GATEBOL: Gatebol da ACENBI reúne praticantes de Indaiatuba, Salto, Itu e Campinas

 

Torneio mensal, realizado no centro esportivo da entidade no último dia 18, reuniu 10 equipes da região

 

 

Praticante concentra-se durante partida: raciocínio. (Foto: Jorge Watanabe/ACENBI)

 

 

A ACENBI (Associação Cultural, Esportiva Nipo-Brasileira de Indaiatuba) realizou no domingo passado (18 de agosto) o Torneio Aikosha de Gatebol em seu centro esportivo. Participaram 10 equipes das cidades de Indaiatuba, Salto, Itu e Campinas.

A competição é realizada todos os meses e tem a finalidade de reunir os adeptos do esporte da região, de acordo com Mário Yamashita, diretor do Departamento de Gatebol da ACENBI. “É uma oportunidade de encontrar os amigos e praticar atividade física”, destaca.

 

Confira a classificação final do torneio do dia 18:

1º lugar – Tozan-B (Campinas)

2 º lugar – Tozan-B (Campinas)

3 º lugar – Indaiatuba-A

4 º lugar – Salto

 

 

Sobre o gatebol na ACENBI – A ACENBI conta com cerca de 20 praticantes de gatebol, a maioria com mais de 60 anos de idade. Entretanto, o esporte é indicado para todas as idades, segundo Mário Yamashita.

Além do condicionamento físico, o gatebol proporciona vários benefícios. “É um esporte que exige bastante raciocínio, como o xadrez”, explica Yamashita. “Precisamos de muita atividade mental para organizar as estratégias do jogo”.

Segundo Yamashita, o gatebol exige também muita coordenação motora e concentração, além de trabalho em equipe.

 

 

Um pouco de história

O gatebol, ou gateball, é o esporte preferido dos idosos das associações nipo-brasileiras, mas é praticado por pessoas de todas as idades. Tem algumas semelhanças com o críquete inglês, o golfe e o bilhar.

O jogo pode ser disputado em qualquer superfície plana, sendo a mais usada a quadra de terra batida. A modalidade é disputada por duas equipes de cinco pessoas de ambos os sexos. O jogo consiste em impulsionar a bola com um taco e passá-la por três arcos, para por fim acertar um pino central. Vence a equipe que fizer mais pontos ao final de 30 minutos de partida.

O esporte surgiu em 1947 no Japão. O objetivo era proporcionar às crianças uma alternativa de brincadeira para amenizar os traumas provocados pela derrota do país na Segunda Guerra Mundial. No Brasil, o esporte foi introduzido em 1978.

 

 

Sobre a ACENBI

Sediada em Indaiatuba (região metropolitana de Campinas, SP), a ACENBI é uma associação sem fins lucrativos fundada por imigrantes japoneses em 1947. Sua principal finalidade é a preservação e a divulgação da cultura nipo-brasileira. A entidade é mantenedora da escola de língua japonesa Nitigo Gakko e abriga a escola de educação infantil Miyoji Takahara, em parceria com a prefeitura de Indaiatuba.

Em sua sede de campo, a ACENBI conta com campos de beisebol e softbol (versão mais leve do beisebol), quadras de gatebol (jogo semelhante ao críquete e apropriado para a terceira idade) e quadras de tênis de campo, além de piscina e área de lazer. Na sede social, a entidade mantém amplo auditório, salas de reunião, salas de ensaio e salas de aula para cursos diversos.

Veja mais detalhes no website da entidade: acenbi.org.br

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

CULTURA: Ciclo da Cultura Japonesa prossegue em Br... Promovido anualmente em Brasília pela Embaixada do Japão no Brasil, o Ciclo da Cultura Japonesa apresenta uma programação variada que abrange exposiçõ...
JAPAN FEST: Reunião define detalhes do lançamento ... Com objetivo de definir todos os detalhes do lançamento, que ocorrerá no próximo dia 22 de março, no Marília Shopping, diretores do Nikkey Clube de Ma...
COMUNIDADE / FESTIVAL DO JAPÃO: Kenren revê contas... O Kenren – Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil –, entidade responsável pela realização do Festival do Japão – que este ano cheg...
SOCIAL: A Associação Cultural de Tottori-Kenjinkai...   Comemoração – A Associação Cultural de Tottori-Kenjinkai do Brasil realizou em 18 de novembro a Solenidade Comemorativa dos 60 Anos de Funda...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *