ERIKA TAMURA: Novos projetos 2016

Meu primeiro artigo do ano de 2016. Então vamos lá.

Desejo que esse ano seja “o ano”, literalmente, afinal, são tantos planos, tantos anseios e a cabeça trabalha em regime de plantão.

E 2016 começou a todo vapor.

Fui apresentada a um projeto aqui no Japão, no qual eu gostei muito. Todos sabem que trabalho na ONG SABJA, que presta assistência aos brasileiros que vivem no Japão, pois bem, o projeto que estou falando é na área educacional e diz respeito mais precisamente ao ENEM.

Minha amiga Thamires Castelar, me procurou e disse que, juntamente com uma empresa japonesa, a Castalia, estava desenvolvendo um aplicativo para telefones smartphones, com conteúdo do ENEM. Thamires precisava de ajuda para apresentar o aplicativo para as escolas, e foi aí que entrei.

A Castalia é uma empresa japonesa, da área de tecnologia, o seu presidente Satoshi, sempre quis trabalhar com um público brasileiro, mas devido a algumas restrições não havia conseguido. Com a chegada de Thamires na empresa, abriu-se uma nova porta, e depois de várias pesquisas e estudos, chegaram no conteúdo do ENEM, para ser usado como material para o desenvolvimento do aplicativo.

Basicamente é tudo muito simples, com esse aplicativo em mãos, os alunos poderão estudar para o ENEM utilizando o celular, que é uma unanimidade no mundo dos jovens.

Comecei o ano trabalhando com as possibilidades de divulgação desse projeto, totalmente gratuito, pois é um trabalho social da Castalia, exatamente por isso, a ONG SABJA decidiu abraçar a causa, pois não visamos lucros financeiros.

O que quero mostrar com essa história é que a tecnologia pode ser uma aliada na educação. O mesmo Japão que reprime o uso de celulares nas salas de aula, é o mesmo Japão que desenvolve a tecnologia para que mais alunos possam ter acesso a educação.

Pode parecer contraditório, mas a verdade é que está cada vez mais difícil tentar barrar esses aparelhos nas vidas dos jovens, então por que não usá-los como aliados?

A intenção é de que haja uma quebra de barreiras referente a fronteiras, e que daqui para frente, um aluno brasileiro que vive no exterior, possa fazer uma prova do ENEM com o mesmo conhecimento do aluno brasileiro que vive no Brasil.

E não há nada de errado em querer usar a tecnologia e as ferramentas disponíveis para a integração do conhecimento.

Estou muito feliz com esse projeto e espero poder voltar a escrever um artigo falando sobre o sucesso dele. Pois é um trabalho sério e que desprende de dedicação de várias pessoas.

E estou como esse ano novo, cheia de esperanças e energicamente renovada. O que eu desejo? Apenas saúde, pois já iniciei o ano agradecendo tudo o que tenho.

 

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

     

     

    Related Post

    HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
    JORGE NAGAO: Primeiramente e Gol Inesquecível Primeiramente, o lançamento!   Beth, Manu Araujo, Mauricio Kanno, Sonia Nabarrete e JN.   Após o golpe de 2016 que afastou Dilm...
    AKIRA SAITO: ETIQUETA E RESPEITO “As Artes Marciais Japonesas estão diretamente ligadas entre o respeito e a etiqueta de conduta”   武道は礼に始まり礼に終わる – Budo wa Rei ni Hajimari Re...
    JORGE NAGAO: POETAS CIBORGUES POETAS CIBORGUES O organizador de Hiperconexões 2 O LuiZcritor Bras é um cara que não só vive no mundo da lua como viaja frequentemente  por to...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *