EXPOSIÇÃO: Japan House São Paulo apresenta exposição interativa de Shunji Yamanaka

A Japan House São Paulo apresenta, até 13 de maio, a mostra itinerante  Prototyping in Tokyo. A aliança entre a habilidade dos artesãos japoneses e a ciência das tecnologias dos protótipos é o grande destaque desta exposição que reúne criações do engenheiro e designer Shunji Yamanaka. Professor do Instituto de Ciência Industrial da Universidade de Tóquio, Yamanaka atua como um verdadeiro embaixador da inovação no Japão, destacando-se pela criação de inúmeras e versáteis inovações tecnológicas, de relógios a automóveis, e como a cabeça pensante por trás de grandes projetos, como uma nave para levar pessoas a alguns pequenos planetas, em desenvolvimento com a Jaxa – Agência de Exploração Aeroespacial do Japão.

 

Shunji Yamanaka, que se notabilizou pela criação de inúmeras e versáteis inovações tecnológicas.
Foto: divulgação

 

Detalhe: a exposição é quase toda interativa. Além de poder tocar alguns dos protótipos, os visitantes completarão a experiência descobrindo itens feitos em impressoras 3D, diferentes processos de produção, além de numerosos esboços de ideias. A exibição é dividida em três momentos, considerando protótipos de estrutura e movimento; textura e sensação tátil e de extensão corporal.

No total, são exibidos sete projetos que reforçam e aliam o senso estético e a simplicidade japoneses à inspiração na natureza e à alta tecnologia. Esses objetos criados com ferramentas desenvolvidas no Laboratório Yamanaka permitem maior realismo e, em alguns casos, evocam a bio semelhança, fazendo com que à primeira vista o expectador acredite estar à frente de seres vivos e não de peças que utilizam inovações tecnológicas. A mostra é um estimulo à reflexão sobre o futuro que está sendo criado e disseminado diretamente de Tóquio.

 

Visitantes poderão descobrir itens feitos em impressoras 3D.
Foto: Yasushi Kato

 

Robô – O público irá se deparar com protótipos que impressionam pela riqueza de detalhes, tanto na forma como na capacidade de movimentos, caso do robô Ready to Crawl (Pronto para Rastejar), feito por fabricação aditiva, onde todas as peças são produzidas ao mesmo tempo para que ele ‘nasça’ inteiramente montado, como um ser vivo – exceto pelo motor que o move – o que permite sensação táctil e de textura. Tudo em suas engrenagens internas e embalagem exterior foi criado de maneira conjunta. E assim surgiu uma variedade de robôs, cada um com diferente modo de locomoção, o que permitiu explorar várias formas de movimento.

 

Exposição é quase toda interativa.
Foto: Yasushi Kato

 

Projeto Coelho – A exposição também exibe o Rabbit Project (Projeto Coelho), que desenvolve e aperfeiçoa próteses desenhadas especificamente para corrida competitiva, buscando harmonia entre o humano e materiais artificiais. As peças expostas foram desenvolvidas para a atleta paralímpica Takakuwa Saki, que vem representando o Japão durante as Paraolimpíadas de Londres de 2012 e Brasil 2016. Outro destaque é o robô Apostroph, criado para estudar o comportamento dos organismos vivos e explorar um dos mais fundamentais: o ato de ficar em pé.

Com um corpo segmentado, feito de múltiplas molduras suavemente curvadas, cada junta que conecta os segmentos contém um motor programado para resistir à força externa, por isso, esses motores giram na direção oposta à força da gravidade. Através deste mecanismo, o Apostroph realiza movimentos orgânicos similares aos que os humanos utilizam para aprender a ficar em pé, uma clara expressão da busca universal de um organismo vivo para encontrar equilíbrio.

 

 

‘Prototyping in Tokyo – Shunji Yamanaka’

Quando: Até 13 de maio

Onde: Japan House São Paulo (Avenida Paulista, 52 )

Horário de funcionamento:

Terça-feira a Sábado: das 10h às 22h

Domingos e feriados: das 10h às 18h

Entrada gratuita

Confira a programação no www.facebook.com/JapanHouseSP/

 

 

Sobre Shunji Yamanaka

Formado pela Faculdade de Engenharia da Universidade de Tóquio, em 1982, Yamanaka entrou na Nissan Motors Design Center no mesmo ano. Tornou-se designer industrial independente em 1987. Atualmente, preside o Leading Edge Design, fundado por ele em 1994, além de atuar como Professor da Universidade de Tóquio. Também foi professor na Universidade de Keio, de 2008 a 2012. Cabeça pensante por traz do automóvel Nissan  Infiniti Q45, Shunji Yamanaka criou vários produtos industriais, incluindo relógios da marca Issey Miyake e o Suica (Super Urban Intelligent Card), que revolucionou o sistema de transito em massa de metro do Japão, entre outras peças que reafirmam sua versatilidade como designer. A genialidade de Yamanaka conquistou muitos prêmios e menções, incluindo o importante IF Design Award, Germany, Good Design Award; Good Design Award Gold Prize, 2006; Good Design Award Ecology Design Prize, 2006; e Mainichi Design Award, em 2004.

 

 

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *