FALECIMENTO: Hiroshi Nishitani deixa um grande legado

Faleceu, no dia 3 de setembro, vítima de AVC (Acidente Vascular Cedrebral), Hiroshi Nishitani, aos 95 anos. Nishitani estava hospitalizado há mais de 20 dias para tratamento. O velório aconteceu no Cemitério do Carmo II, em Itaquera, onde o corpo foi sepultado.

 

Hiroshi Nishtani, que faleceu no último dia 3, aos 95 anos de idade (Foto: reprodução)

Hiroshi Nishtani, que faleceu no último dia 3, aos 95 anos de idade (Foto: reprodução)

 

Hiroshi Nishitani nasceu em 27 de outubro de 1919 na Província de Tottori, filho de imigrantes japoneses, chegou ao Brasil em 1929 com apenas 10 anos de idade.

Dentre os trabalhos desenvolvidos em prol da comunidade japonesa e brasileira, destacou-se como: Presidente da Comunidade Nipo Brasileira Oswaldo Cruz, Presidente da Associação Nipo Brasileira de Itaquera, Presidente da Associação do Sakura (3º Presidente – 1988/2001), foi um dos fundadores do Bosque das Cerejeiras do Parque do Carmo na Zona Leste da capital e da Federação de Sakura e Ipê do Brasil.

Dedicou aproximadamente 40 anos de sua vida ao plantio e cultivo das Cerejeiras, trabalhando assiduamente na divulgação do bosque, para que hoje fosse conhecido mundialmente, como um dos maiores Parques das Cerejeiras fora do Japão.

Foi o 9º presidente do Kenren – Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil –  (2000/2002 e presidente da Associação Cultural Tottori Kenjin do Brasil.

Também foi um dos primeiros sensei (professor), a introduzir e propagar o Shan – Shan Kasa Odori (Dança Típica Folclórica da província de Tottori) aqui no Brasil.

Em 10/06/2010, foi um dos Condecorados de Primavera pelo Governo Japonês por intermédio do Consulado Geral do Japão em São Paulo, com a Ordem do Sol Nascente Raios de Ouro e Prata, Comenda esta, entregue em nome do Imperador àqueles que prestaram “longos e meritórios serviços ao país”.

Ele deixa a esposa Chizuko Nishitani (com quem esteve casado por quase 70 anos), 6 filhos, genros, noras, 11 netos e 10 bisnetos… E um grande legado!

(Texto e foto: Vera Nishitani)

 

Related Post

COMUNIDADE: Festival do Japão trabalha para transm... Você certamente já deve ter ouvido falar em cosplay, mangá, taiko e cerimônia do chá. Mas termos como “omotenashi”, “kaizen” e “mottainai” podem parec...
PALESTRA: Especialista em comunicação visual e des... A Aliança Cultura Brasil-Japão, em parceria com o Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), promove neste sábado (19)...
HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
KARAOKÊ: Associação Cultural e Esportiva Represa r... No último dia 20, a ACE – Associação Cultural e esportiva Represa, uma das mais antigas e tradicionais associações nikkeis paulistanas, localizada no ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *