ESPECIAL/IMIGRAÇÃO: ‘Meio sem jeito’, Bunkyo dedica homenagem a toda comunidade nikkei

 

“Meio sem jeito e lisonjeado”. Acostumado a organizar eventos de homenagens e agradecimentos, foi assim que o presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) se viu nesta segunda-feira (18), durante cerimônia de entrega da Salva de Prata – a mais alta honraria concedida pela Câmara Municipal de São Paulo a uma entidade – quando ele foi o homenageado.

Kita disse que o reconhecimento do Bunkyo, uma iniciativa do então vereador Victor Kobayashi, deve ser “compartilhado com todos aqueles que acreditam na importância de manter e difundir a cultura japonesa e as lições aprendidas com os pioneiros imigrantes japoneses”.

 

Para Kita, homenagem deve ser compartilhada com toda a comunidade (foto: Aldo Shiguti)

 

“Inicialmente, gostaríamos de dirigir nossos sentimentos de gratidão aos fundadores e pioneiros que, há 57 anos, com grande sabedoria constituíram e desenvolveram nossa entidade. Gostaríamos, também, de dividir esta comenda com a diretoria e equipe de voluntários formada por cerca de 350 pessoas, que planejam, executam, organizam e executam nossas atividades. Não poderíamos esquecer dos funcionários e prestadores de serviços que, com atenção, cuidam dos detalhes para dar tudo certo. De nossos associados que, por meio de sua contribuição anual e presença nos eventos, proporcionam as condições básicas para a existência da entidade. E dos patrocinadores, que garantem os recursos financeiros para nossas realizações de grandes portes”, discursou o presidente do Bunkyo.

 

Cerimônia na Câmara Municipal foi bastante concorrida (foto: Aldo Shiguti)

 

Em entrevista ao Jornal Nippak, Kita disse que “uma homenagem desta natureza nos deixa bastante envaidecidos”. “Espero que o Bunkyo esteja correspondendo às expectativas. Trata-se de um trabalho que não depende só da gente. Nós apenas damos continuidade a um trabalho iniciado pelos fundadores e que os nossos antecessores deram seqüência”, lembrou Kita, explicando que a honraria ficará exposta em um lugar de destaque no Bunkyo. “Por enquanto ela ficará na sala da presidência”, informa Kita, revelando que futuramente a entidade pretende construir um acervo com a história do Bunkyo.

 

Museu Manabu Mabe – Quem abriu a série de discursos foi o vereador Ushitaro Kamia (PSD), que saudou a iniciativa de Victor Kobayashi. “A cada ano que passa a história da imigração japonesa ganha novos acréscimos, como se a chegada do Kasato Maru fosse repaginada”, disse Kamia, que ressaltou a trajetória de dificuldades e conquistas.

Para o vereador, no dia em que se comemora os 104 anos da imigração japonesa no Brasil, “nosso principal gesto é o de enaltecer o comportamento sério, dinâmico, equilibrado e consciente daqueles bravos pioneiros”.

Walter Ihoshi lembrou que “a Salva de Prata é uma honraria outorgada a entidades que desenvolvem serviços exemplares em São Paulo”. Destacou que o Bunkyo vem desempenhando um papel não só de manter e divulgar a cultura japonesa como também de recepcionar as autoridades japonesas, como o fez em 2004, quando recebeu o então primeiro-ministro japonês Junichiro Koizumi. “Foi uma visita que posteriormente possibilitou a ida do ex-presidente Lula ao Japão, estabelecendo uma nova fase no relacionamento entre o Brasil e o Japão”.”Além de ser uma entidade de referência, o Bunkyo também dá sorte”, disse Ihoshi, que aproveitou para divulgar uma “feliz notícia”. “O secretário Especial de Relações Governamentais, Antonio Carlos Rizeque Malufe anunciou a liberação recursos na ordem de R$ 2 milhões para o Museu Manabu Mabe”, contou Ihoshi, que destacou a atuação do prefeito Gilberto Kassab, “sempre disposto a ajudar a comunidade nikkei e a deixar uma marca japonesa na cidade de São Paulo”.

 

Plenário 1º de Maio da Câmara Municipal ficou lotado (foto: Aldo Shiguti)

 

 

Período áureo – O cônsul adjunto Masahiko Kobayashi disse que, “ao longo dos anos, os japoneses e seus descendentes cultivaram as boas tradições japonesas vindo a contribuir para o crescimento do país”. “Hoje, atuam nas mais diversas áreas estabelecendo uma sólida parceria graças à calorosa recepção dos brasileiros”, disse Kobayashi, que acredita em um “segundo período áureo” nos próximos dez anos nas relações entre os dois países. “Será uma nova fase desta parceria estratégica e as novas gerações se tornarão cada vez mais importantes no futuro”, observou.

 

 

Para Victor Kobayashi, trata-se de uma homenagem da cidade de São Paulo pelos serviços prestados à toda sociedade brasileira. “Através do Bunkyo, que representa todas as associações nipo-brasileiras, também queremos estender a homenagem a toda comunidade nipo-brasileira justamente no dia em que se comemora os 104 anos da imigração japonesa”, justificou. “Foi uma data escolhida com essa finalidade, ou seja, de homenagear a comunidade nikkei justamente no seu dia”, afirmou Kobayashi.

 

(Aldo Shiguti)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

REGISTRO/ESPECIAL: Conheça a história do Tooro Nag... Há cerca de 60 anos, um viajante japonês passou pela região de Registro e hospedou-se numa pensão de Seta Barras. Certa manhã, desceu ao rio para lava...
COMUNIDADE: Aos 60 anos, Associação Okinawa Vila C... A Associação Okinawa Vila Carrão comemorou seu 60º aniversário de fundação em grande estilo. A cerimônia, realizada no último dia 20, em sua sede, na ...
COMUNIDADE: Obra coordenada por Harada busca ‘proj... Com o objetivo de “dar cumprimento” ao que está determinado no Estatuto do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social –...
COMUNIDADE: 36ª Festa do Verde da Kibô-no-Iê exalt... A Festa do Verde da Sociedade Beneficente Casa da Esperança “Kibô-no-Iê”, que este ano chegou a sua 36ª edição nos dias 27 e 28, no Lar e Oficina Abri...

One Comment

  1. Que homenagem linda ao BUNKYO, vereador Victor Kobayashi: reconhecimento da cidade de São Paulo à toda comunidade nipo-brasileira!! Parabéns ao Presidente Kihatiro Kita; parabéns a todos que batalharam através do BUNKYO!!
    Teruko Okagawa Monteiro/Departamento Cultural da Associação Nikkei do Rio de Janeiro.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *