ESPETÁCULO: Grupo Ban’yu Inryoku traz o ‘teatro total’ para celebrar os 120 Anos de Amizade Brasil-Japão

O grupo teatral japonês Ban’yu Inryoku retorna aos palcos brasileiros após 20 anos. Na primeira visita, em 1995, o grupo apresentou o espetáculo “Suna”, no Teatro Sesc Anchieta e no Sesc Santos, por ocasião das comemorações dos 100 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão. Desta vez, para celebrar os 120 Anos do Tratado de Amizade, o grupo apresentará “Nuhi Kun” (Instruções aos Criados). Trata-se de uma nova montagem e também uma retrospectiva de Shuji Terayama, um dos artistas mais importantes da vanguarda que foi e continua sendo o inspirador e mestre do grupo e de seu diretor, J.A. Seazer.

 

Grupo esteve no Brasil em 1995 para celebrar os 100 Anos do Tratado e volta agora para os 120 Anos (Foto: Yuji Kussuno)

Grupo esteve no Brasil em 1995 para celebrar os 100 Anos do Tratado e volta agora para os 120 Anos (Foto: Yuji Kussuno)

 

A agenda prevê uma série de apresentações. A primeira será no dia 13 de novembro, no Teatro Yuba, em Mirandópolis (SP), que recentemente recebeu o dançarino Yoshito Ohno, filho e herdeiro artístico de Kazuo Ohno (1906-2009) um dos fundadores do butô.

Nos dias 21 e 22 de novembro, o espetáculo será apresentado no Teatro Sesc de Santos. O grupo encerrará sua mini turne na capital paulista, com duas apresentações no Teatro Sesc Pinheiros, nos dias 28 e 29 de novembro.

 

Crítica define trabalho do grupo como “teatro total” (Foto: Yuji Kussuno)

Crítica define trabalho do grupo como “teatro total” (Foto: Yuji Kussuno)

 

Com 1h40 de duração, “Instruções aos Criados”, de Jonathan Swift (adaptado e dirigido originalmente por Shuji Terayama e, agora, por J.A. Seazer) já foi apresentado mais de 200 vezes, sendo 154 delas fora do Japão, em países das Europa, Oriente Médio e Estados Unidos, totalizando 31 nações diferentes, sempre recebendo aclamações da crítica e do público.

Fundado há mais de três décadas, o Ban’yu Inryoku mistura elementos circenses, artes marciais, releituras de Nô e Kabuki, punk-rock, cultural popular, teatro ritual, mímica surrealismo, ópera experimental e outras referências. Não à toa, a crítica costuma classificar seu trabalho como “teatro total”.

 

Ban’yu Inryoku utiliza várias referências em seu trabalho (Foto: Yuji Kussuno)

Ban’yu Inryoku utiliza várias referências em seu trabalho (Foto: Yuji Kussuno)

 

“O grupo, que virá com 30 pessoas, costuma utilizar linguagem visual e muita iluminação, com pouco texto, sendo, portanto, de fácil percepção”, explica o fotógrafo  e coordenador da vinda do grupo ao Brasil, Yuji Kusuno. Segundo ele, parte da estrutura do palco, de 15 níveis, virá especialmente do Japão.

 

Grupo japonês Ban’yu Inryoku traz ao país o ‘teatro total’ (Foto: divulgação)

Grupo japonês Ban’yu Inryoku traz ao país o ‘teatro total’ (Foto: divulgação)

 

Com organização do Sesc, o espetáculo conta com apoio do Ministério da Cultura do Japão, Comissão Organizadora Nacional dos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão, Fundação Japão, Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil) e jornais Nikkey Shimbun, Nippak e São Paulo Shimbun.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     


     

     

    Nuhi Kun (Instruções aos Criados)

    Teatro Yuba, em Mirandópolis (SP): Dia 13 de novembro, às 20h30

    Teatro Sesc Santos: Dias 21, às 21h, e 22 de novembro, às 18h

    Teatro Sesc Pinheiros: Dias 28, às 21h, e 29, às 18h

    Mais informações pelos tels: 11/3277-1560 ou 11/97469-6226

     

     

     

    Related Post

    KARAOKÊ: 16º Concurso Nacional Beneficente ‘Kodomo... A Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no-Sono realizará neste domingo (1º), a partir das 7h30, nas dependências da Associação  Shizuoka Kenjin do Brasi...
    MARINGÁ: Parque do Japão recebe Akiko Sakurai em c... No último dia 23 foi realizado no salão de eventos do Parque do Japão, um jantar beneficente com a apresentação da cantora e instrumentista de “Satsum...
    COMUNIDADE: Mikihisa Motohashi assume o Kenren e e...   Mikihisa Motohashi, o novo presidente do Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil) – a Assembleia Geral que elegeu...
    XVII – UNDOKAI – S B DO CAMPO/SP Onde: Estádio Distrital José Nogueira dos Santos (Av. Imperatriz Leopoldina 845, Nova Petrópolis, São Bernardo do Campo/SP) Dia 23/08/2015 Horá...

    3 Comments

    1. Pingback: 38 PALCO – BAN’YU INRYOKUTRAZ `TEATRO TOTAL’ EM SÃO PAULO | Memai | Jornal de Letras e Artes Japonesas

    2. Uma das maiores experiências sensoriais que tivemos na vida. Mesmo sem conhecer o idioma, as imagens muito diziam. Os figurinos, os objetos utilizados em cena, o jogo dos atores … tudo muito simétrico, fazendo jus à disciplina da tradição oriental. Imperdível!

    3. Ótimo espetáculo! E de grande plasticidade. Acabei de ver neste sábado 21/10/15), aqui em Santos-SP. É uma mistura de formas de arte: dança, música cantada (e ótima trilha sonora) e diversas formas de teatro fundidas num espetáculo impar. Mesmo com a barreira da língua visto que o espetáculo foi legendado apenas em alguns momentos, mas legendado de forma a identificar a divisão do espetáculo, foi possível a compreensão. Destaque-se o esforço e a sagacidade de alguns atores em aprender e falar em português algumas falas que muito auxiliaram na compreensão.
      Só fiquei intrigado, no fim da apresentação, pelo fato dos atores não retornarem ao palco para receberem os aplausos do público. Ficou um que assim de não terminou! Foi tão bom que amanhã vou assistir novamente.

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *