ERIKA TAMURA: Tsukiji, o mercado de peixes irá mudar de lugar?

Tsukiji é o maior mercado do mundo de peixes, é onde o leilão de atum virou atração turística, e as suas vielas e a sua acomodação ficou defasado para os dias atuais.

Para sanar tal problema, Tóquio, investiu pesado na construção de um novo local para abrigar o mercado de peixes. Um aterro, e, Toyosu, próximo a vila olímpica. Eu visitei o local, e posso garantir que é tão imponente que mais parece uma cidade. Aliás era assim que vinha sendo tratado pela imprensa local, a cidade do mercado de peixes, afinal tudo o que é de mais moderno e tecnológico, foi instalado ali.

Era para ser uma referência no ramo. ERA, porque a mudança de Tsukiji para esse centro comercial tecnológico e moderno, não aconteceu. A previsão era de que a mudança fosse feita em novembro de 2016, mas foi suspensa a pedido da governadora de Tóquio, Yuriko Koike, pois foi descoberto uma irregularidade grave na sua construção.

Atenção meus caros leitores, estamos falando de Japão, e não mais do Brasil, vocês leram certo. Foi descoberto um rombo no orçamento na construção do mercado.

O que acontece é o seguinte, o local, antigamente abrigava uma refinaria de combustível, mas decidiram que o local era propício para o novo mercado de peixes, vários testes foram feitos no solo do local. E o governo, juntamente com os engenheiros responsáveis, decidiram que seria retirado o solo contaminado, e por seguinte cobririam com uma boa quantia de solo saudável e concertariam para em cima ser construído o mercado. Pois bem, quando a governadora Koke assumiu, e foi conferir as obras, que já estavam na reta fina, ela constatou que a ideia de retirada do solo contaminado não aconteceu, que na verdade foram construídos spits, ou espaços que servem como respiradouros entre o solo e a base do mercado. Sendo que o orçamento para a realização da obra, previa todos os gastos com a retirada do solo e a colocação do novo solo. E eis que a governadora lançou a pergunta que não quer calar, onde foi parar esse dinheiro? Criou-se um verdadeiro rebuliço por aqui.

A mudança do mercado de peixes, não aconteceu, pois foram detectadas substâncias tóxicas nas águas subterrâneas sob a nova sede, e há o questionamento da salubridade residual desses componentes químicos, principalmente porque o objeto do novo mercado se trata de comida.

A governadora Koike, que chegou ao poder em agosto de 2016, colocou como uma de suas prioridades a transparência financeira no seu governo, e determinou uma investigação detalhada cujas conclusões apontam para a  responsabilidade de funcionários do alto escalão da administração anterior. A governadora ainda enfatizou que o governo falhou gravemente na de cumprir com as suas responsabilidade e de dar explicações aos cidadão.

A maldição da nova sede não para por aí, os comerciantes que investiram no novo mercado de peixes, alegam prejuízos e estão receosos com a incerteza do futuro. E tem mais, por dia, o novo mercado de peixes, come dos cofres públicos, 2 milhões de dólares para mante-lo parado, só de manutenção.

Quando estive no local, vi que foi construído uma estação de metro especificamente para atender o mercado. Tudo de primeira qualidade.

Mas por uma sucessão de erros políticos, corre-se o risco de se perder tudo.

O Japão mostra que falhas administrativas também existem por aqui, com a diferença que todos os culpados serão punidos, e terão que devolver centavo por centavo. Ao contrário do Brasil.

Todos confiam na justiça no Japão, não posso dizer o mesmo do Brasil, mas eu ainda tenho esperança que tudo vá se resolver.

ERIKA TAMURA

ERIKA TAMURA

nasceu em Araçatuba e há 18 anos mora no Japão, onde trabalha no Serviço de assistência aos brasileiros no Japão da Ong chamada Sabja

E-mail: erikasumida@hotmail.com
ERIKA TAMURA

Últimos posts por ERIKA TAMURA (exibir todos)

    photo1

     

    Related Post

    JORGE NAGAO: Nihongo, Vamos Estudar?   (Para a sensei Chisato Yoshioka (agachada, com o livro do curso) e à assistente Aurora K. Nakati, fotógrafa/taikoísta, da Fundação Japão SP...
    MUNDO VIRTUAL: Os sites de pesquisa e comparação d... Andei intrigado com a questão das vendas realizadas pelas lojas virtuais por meio dos sites de pesquisa e comparação de preços, pois alguns tribunais ...
    ERIKA TAMURA: Sheik Zahyed, exemplo de liderança   No mês de setembro, estive à passeio em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. E um detalhe me chamou a atenção: a forma administrat...
    LINS: Dia dos Pais no Oterá de Lins O Templo Honpa Hongwanji celebrou os Finados e o Dia dos Pais no dia 17 de agosto. De manhã, ritual da visita ao cemitério local e reverência aos fale...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *