ERIKA TAMURA: Palestra do Sr. Nakamae

Takahiro Nakamae, para quem não conhece, é o atual Diretor Geral de assuntos dos países da América Latina e Caribe. Pois bem, fui hoje assistir a sua palestra em Tóquio, a segunda esse ano, mas com tema distinto da primeira.

 

 

 

O tema de hoje foi sobre a colônia japonesa no Brasil, e principalmente demonstrar como os movimentos culturais japoneses estão sendo difundidos no Brasil. O público presente era a maioria formada por japoneses.

Fiquei admirada como, Nakamae conseguiu fazer uma narrativa sucinta mas tão real sobre os nikkeys do Brasil. Percebe-se o conhecimento do palestrante em todos os aspectos em que se refere aos japoneses e seus descendentes no Brasil.

Nakamae iniciou a palestra, citando exemplos de manifestações culturais japonesas remanescentes, e ainda muito fortes como ocorre na cidade de Lins, onde ele esteve presente em um evento e fez questão de mostrar fotos do momento, do seu próprio arquivo pessoal. Citou também a festa de Okinawa, que acontece todos os anos em São Paulo, destacando a união dos descendentes de

Okinawa no Brasil, mostrando que é um dos Kenjinkai mais forte no momento. (forte no sentido de manter a cultura viva e com um grande número de pessoas).

O ponto principal da palestra foi dar ênfase ao chamado Nikkey Katsudo, ou seja, incentivar a cultura japonesa fora do Japão.

E como fazer para difundir a cultura japonesa, sem se perder entre as gerações?

Formando e utilizando grupos liderados por jovens nikkeis. Nakamae falou sobre a atuação de alguns grupos, que na sua opinião merece destaque, por realmente fazer a diferença dentro da sociedade: ABEUNI, Litro de Luz, Interkaikans e a Comissão de Jovens do Bunkyo, foram citados pelo palestrante. Mas segundo Nakamae, o principal mesmo são pessoas com grande networking, são eles que farão a ponte entre o tradicional com o moderno.

Uma observação que o Nakamae citou, e que eu nunca havia percebido é que todos os descendentes de japoneses no Brasil, têm orgulho da sua origem nipônica. Interessante…

Uma manifestação atual, que aconteceu no bairro da Liberdade, foi mencionada por Nakamae: o Revitaliba. Onde os nikkeys se uniram para realizarem uma mutirão de limpeza pelo bairro oriental. Prestaram atenção no termo que utilizei? Bairro ORIENTAL, pois a Liberdade deixou de ser um bairro tipicamente japonês, pois atualmente há coreanos e chineses no comércio local. E o Nakamae contou que quando a ideia do Revitaliba surgiu, ouviram alguns questionamentos, como: Por que limpar o bairro da Liberdade, se algumas horas depois estará sujo novamente? Por que fazer esse mutirão de limpeza, se o bairro não é mais um local de japoneses? e a resposta foi que não importa se daqui 15 minutos a sujeira voltaria a tomar conta do local, o importante é mostrar que isso faz parte da cultura japonesa, e quem sabe assim, os outros estrangeiros que possuem o comércio na Liberdade, aderissem a ideia. E o mais importante, mostrar e influenciar os jovens, fazendo deles um líder comunitário consciente, e sabendo que no Japão é assim e que o mutirão de limpeza faz parte da cultura japonesa.

O que tem facilitado, e muito, a interlocução, a integração e a troca de informações para que a cultura japonesa se mantenha viva fora do Japão, é a internet. Pois nikkeis do mundo todo conversam entre si e trocam experiências e formas de difundir a cultura japonesa, para que não se acabe.

A palestra de hoje, me deu muitas ideias. E eu adoro conversar com o Nakamae, pois ele é bem positivo nos seus pontos de vista (além de apaixonado por São Paulo).

Tenho que ressaltar todo o conhecimento que o Nakamae demonstrou ter sobre os assuntos da comunidade nikkey, tanto no Brasil quanto no Japão. É uma pessoa consciente de todos os detalhes que envolve a convivência entre brasileiros e japoneses, esteja onde estiver.

 

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 20 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

     

    Related Post

    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: O lobo e o filh... Muito estranho é quando um aventureiro assassino percorre o Caminho do Inferno – Meifumado – levando consigo o filho de três anos, como que este tives...
    JORGE NAGAO: Gaijins Distintos   Em “Distintos Nikkeis”, meu texto mais conhecido, escrevi sobre os dois tipos de nikkeis: o tradicional que fala o nihongo e prestigia os ev...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: Em nome de Deus… por... Já contei muitas situações testemunhadas por mim como usuário do Metrô e até uma de quando Mário e Hiro foram à 25 de Março por meio desse transporte....
    LEGISLAÇÃO: QUORUNS CONDOMINIAIS (com alterações d...   Uma questão muito comum nos condomínios diz respeito ao “quorum” para deliberação de determinadas reformas ou melhoramentos do condomínio, d...

    One Comment

    1. Boa matéria, Erika, apenas esqueceu de citar que Nakamae é ex Cônsul Geral do Consulado Geral do Japão em SP.

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *