ERIKA TAMURA: Tsukiji, o mercado de peixes irá mudar de lugar?

Tsukiji é o maior mercado do mundo de peixes, é onde o leilão de atum virou atração turística, e as suas vielas e a sua acomodação ficou defasado para os dias atuais.

Para sanar tal problema, Tóquio, investiu pesado na construção de um novo local para abrigar o mercado de peixes. Um aterro, e, Toyosu, próximo a vila olímpica. Eu visitei o local, e posso garantir que é tão imponente que mais parece uma cidade. Aliás era assim que vinha sendo tratado pela imprensa local, a cidade do mercado de peixes, afinal tudo o que é de mais moderno e tecnológico, foi instalado ali.

Era para ser uma referência no ramo. ERA, porque a mudança de Tsukiji para esse centro comercial tecnológico e moderno, não aconteceu. A previsão era de que a mudança fosse feita em novembro de 2016, mas foi suspensa a pedido da governadora de Tóquio, Yuriko Koike, pois foi descoberto uma irregularidade grave na sua construção.

Atenção meus caros leitores, estamos falando de Japão, e não mais do Brasil, vocês leram certo. Foi descoberto um rombo no orçamento na construção do mercado.

O que acontece é o seguinte, o local, antigamente abrigava uma refinaria de combustível, mas decidiram que o local era propício para o novo mercado de peixes, vários testes foram feitos no solo do local. E o governo, juntamente com os engenheiros responsáveis, decidiram que seria retirado o solo contaminado, e por seguinte cobririam com uma boa quantia de solo saudável e concertariam para em cima ser construído o mercado. Pois bem, quando a governadora Koke assumiu, e foi conferir as obras, que já estavam na reta fina, ela constatou que a ideia de retirada do solo contaminado não aconteceu, que na verdade foram construídos spits, ou espaços que servem como respiradouros entre o solo e a base do mercado. Sendo que o orçamento para a realização da obra, previa todos os gastos com a retirada do solo e a colocação do novo solo. E eis que a governadora lançou a pergunta que não quer calar, onde foi parar esse dinheiro? Criou-se um verdadeiro rebuliço por aqui.

A mudança do mercado de peixes, não aconteceu, pois foram detectadas substâncias tóxicas nas águas subterrâneas sob a nova sede, e há o questionamento da salubridade residual desses componentes químicos, principalmente porque o objeto do novo mercado se trata de comida.

A governadora Koike, que chegou ao poder em agosto de 2016, colocou como uma de suas prioridades a transparência financeira no seu governo, e determinou uma investigação detalhada cujas conclusões apontam para a  responsabilidade de funcionários do alto escalão da administração anterior. A governadora ainda enfatizou que o governo falhou gravemente na de cumprir com as suas responsabilidade e de dar explicações aos cidadão.

A maldição da nova sede não para por aí, os comerciantes que investiram no novo mercado de peixes, alegam prejuízos e estão receosos com a incerteza do futuro. E tem mais, por dia, o novo mercado de peixes, come dos cofres públicos, 2 milhões de dólares para mante-lo parado, só de manutenção.

Quando estive no local, vi que foi construído uma estação de metro especificamente para atender o mercado. Tudo de primeira qualidade.

Mas por uma sucessão de erros políticos, corre-se o risco de se perder tudo.

O Japão mostra que falhas administrativas também existem por aqui, com a diferença que todos os culpados serão punidos, e terão que devolver centavo por centavo. Ao contrário do Brasil.

Todos confiam na justiça no Japão, não posso dizer o mesmo do Brasil, mas eu ainda tenho esperança que tudo vá se resolver.

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

    photo1

     

    Related Post

    CANTO DO BACURI > Mari Satake: Sim ao retrocesso E a parcela dos homens e mulheres desavergonhados, acabou de cometer mais uma proeza. Numa demonstração de sua “heroica” missão, deram o seu sim. Sim ...
    ERIKA TAMURA: 120 anos do Tratado de Amizade entre... Nesse ano de 2015, comemoraremos os 120 anos do tratado de amizade entre os dois países que mais amo. Considero os dois países como minha pátria. ...
    ERIKA TAMURA: Japoneses que ajudam a comunidade br... Trabalhando na ONG, conheci japoneses que doam o tempo e o conhecimento que tem para ajudar os brasileiros que vivem no Japão. A ONG SABJA, conta c...
    MUNDO VIRTUAL: A limitação da internet fixa Faz parte de nossa realidade atual o acesso a inúmeros conteúdos no mundo virtual, sejam para simples entretenimento, para trabalho, serviços públicos...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *