ESPETÁCULO: Fukuda Cello Ensemble se apresenta no Masp neste domingo

Um dos grupos de formação do Instituto Fukuda, a Fukuda Cello Ensemble (FCE) apresenta neste domingo (28), às 11 horas, concerto no Auditório Masp Unilever, com entrada franca. No concerto, a FCE apresenta um programa com obras arranjadas para orquestra de violoncelos bem como originais para a formação – assinadas por Beethoven, Mahler, Dvořák, Bizet, Fauré e David Popper.

Criada em 2006 pelo violoncelista Ricardo Fukuda, a partir do desejo de sua classe de alunos de tocar e se apresentar em grupo, a FCE transita livremente entre o erudito e o popular, explorando as possibilidades técnicas, a ampla tessitura e os timbres do instrumento. O objetivo é o de ampliação e desenvolvimento da percepção da prática de conjunto.

 

Criada em 2006 pelo violoncelista Ricardo Fukuda, FCE é formada por alunos do Instituto Fukuda. Foto: Fabio Luiz.

Criada em 2006 pelo violoncelista Ricardo Fukuda, FCE é formada por alunos do Instituto Fukuda. Foto: Fabio Luiz.

 

Formada pelos alunos de violoncelo do Insituto Fukuda: Patrícia Vanuci, Thaís Duarte, Diego Mesquita, Christy Choi, Violaine Mazel, Abner Borges, Tábata Lima, Diego Alves, Sabrina Landim, Thiago Cordeiro, Elton Araújo e Samuel Oliveira. A FCE tem uma proposta jovem e dinâmica.

Em sua trajetória a orquestra teve como maestro Sueldo Francisco e como solistas os violoncelistas Mauro Brucoli, Gabriel Martins (USA), Alec Fukuda, Jean Williams e Sandra Felix. Ricardo Fukuda também atua como maestro preparador e como orientador da orquestra.O repertório da Fukuda Cello Ensemble é bastante variado, composto por obras originais e por arranjos escritos para a formação.

Destacam-se obras de J. S. Bach, Beethoven, Mozart, Michel Corrette, Warlock, Saint-Saëns, Haydn, Boccherini, Popper, Arvo Pärt, Penderecki, Piazzolla, Tchaikovsky e vários outros. Dentre os compositores brasileiros, destaque para obras de Villa-Lobos e Villani-Côrtes, Roberto Victorio e Said Bonduki. O repertório tem ainda composições da música popular, de compositores como Joe Hisaishi e bandas como Beatles e Apocalyptica.

 

FCE transita livremente entre o erudito e o popular. Foto: Lilian Knobel.

FCE transita livremente entre o erudito e o popular. Foto: Lilian Knobel.

 

Grupos  – O Instituto Fukuda surgiu em 2008, do desejo de formalização e amplificação dos horizontes do ensino de instrumentos de cordas, através de Marcos, Ricardo e Márcia Fukuda. Com raízes na Escola Fukuda – fundada há mais de quarenta anos por Yoshitame Fukuda – muitos de seus alunos ocupam atualmente cargos em orquestras e universidades no Brasil e no exterior.

Sob a direção geral de Denise Fukuda, direção artística de Ricardo Fukuda e coordenação pedagógica de Violaine Mazel, o Instituto objetiva oferecer um ensino de qualidade e difundir a cultura musical através de cursos, palestras, workshops e concertos.

O Instituto Fukuda oferece cursos regulares de violino, viola, violoncelo, piano, musicalização infantil, música de câmara, música coral e ainda de teoria musical e história da música. Seus alunos participam de três grupos de formação, a Orquestra Infantil Kodomô, a Orquestra do Instituto Fukuda e o Fukuda Cello Ensemble.

 

 

FUKUDA CELLO ENSEMBLE

Quando: Dia 28 de agosto, domingo, às 11 horas

Onde: Auditório Masp Unilever (Av. Paulista 1578, Bela Vista)

Ingressos:

ENTRADA FRANCA

Os ingressos devem ser retirados no dia do evento, uma hora antes do espetáculo

Nº de lugares: 374

Duração: 60 minutos

Informações pelo telefones: 11/3266-3645 e 3266-3569

Related Post

CULTURA: Grupo Hokage é destaque na 8ª edição do S... A Prefeitura Municipal de São Carlos, por intermédio da Fundação Pró-Memória, realiza neste fim de semana (16 e 17), na Praça do Mercado, a oitava edi...
BUNKYO: Kita destaca fortalecimento do go-dantai Em sua última participação em uma assembleia do Bunkyo como presidente da entidade, Kihatiro Kita destacou sua atuação como líder na consolidação do g...
BOLSA DE ESTUDOS: Mais uma empresa japonesa aceita...   A IHI Group é a mais nova empresa japonesa que se habilitou a receber, como estagiários, bolsistas do programa Ciência sem Fronteiras (CsF) ...
ENTREVISTA: HARUMI GOYA: ‘O horizonte para este an... Pouco mais de um ano e meio após entrar para a história do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) como a primeira m...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *