EXPOSIÇÃO: Fundação Mokiti Okada apresenta “Quando os ventos sopram cores”, de Tikashi Fukushima

O setor Cultura e Arte da Fundação Mokiti Okada (FMO) promove a exposição “Tikashi Fukushima: Quando os ventos sopram cores”, no Solo Sagrado de Guarapiranga. A mostra ficará aberta para visitação até o dia 9 de março.

 

Mostra, que ficará aberta para visitação até março, reúne quadros que pertencem ao acervo da FMO. Foto: divulgação

 

A exposição reúne quadros que pertencem ao acervo de Arte Moderna e Contemporânea, da FMO. As obras foram doadas pelo próprio artista, Tikashi Fukushima, e sintetizam sua trajetória pela arte brasileira.

São pinturas, gravuras e aquarelas que fundem as montanhas do Japão entre as paisagens do Brasil. Elas contam o cotidiano do artista que veio da ilha de pescadores Kashima, no Japão, e imigrou para o Brasil em 24 de fevereiro de 1940. Ele casou com Ai e teve filhos e netos, todos paulistanos.

 

Exposição acontece no Solo Sagrado de Guarapiranga. Foto: divulgação

 

Segundo a curadora Leila Kiyomura, Fukushima pintou as transformações de São Paulo, incluindo praças, igrejas e fábricas. Registrou praias e montanhas do Rio de Janeiro; a alegria das baianas e o gingado dos sambistas. “As paisagens foram destaque no Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro, no Salão Paulista de Arte Moderna e em sete bienais consecutivas”, conta.

As obras vão além das paisagens, elas buscam registrar a sensação do movimento dos ventos e da contemplação da natureza. Leila explica que o quadro que abre a exposição integra a série Ventos. “É um trabalho que pontua a pintura no abstracionismo”, diz.

(Fonte: Site da FMO)

 

 

Exposição “Quando os ventos sopram cores”, de Tikashi Fukushima

Quando: Até 9 de março (quarta semana do mês, de quinta-feira a domingo), das 9 às 15 horas

Onde: Solo Sagrado de Guarapiranga (Prof. Hermann Von Ihering, 6567, Jardim Casa Grande  – antiga Estrada do Jaceguai – São Paulo)

Entrada Franca

Visita: Agendar visita nos contatos (11) 5087-5086 ou culturaearte@fmo.org.br

 

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *