Japão/Fukushima: Governo diz que ainda não é momento de retornar

O governo do Japão recomenda o adiamento do retorno das pessoas para as cidades que ficam nos arredores da Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do país. A recomendação foi feita no último dia 4 pelo chefe de gabinete do primeiro-ministro, Osamu Fujimura. De acordo com ele, as autoridades ainda examinam a água acumulada na usina, pois há desconfianças de que está contaminada.

Em 11 de março de 2011, o Japão foi atingido por um terremoto seguido de tsunami. Os fenônomenos causaram danos na Usina de Fukushima, provocando vazamentos e explosões na região. Os acidentes radioativos no Japão geraram um alerta mundial sobre a segurança nuclear.

Para evitar riscos de contaminação, o governo do Japão determinou a desocupação de nove cidades nos arredores da usina. Os moradores foram transferidos para cidades próximas e ainda vivem de forma provisória. As crianças passaram a usar monitores que medem o nível de radiação.

Paralelamente, por orien­tação de especialistas, os funcionários da usina se empenham na retirada de combustível dos reatores nucleares, que foram danificados no ano passado.

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SILVIA IN TOKYO: AVENTURA EM REINO ILUMINADO MAIOR ILUMINAÇÃO DE KANTO SE INSPIRA EM REINO BRITÂNICO       Este ano a maior iluminação da região Kanto “Sagamiko Illumil...
INTERCÂMBIO: Japão oferece conferência para divulg...   Será realizado no Brasil de 22 a 24 de agosto o evento "Japan Education Fair 2012", com participação de uma comitiva de Professores e pessoa...
VISITA DO PRÍNCIPE HERDEIRO: ‘Simpático’ e ‘atenci... “A água é um pré-requisito para que as comunidades de pessoas vivam e pacificamente. Mulheres, crianças, idosos, pessoas com deficiência e outras pess...
MANIFESTAÇÃO NA PAULISTA: Nikkeis se juntam a mani... A timidez, uma das “marcas registradas”  mais conhecidas dos japoneses – além, é claro do legado de trabalho, honestidade e educação deixado pelos pio...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *