ERIKA TAMURA: Palestra do Sr. Nakamae

Takahiro Nakamae, para quem não conhece, é o atual Diretor Geral de assuntos dos países da América Latina e Caribe. Pois bem, fui hoje assistir a sua palestra em Tóquio, a segunda esse ano, mas com tema distinto da primeira.

 

 

 

O tema de hoje foi sobre a colônia japonesa no Brasil, e principalmente demonstrar como os movimentos culturais japoneses estão sendo difundidos no Brasil. O público presente era a maioria formada por japoneses.

Fiquei admirada como, Nakamae conseguiu fazer uma narrativa sucinta mas tão real sobre os nikkeys do Brasil. Percebe-se o conhecimento do palestrante em todos os aspectos em que se refere aos japoneses e seus descendentes no Brasil.

Nakamae iniciou a palestra, citando exemplos de manifestações culturais japonesas remanescentes, e ainda muito fortes como ocorre na cidade de Lins, onde ele esteve presente em um evento e fez questão de mostrar fotos do momento, do seu próprio arquivo pessoal. Citou também a festa de Okinawa, que acontece todos os anos em São Paulo, destacando a união dos descendentes de

Okinawa no Brasil, mostrando que é um dos Kenjinkai mais forte no momento. (forte no sentido de manter a cultura viva e com um grande número de pessoas).

O ponto principal da palestra foi dar ênfase ao chamado Nikkey Katsudo, ou seja, incentivar a cultura japonesa fora do Japão.

E como fazer para difundir a cultura japonesa, sem se perder entre as gerações?

Formando e utilizando grupos liderados por jovens nikkeis. Nakamae falou sobre a atuação de alguns grupos, que na sua opinião merece destaque, por realmente fazer a diferença dentro da sociedade: ABEUNI, Litro de Luz, Interkaikans e a Comissão de Jovens do Bunkyo, foram citados pelo palestrante. Mas segundo Nakamae, o principal mesmo são pessoas com grande networking, são eles que farão a ponte entre o tradicional com o moderno.

Uma observação que o Nakamae citou, e que eu nunca havia percebido é que todos os descendentes de japoneses no Brasil, têm orgulho da sua origem nipônica. Interessante…

Uma manifestação atual, que aconteceu no bairro da Liberdade, foi mencionada por Nakamae: o Revitaliba. Onde os nikkeys se uniram para realizarem uma mutirão de limpeza pelo bairro oriental. Prestaram atenção no termo que utilizei? Bairro ORIENTAL, pois a Liberdade deixou de ser um bairro tipicamente japonês, pois atualmente há coreanos e chineses no comércio local. E o Nakamae contou que quando a ideia do Revitaliba surgiu, ouviram alguns questionamentos, como: Por que limpar o bairro da Liberdade, se algumas horas depois estará sujo novamente? Por que fazer esse mutirão de limpeza, se o bairro não é mais um local de japoneses? e a resposta foi que não importa se daqui 15 minutos a sujeira voltaria a tomar conta do local, o importante é mostrar que isso faz parte da cultura japonesa, e quem sabe assim, os outros estrangeiros que possuem o comércio na Liberdade, aderissem a ideia. E o mais importante, mostrar e influenciar os jovens, fazendo deles um líder comunitário consciente, e sabendo que no Japão é assim e que o mutirão de limpeza faz parte da cultura japonesa.

O que tem facilitado, e muito, a interlocução, a integração e a troca de informações para que a cultura japonesa se mantenha viva fora do Japão, é a internet. Pois nikkeis do mundo todo conversam entre si e trocam experiências e formas de difundir a cultura japonesa, para que não se acabe.

A palestra de hoje, me deu muitas ideias. E eu adoro conversar com o Nakamae, pois ele é bem positivo nos seus pontos de vista (além de apaixonado por São Paulo).

Tenho que ressaltar todo o conhecimento que o Nakamae demonstrou ter sobre os assuntos da comunidade nikkey, tanto no Brasil quanto no Japão. É uma pessoa consciente de todos os detalhes que envolve a convivência entre brasileiros e japoneses, esteja onde estiver.

 

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

     

    Related Post

    ERIKA TAMURA: Sacola plástica no Japão Durante um tempinho atrás, acompanhei toda a polêmica sobre o fim das sacolinhas plásticas convencionais de supermercado no Estado de São Paulo e algu...
    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: As coisas são |...   As coisas são   Nestas paragens da zona norte São as montanhas fronteiriças Alisando o azul Enquanto o inverno da vida ...
    BEM ESTAR: Dores , sofrimentos, problemas, tratame... Difícil saber o que cada um de nós temos, o que carregamos, causas desconhecidas, em alguns casos, chegam a ser desenganados pela medicina terrena. ...
    MEIRY KAMIA: Quando os filhos se recusam a amadure... Alice, não sabia mais o que fazer com o seu filho. Aos 28 anos Saulo não trabalhava, não estudava, passava o dia “por aí” ou em casa de amigos, ou pas...

    One Comment

    1. Boa matéria, Erika, apenas esqueceu de citar que Nakamae é ex Cônsul Geral do Consulado Geral do Japão em SP.

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *