ERIKA TAMURA: Shigueo Nakahara lança livro no Japão

Primeiramente, vou apresentar quem é Shigueo Nakahara. Brasileiro, 33 anos, 13 anos de Japão, portanto com apenas 20 anos, Shigueo saiu do Brasil por um motivo nobre: ajudar a sua família financeiramente e pagar a faculdade de sua irmã mais nova.

 

Foto: Erika Tamura

 

Não foi fácil, várias vezes enfrentou uma carga horária puxada para enviar quase todo o seu dinheiro para o Brasil, ficando com um mínimo para se manter no Japão. Por mais difícil que fosse a vida, Shigueo sempre manteve em mente o sonho de evoluir. E foi no meio do caminho de um desses sonhos que conheci o Shigueo, fizemos a mesma faculdade de administração no Japão, éramos da mesma turma e juntamente com mais uma amiga, Daniela, formávamos uma equipe boa dentro do curso. O nome da nossa equipe era “Os Resilientes”, um nome que foi escolhido propositadamente para vencer os desafios.

E o tempo passou… Nossas vidas tomaram rumos diferentes, mas nunca nos afastamos. Até pode ser que conversamos com menos frequência e nos encontramos menos do que gostaríamos, mas o laço de amizade nunca se rompeu. Nós três: eu, Shigueo e Dani, sabemos que, poderemos passar anos distantes, mas poderemos contar um com o outro quando realmente for preciso. E a verdadeira amizade é assim, passa-se o tempo, a vida corre por outros cursos, mas quando nos encontramos, parece que sempre estivemos ali, e eu sei que nos meus maus momentos, quem vai estar do meu lado serão aqueles que posso considerar como amigos de verdade.

Domingo passado, dia 6 de agosto, fui convidada para o evento de lançamento do livro que o Shigueo escreveu como co-autor. Foi um orgulho imensurável, senti uma alegria que não me cabia em mim. Sei o quão difícil é escrever um livro, mas no caso do Shigueo, sei a sua própria trajetória, as dificuldades, os percalços, por isso cada vitória tem que ser muito comemorada!

Shigueo se encontrou no Coach, e hoje trabalha com life coach. O livro intitulado “O poder dos relacionamentos”, revela o caminho para construir bons relacionamentos.

Na minha opinião, o relacionamento humano é a cereja do bolo que pode te levar para o sucesso. Do que adianta uma mente brilhante se não houver interação social, do que adianta um produto maravilhoso se não houver divulgação? Pois então, o que move a mecânica da evolução humana são os contatos, os relacionamentos que surgem em nosso caminho que são na verdade, as oportunidades pulando aos nossos olhos.

Vou dar um exemplo, se uma grande empresa está a procura de um funcionário com “N” requisitos, e o presidente dessa empresa é meu amigo, e percebo que o meu filho se encaixa nesses requisitos, porque não indica-lo ao cargo? Os contatos são assim, inclusive no mundo dos negócios, as indicações e recomendações valem muito, afinal é muito melhor quando se tem referências.

Shigueo escreveu o capítulo 23 do livro, onde se inicia com o subtítulo: Transformando conversas difíceis em conversas produtivas. Um tema muito propício para quem vive no Japão. Não é porque ele é meu amigo, mas eu vejo como o coach transformou, para melhor, a vida do Shigueo, ele tem a palavra certa para cada situação. Perdi as contas de quantas vezes me fez enxergar o que eu insistia em não ver.

E o capítulo já começa com uma frase do Jack Nicklaus que diz assim: “Dizem que sou um cara de sorte… Só sei que, quanto mais eu me esforço, mais sorte eu tenho.” Eu já escrevi um artigo sobre isso, pois por diversas vezes eu já escutei, e ainda escuto a afirmação de que eu tenho muita sorte, pois trabalho no que eu gosto. Sim, tenho sorte mesmo, mas os momentos difíceis também fazem parte dessa tal “sorte”, certo?

E eu sei bem porque o Shigueo colocou essa frase no início do seu texto, pois há muito tempo, Shigueo colocou como meta da sua vida, a evolução. Evolução essa que inclui o profissional, o espiritual, o intelectual, e todos os outros aspectos possíveis de evolução. E quando, finalmente, essa evolução começasse a aparecer e ser perceptível aos olhos alheios, alguns iriam dizer que foi sorte. E aí está, o menino tímido da faculdade, que tremia só de pensar em falar em público, hoje está trabalhando para o público, buscando o bem estar de todos, tirando de letra cada obstáculo que surge. Por isso, o orgulho me define neste momento.

Tenho orgulho de dizer que sou amiga do cara que trabalhava em fábrica, mal falava o japonês, gaguejava para falar em público, sofreu com a depressão…e hoje lançou um livro e é um destaque positivo da comunidade brasileira no Japão.

Parabéns Shigueo! E que cada vez mais a “sorte” venha ao seu encontro, pois a comunidade brasileira no Japão precisa de exemplos como você para se ter como parâmetro.

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

     

    Related Post

    BEM ESTAR: Sorriso permanente Esboce um sorriso para você mesmo, e vejam como as tensões e pressões se soltam, relaxam. Sorriso que aflora do fundo do coração, exterioriza, e de...
    AKIRA SAITO: EXCESSO DE INFORMAÇÃO 1 “As crianças necessitam de informação, mas é importante ensiná-las o que são prioridades”   Nos dias atuais, o que mais temos em abundância...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Gigolô das Vacas Quando estudante do curso técnico, noturno, meu pai deu-me a incumbência de cuidar de cinco vacas. Precisava ordenhá-las e entregar o leite para a...
    JORGE NAGAO: Habemus haicaístas Originado do tanca, 31 sílabas, Matsuó Bashô para 17, no século 17. Assim nasceu o haicai. No início do século XX, o haicai chegou de navio em ...

    One Comment

    1. Parabéns! Fazendo a diferença!

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *