para que nada de mais grave aconteça no Japão, um país que amo, mas que por um deslize de seu ministro, entrou no alvo terrorista.

 

 

 

===============================================================

Erika-Tamura

Erika Tamura

nasceu em Araçatuba e há 15 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SHIGUEYUKI YOSHIKUMI: Réquiem a Maria Minami   Os acontecimentos tristes abalam a gente, é claro. Mas há graduações. Como a morte, por exemplo. Uns chocam mais, outros menos. Conformamos ...
SILVIO SANO > NIPONICA: 2015, o ano da Fênix   Passei os primeiros dias do novo ano fora de Sampa, mais precisamente na praia de Bertioga, onde achei que ficaria distante dos assuntos...
AKIRA SAITO: CAMINHOS E VALORES “Cada um tem o direito de escolher seu próprio caminho, mas precisa assumir a responsabilidade de cada passo”   O fato das Artes Marciais Jap...
HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *