HAICAI BRASILEIRO

 

O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

 

TEMAS DE NOVEMBRO:  Gato enamorado – Buganvília – Finados

 

 

Chuva fina cai

Com passos lentos caminha…

Dia de Finados.

Akiko Koike – Jundiaí, SP

 

 

Passeio no parque –

A buganvília florida

no flash do turista

Alvaro Posselt – Curitiba, PR

 

 

Dia de Finados –

Os túmulos limpinhos,

Mas, choro e oração.

Benedita Azevedo – Magé, RJ

 

 

Na Praça da Matriz

Florescem as buganvílias –

Vida no interior

Carlos Viegas – Brasília, DF

 

 

Véspera de Finados –

Limpeza nos túmulos

Ah, nomes legíveis!

Irene M. Fuke – São Paulo, SP

 

 

Buganvília sobe

Vergando o portão quebrado

da casa isolada.

Izumi Fujiki – São Paulo, SP

 

 

Dia de Finados.

No túmulo dos filhos

nenhuma flor.

Jorge Lescano – São Paulo, SP

 

 

Na casa vizinha

um pórtico inesperado –

Buganvília em flor.

Madô Martins – Santos, SP

 

 

Quem pode dormir

Com esse barulho todo –

Gato enamorado.

Mahelen Madureira – Santos, SP

 

 

Um caramanchão

de buganvílias floridas –

Derramando cores.

Mario Isao Otsuka – São Paulo, SP

 

 

No Dia de Finados

numa tumba abandonada –

Rosa solitária.

Mario Isao Otsuka – São Paulo, SP

 

 

Foices e facões

na poda das buganvílias –

chegada dos netos

Neide Rocha Portugal – Bandeirantes, PR

 

Dia de Finados –

um dedinho aponta o céu

na imagem do anjo

Neide Rocha Portugal – Bandeirantes, PR

 

 

Antigo convento –

Pende sobre as ruínas

buganvília em flor.

Regina Alonso – Santos, SP

 

 

Dia de Finados

Brincando de chulé

Lembro meu pai.

Rodrigo Vieira Ribeiro – Ipatinga, MG

 

 

Grande trânsito –

será vista em florada

a buganvília?

Suzana Lyra Strapasson – Curitiba, PR

 

 

Cores se regozijam

Nos túmulos coloridos

Em Dia de Finados.

Yone – São Paulo, SP

 

 

Após tantos anos

A buganvília vermelha

Ainda não floriu.

Zekan Fernandes – São Paulo, SP

 

 

Temas de janeiro (postar até 10 de dezembro)

Dama-da-noite – Tatu – Sorvete

 

 

Tatu (tema de janeiro)

 

Mamífero noturno que se alimenta de larvas, formigas e cupins. Espécies como o tatu-galinha são apreciadas pelo sabor de sua carne, assada na própria carapaça. Mas há outras espécies que se alimentam de carniça e têm má fama, por acreditar-se que frequentam cemitérios. A caça se dá à noite, buscando animais fora das tocas, pois, uma vez dentro delas, o tatu dificilmente será alcançado. O tatu-bola, que consegue encurvar-se sob a couraça, tornando-se assim invulnerável aos predadores, ganhou notoriedade por ter se tornado mascote da Copa do Mundo de 2014.

Ouvido colado

no buraco do tatu –

Prossegue a caçada.

(Kiyoko Tago)

 

 

Errata: Na edição 2395, o haicai “Dia de Finados –/ Cheiro de flores e velas/ ao final da tarde” pertence a Benedita Azevedo. O haicai “A flor do jardim/ agora em frente ao retrato –/ Dia de Finados” é de Regina Alonso.

 

 

Temas de fevereiro (postar até 10 de janeiro)

Granizo – Joaninha – Carnaval

 

 

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura e Francisco Handa.

 

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000

São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br

 

Edson Kenji Iura

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AKIRA SAITO: BUSHIDO   “O Caminho do guerreiro vai além de suas próprias convicções, pois servir a um propósito maior é a verdadeira essência”   Muitos rela...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: O freguês sempre tem razão...   ... no Japão! É... porque por aqui, já viu, né. Pois é, quem me acompanha sabe que já escrevi sobre esse tema algumas vezes e que, por ó...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: 100 anos do clã Yasunaga em ...   Foi celebrado no dia 20. A data exata é 10 de maio, mas a antecipação foi para aproveitar o feriado prolongado e facilitar a vinda dos que res...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: QUARTA-FEIRA DE CINZASR... Literalmente, é nesta quarta que estou escrevendo a Nipônica. Se bem que, muito bem antes de os foliões acordarem... alguns para ainda “pegarem no bat...

One Comment

  1. já cai na varanda
    a tão esperada chuva
    ah ! dama-da-noite !

    **

    sobre os calcanhares
    toma sorvete e sorri
    a criança na praça

    **

    Luiz Gustavo Pires

    Av São Judas Tadeu, 709 – B. Zona Nova – Tramandaí – RS

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *