FREI ROGÉRIO: Frei Rogério, em Santa Catarina, recebe a Chama da Paz de Nagasaki

Para comemorar os 70 anos em homenagem às vitimas da explosão da bomba atômica na cidade de Nagasaki e os 120 anos do Tratado de Amizade Brasil-Japão, a “Chama da Paz ou Chama do Compartilhamento de Nagasaki”, vem ao Brasil pela primeira vez para ser doada ao Parque Sino da Paz de Núcleo Colônia de Celso Ramos localizada no município de Frei Rogério, em Santa Catarina. A apresentação inicial da flama histórica que simboliza a paz, união e amizade entre os povos aconteceu no dia 9 de dezembro, no Hotel Blue Tree Premium Paulista, em São Paulo, com a participação da embaixatriz da Chama da Paz e cantora japonesa Yumi Inoue, uma grande estrela da música “enka”. A cerimônia de doação em Frei Rogério foi realizada no dia 12 de dezembro.

Para receber a Chama, os organizadores prepararam uma programação festiva, que iniciou às 14 horas, no Museu da Paz, instalado no Parque Sino da Paz, no Núcleo Celso Ramos. Teve apresentações de música com alunos da Escola de Língua Japonesa de Ramos, que cantaram o hino “Watashi no Machi wa Ramos” (“Minha Terra Ramos”), de Kiyoka Nakazato, e do grupo de taikô Sakura Daiko. A atração especial ficou por conta da cantora Yumi Inoue, que transportou a Chama até o Brasil.  A solenidade foi acompanhada por jornalistas do canal NHK, da TV japonesa

 

Apresentação inicial da chama histórica que simboliza a paz aconteceu em dezembro, em São Paulo (Foto: Luci Judice Yizima)

Apresentação inicial da chama histórica que simboliza a paz aconteceu em dezembro, em São Paulo (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Yumi Inoue: "Senti que faltava algum objeto para promover a paz" (Foto: Luci Judice Yizima)

Yumi Inoue: “Senti que faltava algum objeto para promover a paz” (Foto: Luci Judice Yizima)

Negociação – Durante a entrevista coletiva com a imprensa, a embaixatriz Inoue, e seu assessor Toshihara Nakajima falaram como foi o trâmite de negociações para a doação e transporte da  ‘Chama da Paz’ para o município de Frei Galvão. “Em 2009, estive em um evento local e conheci o Museu da Paz e um dos fundadores da Colônia de Celso Ramos em Frei Galvão, Kazumi Ogawa, uma das vítimas da bomba. No museu só tinha fotos, eu senti que faltava algum objeto para promover a paz”, afirma.

Segundo Inoue, em 2011 veio a vontade de contribuir com o museu trazendo algum objeto do Japão. Em 2013, se concretizou as negociações para a ‘Chama da Paz’ vir para o Brasil pela primeira vez. Porém durante o trâmite de documentações, o Kazumi Ogawa veio a falecer, mas foi mantido o acordo que a ‘Chama da Paz’ fizesse parte do Parque Sino da Paz de Núcleo Colônia de Celso Ramos localizada no município de Frei Rogério, em Santa Catarina.

“A primeira preocupação foi a documentação necessária para o transporte de avião da chama e seus acessórios, principalmente  porque nós íamos ter escala em Paris. A segunda, foi a manutenção da chama, percebi que tem muitos orgãos (entidades, prefeitura e governo do estado) envolvidos e interesse em manter a ‘Chama da Paz’ acesa o ano inteiro. Fico muito honrada em estar aqui com o meu filho Tomoyasu Kasatomaru que trouxe um cartaz com mensagens das crianças do Colegio Fukuda de Nagasaki, para inaugurar e promover um monumento que representará a paz”, finaliza a embaixatriz Inoue.

Na ocasião, o evento contou com a presença de personalidades como o Vice-prefeito do Município de Frei Rogério Hideki Iwasaki, o Cônsul Geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, Naoki Ogawa (filho de Kazumi Ogawa), o presidente da Associação de Nagasaki Kenjin do Brasil, Kunihiko Kurisaki, entre outros.

 

Cartaz com mensagens de paz das crianças do Colégio Fukuda (Foto: Luci Judice Yizima)

Cartaz com mensagens de paz das crianças do Colégio Fukuda (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Apoio – O evento tem apoio de diversas entidades como do Governo do Estado de Santa Catarina, do Grupo Parlamentar Brasil-Japão, do Consulado Geral do Brasil em Tóquio, da Prefeitura Municipal de Nagasaki (Japão), entre outros. A realização é da Prefeitura Municipal de Frei Rogério e da Associação das Vítimas e Seus Descendentes de Explosão de Bombas Atômicas (AVDEBA).

Em 1983, com a permissão especial do governo da Grécia, a chama Olímpica foi partilhada e enviada para Nagasaki, último local em que a humanidade vivenciou um ataque nuclear. Quatro anos depois, os moradores de Nagasaki construíram uma pira, com o propósito de manter a chama acesa para sempre e torná-la um símbolo importante de paz e união.

 

(Luci Judice Yizima, com jornais locais)

 

LUCI JUDICE YIZIMA

LUCI JUDICE YIZIMA

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
LUCI JUDICE YIZIMA

Últimos posts por LUCI JUDICE YIZIMA (exibir todos)

     

     

    Related Post

    BSGI: Celebrando meio século! Histórias de vitórias e realizações marcam este cinqüentenário   Celebrar conquistas é algo que faz parte da história da civilização humana d...
    WASHI-Ê : 8ª Exposição de Washi-ê, coordenado pela... WASHI-Ê – Com apoio da Aliança e da Fundação Japão em São Paulo, foi realizada nos dias 7 e 8 deste mês, no Nikkey Palace Hotel, no bairro da Liberdad...
    COMUNIDADE: MUSEU HISTÓRICO DA COLONIZAÇÃO DE PERE... No último dia 10, o Museu Histórico da Colonização de Pereira Barreto (SP), recebeu a visita do cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae. ...
    INTERCÂMBIO: Universidade Hokkaido abre inscriçõe...   A Universidade de Hokkaido está com inscrições abertas para o Programa Moderno de Estudos Japoneses voltado para estudantes estrangeiros. Se...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *