HAICAI BRASILEIRO

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000 São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br

 

 


Técnica e disciplina (3)

 

A maior dificuldade para os iniciantes é deparar-se com situações como a maneira de se compor um haicai. Pensar muito a respeito, no ato da composição, pode comprometê-lo. Ao produzir um haicai totalmente idealizado torna-o também artificial. Um haicai feito totalmente através da abstração não é o intuito desta composição. Pode ser válido para outras formas de composição, como as trovas, o senryu, as poesias livres nos para-choques de caminhão, nos dizeres das lápides dos túmulos, na propaganda, etc. Estas valorizam a subjetividade, portanto exploram outros recursos válidos. Não é o fato de se compor poemas curtos que faz com que eles sejam semelhantes. Talvez se pareçam no tamanho, somente isso.

Se a abstração é um recurso inadequado para o haicai, o seu contrário é a experiência. Se um kigô for de desconhecimento do compositor, então melhor seria evitá-lo. Pode-se compor sobre o figo, desde que este seja experimentado pelo haicaísta. Num lugar em que não existe figo, como compor sobre ele. Se o fizer, será totalmente falso.

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

     


    TEMAS DE JULHO

    haicai

    JARDIM SECO | CORUJA | VINHO QUENTE

     

    vem de longe o pio

    da coruja caburé –

    se benze o peão

    Amauri Solon | Rio de Janeiro, RJ

     

    Silêncio da noite –

    O grito de uma coruja

    sobre o telhado.

    Benedita Azevedo | Magé, RJ

     

    noite sem estrelas

    enquanto o dia anoitece

    tomo vinho quente

    Carlos Viegas | Brasília, DF

     

    Jardim seco –

    De manhãzinha ouvir

    os passos do gato

    Cassia Carvalho-Maccari | St. Laurent du Var, França

     

    Com suave rapidez

    ele aquece-me os trapézios –

    Vinho quente.

    Cristiane Kovacs Cardoso | São Paulo, SP

     

    assídua coruja –

    assiste a novena dos fiéis

    sentada no vitral

    Elisa Campos | São Paulo, SP

     

    Olha fixamente

    para mim, a coruja…

    Deixa-me imóvel.

    Iraí Verdan | Magé, RJ

     

    Quermesse da igreja.

    Após tomar vinho quente –

    Diversão dobrada!

    Irene M. Fuke | São Paulo, SP

     

    mordo bem o cravo

    achado no vinho quente

    antes de bailar

    José Marins | Curitiba, PR

     

    Em volta da mesa

    a conversa vara a noite –

    Vinho quente também.

    Mahelen Madureira | Santos, SP

     

    No meu jardim seco

    não existe alegria –

    As flores murcharam.

    Mario Isao Otsuka | São Paulo, SP

     

    Corujas a postos –

    elas parecem as mesmas

    do ano que passou

    Neide Rocha Portugal | Bandeirantes, PR

     

    Muito vinho quente –

    apenas a jovem grávida

    umedece os lábios

    Neide Rocha Portugal | Bandeirantes, PR

     

    Espreita a praça,

    Do alto do campanário,

    A coruja branca.

    Reneu Berni | Goiânia, GO

     

    ao filho mais velho

    um pouco de vinho quente –

    costume do pai

    Rose Mendes | Ilhabela, SP

     

    pio da coruja –

    no meio da madrugada

    a tosse do avô

    Seishin | São Roque, SP

     

    Na festa invernal

    Vinho quente é a sensação

    Quero mais um!

    Yone | São Paulo, SP

     

    Em sono profundo

    quando florirá de novo

    este jardim seco?

    Zekan Fernandes |São Paulo, SP

     

     

     

    Temas de setembro (postar até 10 de agosto)

    Ninho de pássaro – Cravo – Dia da Pátria

    Temas de outubro (postar até 10 de setembro)

    Curió – Flor de laranjeira – Dia dos animais 

     

     

    FRANCISCO HANDA

    FRANCISCO HANDA

    chicohanda@yahoo.com.br
    FRANCISCO HANDA

    Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

      Related Post

      RIO DE JANEIRO: Shinnenkai 2014 com intenso desejo...   A comunidade do RJ celebrou Shinnenkai – Festa ao Ano novo com intenso desejo de melhoria e grande confraternização em 12 de janeiro de 2014...
      HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
      CANTO DO BACURI > Mari Satake: Dias Sombrios Dias Sombrios   Não sei que notícias estarão nos jornais da amanhã, pelo andar das coisas, não serão nada boas para o país. Nas tevês, vo...
      CULTURA: 8º Festival do Japão de Campinas espera m... O Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas realiza no próximo final de semana (9 e 10 de junho), em sua sede, no Jardim Guanabara, a oitava ediç...

      Faça seu comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *