HAICAI BRASILEIRO

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.

Envie suas cartas para:

Haicai Brasileiro

A/C Jornal Nippak

Rua da Glória, 332

CEP 01510-000 São Paulo-SP

E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br

Cc. ashiguti@uol.com.br

 

 


Técnica e disciplina (8)

Cada compositor cria um método para fazer um haicai. O método é importante na medida em que serve de instrumento de produção. Por isso, falar em uma maneira única não é apropriado. Não se recorre a manuais para aprender a compor haicai. Mas alguém experimentado nesta arte poderá falar a respeito do seu processo de construção. De fato, nunca o haicai aparece pronto, confiando-se unicamente na inspiração. Um haicaísta, que honra o nome, compõe sobre qualquer kigô proposto, sem discriminação. Se ainda não conhece o suficiente, vai pesquisar a respeito. Meu velho mestre H. Masuda Goga disse que se você quer escrever sobre o ”Dia dos Namorados”, vá procurar uma namorada e tenha a experiência. Ainda que saibamos como é a quaresmeira, seria apropriado visitar uma rua ou parque com esta planta.

Devemos partir do pressuposto de que não sabemos nada ainda, portanto é importante conhecer o kigô a ser explorado. Posso escreve sobre a neblina, no momento em que a neblina faz parte de minha percepção. Assim, como perceber a neblina com o meu próprio corpo se torna uma condição para que o haicai se realize.

 

 

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

     


    TEMAS DE DEZEMBRO

     

    haicai-dez-16

     

     

    MORCEGO | FLOR DE BANANEIRA | NATAL

     

     

    morcegos no teto –

    no casarão em ruínas

    a festa é noturna

    Amauri Solon

    Rio de Janeiro, RJ

     

    Na velha estação

    cheiro estranho no lugar…

    Morcegos no teto.

    Benedita Azevedo

    Magé, RJ

     

    casa em ruínas

    morcegos circulam livres

    por todos os quartos

    Carlos Viegas

    Brasília, DF

     

    Natal se anuncia

    a vitrina engalanada

    olhos do menino

    Débora Novaes de Castro

    São Paulo, SP

     

    Ao cair a tarde

    voos dos bichos me assustam…

    Morcegos chegando!

    Iraí Verdan

    Magé, RJ

     

    Solidão na rua –

    pesado andar ressoa.

    Noite de Natal!

    Irene M. Fuke

    São Paulo, SP

     

    digo “coração”

    para a flor de bananeira –

    a mulher sorri

    José Marins

    Curitiba, PR

     

    Mesa de caixote

    e a sobra de uma quentinha –

    Natal do mendigo.

    Mahelen Madureira

    Santos, SP

     

    Cabeça p’ra baixo

    na cobertura da choça –

    Dorme o morcego.

    Mario Isao Otsuka

    São Paulo, SP

     

    Medo de morcego –

    dentro do tempo que passa

    meu pavor é o mesmo

    Neide Rocha Portugal

    Bandeirantes, PR

     

    apito de trem…

    à hora do aceno

    flor de bananeira

    Regina Alonso

    Santos, SP

     

    Rastros de morcegos

    Nas paredes e no chão –

    Sementes de frutas.

    Reneu Berni

    Goiânia, GO

     

    dia de Natal

    cada dia mais próximo

    e minha mãe doente

    Rose Mendes

    Ilhabela, SP

     

    o velho caseiro

    orgulhoso do trabalho:

    flor de bananeira

    Seishin

    São Roque, SP

     

    Noite de boêmia

    Morcegos se amontoam

    Na beira da cerca.

    Yone

    São Paulo, SP

     

    Da fresta entre prédios

    tão rápidos saem morcegos!

    Só vultos e sons

    Yun Hai

    São Paulo, SP

     

    Este ano outra vez

    de presente de Natal

    ganho um par de meias.

    Zekan Fernandes

    São Paulo, SP

     

    O sinal da cruz

    quando um bando de morcegos

    cruza o meu caminho.

    Zekan Fernandes

    São Paulo, SP

     

     

     

    Temas de janeiro/2017 (postar até 10 de dezembro)

    Aguaceiro – Traça – Copo de leite

     

    Temas de fevereiro/2017 (postar até 10 de janeiro)

    Noite curta – Garça – Abacaxi

     

    FRANCISCO HANDA

    FRANCISCO HANDA

    chicohanda@yahoo.com.br
    FRANCISCO HANDA

    Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

       

       

      Related Post

      KARAOKÊ: 16º Concurso Nacional Beneficente ‘Kodomo... A Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no-Sono realizará neste domingo (1º), a partir das 7h30, nas dependências da Associação  Shizuoka Kenjin do Brasi...
      GASTRONOMIA: Alho Negro   Alho Negro   Histórico : O Alho Negro não é uma espécie exótica e também não é geneticamente manipulado. É aquele mesmo alho ...
      LITERATURA: Fujyama lança livro de poemas nesta te... Acontece nesta terça-feira (6), a partir das 19 horas, na Casa das Rosas (Av. Paulista, 37), no bairro do Paraíso, em São Paulo, o lançamento do livro...
      COMUNIDADE: Kunio Umeda visita Aliança Cultural Br... Na manhã de 08 de dezembro o Embaixador do Japão no Brasil, Kunio Umeda visitou as instalações da Aliança Cultural Brasil – Japão onde foi recepcionad...

      Faça seu comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *