HAICAI BRASILEIRO

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000 São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br


Haicai como experiência (2)

 

Ao lermos nos livros de haicai composições dos clássicos como Bashô, Issa e Shiki, sabemos que nunca seremos como eles. Entretanto, é indispensável o conhecimento desta produção. Assim, também teria agido Bashô em relação aos poemas chineses dos antigos.

O que podemos fazer é aprimorar a leitura e alternadamente tentarmos compor. Sempre tentamos compor aquilo que nos é possível neste momento. Portanto, nada é definitivo. Não se faz comparações entre os autores, nem entre composições de haicai.

Somente quando tivermos uma quantidade razoável de haicais podemos avaliar e verificar o aprimoramento de nossa sensibilidade poética. Ficar esperando o momento certo para se compor o haicai certo, ou seja, aquele de grande beleza, é uma grande ilusão. Ao invés disso, podemos pensar e agir de outra forma: todo momento é o momento certo. Assim também fizeram os antigos.

Não componha apenas quando tem vontade, componha mesmo sem vontade. Componha como uma questão de disciplina, que norteia a nossa produção literária.

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     


    TEMAS DE DEZEMBRO

     

    resized_HAICAI DEZ

     

     

    Estiagem – Bicho Preguiça – Flamboyant

     

     

     

    vejo ao meu redor

    os sinais da estiagem

    tudo em silêncio

    Carlos Viegas 

    Brasília, DF

     

    estiagem –

    parece mais alta

    a ponte do rio

    Elisa Campos

    São Paulo, SP

     

    Folhas verde claro,

    flores vermelho-laranja…

    Flamboyant, seu nome!

    Guin Ga Eden

    Niterói, RJ

     

    Durante a estiagem…

    Vai e vem de pessoas

    no pocinho d’água.

    Iraí Verdan

    Magé, RJ

     

    Sol quente, céu azul

    Nem capim vinga no pasto!

    Longa estiagem.

    Irene M. Fuke

    São Paulo, SP

     

    luz do entardecer

    não leve embora as cores

    do velho flamboyant

    José Marins

    Curitiba, PR

     

    Abraçado ao tronco

    ele pousa para a foto?

    Bicho-preguiça.

    Mahelen Madureira

    Santos, SP

     

    Olhar desolado

    do pescador frente ao rio –

    Tempo de estiagem.

    Mahelen Madureira

    Santos, SP

     

    Devagar, moroso

    atravessando a estrada –

    Um bicho-preguiça.

    Mario Isao Otsuka

    São Paulo, SP

     

    Rasgadas sandálias

    se arrastam pela estiagem –

    um pé mais inchado

    Neide Rocha Portugal

    Bandeirantes, PR

     

    lento caminhar…

    em dia de estiagem

    segue a procissão

    Regina Alonso

    Santos, SP

     

    quase sem piscar

    os olhos da garotada –

    bicho-preguiça

    Regina Alonso

    Santos, SP

     

    Velas e pedidos

    Pra findar a estiagem –

    Capela rural

    Reneu do Amaral Berni

    Goiânia, GO

     

    Parece um fogo,

    Esse flamboyant florido,

    Visto cá de cima.

    Reneu do Amaral Berni

    Goiânia, GO

     

    a cara gozada

    que parece rir da pressa

    bicho-preguiça

    Se-Gyn

    Goiânia, GO

     

    Fala dos campeiros:

    estiagem prolongada

    e soma de perdas

    Seishin

    São Roque, SP

     

    Flores de flamboyant

    Tão rubras como fogaréu

    Crepitam no ar

    Yone

    São Paulo, SP

     

    Tempo de estiagem…

    O banho de cada dia

    fica pra amanhã.

    Zekan Fernandes

    São Paulo, SP

     

     

     

    Temas de janeiro/2016 (postar até 10 de dezembro)

    Cúmulo-nimbo – Içá – Lótus

     

    Temas de fevereiro/2016 (postar até 10 de janeiro)

    Cachoeira – Jacaré – Mandacaru

     

    [Artigo de Francisco Handa]

     

     

     

    Related Post

    BENEFICENTE: Sukiyaki do Bem chega a sua 10ª ediçã... Um dos mais renomados eventos, o jantar beneficente, “Sukiyaki do Bem - 2016”, chega a sua 10ª edição no próximo dia 9, a partir das 20h, no Tivoli Sã...
    RIO DE JANEIRO: Cultura japonesa é destaque em Val... A cultura japonesa será a principal atração de Valença no dia 19 de novembro, com a realização do 9º Festival da Cultura Japonesa na cidade fluminense...
    BATE-PAPO: Artista Erica Mizutani fala sobre sua c... O Sarau Conversar e a Livraria Martins Fontes promovem, na próxima quarta-feira, 14, das 19h15 às 21h30, A linguagem encantadora das cores, com a pres...
    MÚSICA: Fernanda Takai se apresenta em São Paulo n... Uma opção para quem quer fugir do ziriguidum é conferir o show da cantora Fernanda Takai nesta segunda (8) e terça (9), no Sesc Pinheiros, em São Paul...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *